Pesados

Agrale suspende produção de caminhões e ônibus na Argentina

Paralisação deve-se a problema econômico no país vizinho: empresa não revela detalhes sobre o caso

Publicidade
Caminhão leve sendo produzido na fabrica da Agrale na Argentina
Empresa produz caminhões, chassis para ônibus e peças no país vizinho Foto: Agrale/Divulgação

Talvez você nem saiba, mas a Agrale, empresa brasileira que produz veículos pesados, utilitários e máquinas agrícolas, tem uma fábrica na Argentina. Nesta semana, a unidade industrial, localizada em Mercedes, na região metropolitana de Buenos Aires, suspendeu as atividades até o fim deste ano. Motivo: falta de dólares.

Por meio de um comunicado destinado a fornecedores, a Agrale informou que está enfrentando dificuldades para efetuar transações financeiras em outros países. Isso se deve à baixa reserva de dólares no Banco Central da República Argentina: diante da falta de divisas, a instituição acaba bloqueando operações de pagamento realizadas no exterior.

Trata-se de um problema do próprio Banco Central da Argentina, que afeta não apenas a Agrale, mas também outros fabricantes de veículos instalados no país vizinho. Ao iniciar a produção da Frontier reestilizada, por exemplo, a Nissan recebeu garantias do próprio presidente do país, Alberto Fernández, de que a empresa não sofreria com a falta de dólares para importar componentes.

No mês passado, o Banco Central da Argentina chegou a regulamentar um mecanismo para permitir que os dólares utilizados para importar veículos sejam desviados para fornecedores de autopeças e de matérias-primas localizados no exterior. Pelo visto, esse recurso não solucionou completamente o problema.

Paralisação afeta o fornecimento de veículos Agrale no Brasil?

A fábrica da Agrale em Mercedes, na Argentina, produz caminhões leves e médios e chassis para coletivos e para a linha de utilitários Marruá. A empresa também manufatura no país vizinho componentes para caminhões e para tratores.

O VRUM entrou em contato com a Agrale, mas a organização não esclareceu se a interrupção das atividades na fábrica da Argentina afetará o fornecimento de veículos para o mercado brasileiro. Por meio da assessoria de imprensa, a administração limitou-se a dizer que “este assunto já foi equalizado pela direção da empresa”.

Assista ao vídeo e saiba mais sobre o Agrale Marruá: