UAI
BOM NEGÓCIO

Peugeot 208: 10 fatos importantes antes da compra do usado

Hatch compacto de desenho instigante teve sua relação custo/benefício melhorada após a formação do Grupo Stellantis

Publicidade
SIGA NO google-news-logo
Peugeot 208 foi lançado em 2013
Peugeot 208 foi lançado em 2013 Fotos: Peugeot/Divulgação

O Peugeot 208 é, sem dúvida, um dos carros mais bonitos à venda no Brasil. Mas está longe de ser apenas uma carinha bonita. O hatch compacto tem bons predicados como zero-quilômetro ou seminovo, ainda mais que melhorou sua relação custo/benefício desde o lançamento.

Acabamento interessante e bom nível de equipamentos são algumas das virtudes. Motores conhecidos e dinâmica apurada também ajudam o Peugeot 208 vencer desconfianças do mercado e ser uma boa opção de compra de usado. Confira agora 10 fatos sobre o Peugeot 208.

Peugeot 208 1.5 Allure modelo 2013 branco de frente em movimento no asfalto
Peugeot 208 1.5 Allure modelo 2013 Foto: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press

1 – Um pouco sobre a trajetória do hatch compacto

A linha 200 da Peugeot sempre mudava de número final a cada geração. Mas neste 208 se manteve por duas fases. O primeiro foi lançado em março de 2013, teve motores 1.5 e 1.6 e até uma variante esportiva GT, com motor THP. Foi fabricado em Porto Real (RJ) até 2020.

Em setembro daquele ano, foi lançada a segunda e atual geração do Peugeot 208. Em meio à pandemia da COVID-19, o compacto chamou logo a atenção pelo design diferente. A única opção de motor era o conhecido 1.6 16V de 118cv (etanol)/115cv (gasolina) do 208 anterior, e que equipou os modelos 207 e 206.

Em janeiro de 2021, foi formalizado o Grupo Stellantis, união da PSA Peugeot/Citroën com a FCA – Fiat Chrysler Automóveis, e a fusão fez muito bem ao 208. Em 2022, o compacto passou a ter versões com o motor 1.0 de origem Fiat.

 Peugeot 208 1.5 Allure modelo 2013 branco de traseira estático no calçamento
Na geração de 2013, o Peugeot 208 já tinha um design diferenciado Foto: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press

Ainda no embalo do novo conjunto mecânico, o Peugeot 208 estreou configurações de acabamento com melhor relação custo/benefício, como a Style. Mais recentemente, em setembro de 2023, entraram em cena as variantes com o motor 1.0 turbo, também de origem FCA.

Atualmente, o Peugeot 208 zero-quilômetro é vendido em seis versões, com preços entre R$ 89.990 e R$ 114.990. Ainda tem a opção elétrica, considerada a esportiva da linha e importada da França, e-208 GT, por R$ 235.990.

2 – Design é ponto forte do Peugeot 208

O Peugeot 208 apareceu pela primeira vez no Salão de Genebra de 2019, e logo “causou”. O hatch se destaca pelo design arrojado e ousado, com muitas saliências na carroceria, perfil baixo e faróis angulosos, com o toque peculiar das luzes auxiliares que lembram os dentes de sabre de um tigre – ou garras de um felino, o que preferir.

Peugeot 208 Style 1.0 Firefly modelo 2023 prata de frente em movimento no asfalto
Peugeot 208 1.0 Firefly modelo 2023 Foto: Pedro Bicudo/Peugeot/Divulgação

O carro tem a assinatura de Gilles Vidal, responsável pela última renovação da linha da marca francesa e de carros como 2008 e 3008, além do Citroën C4 Cactus. Curiosamente, um ano depois do lançamento do Peugeot 208, o designer deixou a então PSA e foi para a Renault.

3 – Demorou, mas ganhou motor turbo

Em setembro de 2023, algumas versões mais caras do Peugeot 208 passaram a ser equipadas com o motor GSE 1.0 turbo, mesmo usado nos Fiat Pulse e Fastback. O Peugeot 208 Allure é o turbinado da linha mais em conta, por R$ 99.990, seguido do Style, por R$ 109.990. Por fim, no topo, a Griffe, por R$ 114.990.

