Mais um!

Novo SUV da Nissan já roda em testes no Brasil

Modelo já foi confirmado e será fabricado no Brasil. Com porte compacto, SUV se posiciona acima do Kicks. Confira o que já sabemos sobre ele

Publicidade
Nissan Ariya, SUV elétrico de porte médio na cor laranja.
O Nissan Ariya, SUV elétrico de porte médio, foi mostrado pela Nissan para representar a proposta de conectividade dos próximos modelos da marca Foto: Pedro Cerqueira/EM/D.A Press

O site Autos Segredos publicou flagrantes do novo SUV da Nissan em teste no Brasil. Ainda não existe muita informação sobre o modelo, mas ele foi confirmado pela marca e terá fabricação nacional, na planta de Rezende (RJ), onde o Kicks é produzido.

O novo SUV da Nissan está rodando com a carroceria do Juke, um utilitário-esportivo compacto. Ainda não se sabe qual será o visual desse veículo. O modelo que abre essa matéria é o Nissan Arya, um veículo elétrico de porte médio que foi exibido pela marca quando confirmou a fabricação desse novo SUV brasileiro, mas que não tem chance de ser o produto nacional.

Novo SUV da Nissan terá plataforma e motor da aliança com a Renault

A aposta é que esse novo SUV da Nissan tenha porte compacto, e se posicione acima do Nissan Kicks. O modelo usará a plataforma CMF-B, que é mais sofisticada que a do Kicks, que ainda usa a arquitetura V. A plataforma CMF-B também será usada para o novo SUV da Renault, porém mais simplificada, já que esse modelo será de entrada.

Aliás, a aliança entre as marcas também deve se refletir na motorização. O novo SUV da Nissan poderá usar o motor 1.0 turbo flex que vem sendo desenvolvido pela Renault. Também se especula o uso da motorização híbrida e-Power, onde um motor a combustão é usado para alimentar as baterias, enquanto um propulsor elétrico traciona o veículo.

Nissan investe para ser a terceira na América do Sul

O plano da Nissan é se estabelecer em terceiro lugar entre as marcas de veículos na América do Sul. Para isso, anunciou um investimento de 250 milhões de dólares na planta brasileira de Rezende, que tem a missão de produzir SUVs para a região. Para otimizar o resultado, a marca não pretende disputar todos os segmentos, mas exercer protagonismo nos que for participar.

Há pouco tempo foi aberto um segundo turno na planta brasileira, o que rendeu 600 empregos diretos. O fabricante garante que vem se empenhando em aumentar o percentual de nacionalização de seus veículos. Ainda não se tem uma data para a estreia do novo SUV da Nissan.