Um detalhe é que as variantes turbinadas não acabaram com as opções 1.6 16V aspiradas. Elas continuam em linha, em duas versões – Active (R$ 104.990) e Roadtrip (R$ 105.990) –, sempre com câmbio automático de seis velocidades.

Peugeot 208 T200 1.0 turbo modelo 2024 azul de frente em movimento no asfalto
O Peugeot 208 ganhou o motor T200, um 1.0 turbo com potência máxima de 130cv Foto: Pedro Bicudo/Peugeot/Divulgação

4 – Como é o desempenho do compacto?

Vamos começar pelas versões do Peugeot 208 com o motor 1.0 6V aspirado. O powertrain foi retrabalhado para se adaptar ao modelo da marca francesa. Além do reposicionamento de alguns componentes, a engenharia da Stellantis mexeu nos sistemas de exaustão, admissão e refrigeração, além de alternador e do remapeamento da central eletrônica.

Os 75cv com etanol e 71cv com gasolina desse três-cilindros, obviamente, não têm o mesmo ímpeto para mover o hatch como os motores maiores. Principalmente nas arrancadas. O carro só embala mesmo depois das 3.000rpm, o que resulta em um 0 a 100km/h superior aos 15 segundos.

Depois que pega embalo, tudo fica mais fácil para o Peugeot 208 com motor Firefly, que acaba se revelando um carro ideal para ambientes urbanos. Até pelo consumo. Com etanol, segundo padrões do Inmetro, são 10,4km/l na cidade e 11,3km/l, na estrada. Com gasolina, 14,7km/l e 16,3km/l, respectivamente.

Com o manjado 1.6 16V de 118cv (e)/115cv (g) a coisa já muda de figura para o Peugeot 208. O propulsor EC5 está defasado, é verdade, e o câmbio automático de seis marchas atrapalha um pouco o desempenho em baixas rotações. Mesmo assim, dá conta do recado e sai da inércia e atinge os 100km/h em dignos 12/12,6 segundos.

O maior pecado deste conjunto está no consumo. Segundo dados do PBEV, as médias ficam em 7,5km/l no ciclo urbano e em 9km/l, no rodoviário, com etanol. Com gasolina, médias respectivas de 10,9km/l e 13,1km/l.

Já o novo Peugeot 208 turbo é o mais divertido do pedaço, sem dúvida. São 130cv com etanol e 125cv com gasolina, que empurram o compacto com força e disposição. O câmbio automático do tipo CVT fornecido pela Aisin impressiona pela agilidade, simula sete marchas e ainda tem um interessante modo Sport.

Tem ainda as fortes retomadas, com os 20kgfm de torque surgindo livres a 1.750rpm. Basta pisar que o Peugeot 208 vai com força fazer ultrapassagens na estrada ou encarar aquele trecho de subida sem esmorecer.

Peugeot 208 Style 1.0 Firefly modelo 2023 prata cofre do motor estático no estúdio
O motor Firefly com etanol proporciona consumo de 10,4km/l na cidade e 11,3km/l, na estrada, ou 14,7km/l e 16,3km/l, com gasolina Foto: Pedro Bicudo/Peugeot/Divulgação

5 – Dinâmica também é destaque

O Peugeot 208 tem uma dinâmica apurada que chega a encantar. Feito sobre a moderna plataforma CMP (Plataforma Modular Comum, em tradução livre), com distância entre-eixos de 2,53 metros e acerto firme da carroceria, o hatch aponta bem nas curvas e torce o mínimo. A suspensão bem trabalhada garante uma pegada mais arrojada na estrada.

Some a isso o motor turbo das versões topo de linha do Peugeot 208 e temos (quase) um hot hatch. Até porque, para estas variantes turbinadas, foram feitos ajustes exclusivos na suspensão dianteira, que se nota principalmente no maior equilíbrio destas configurações em saídas de curva e frenagens bruscas.

6 - Espaço e conforto

Hatch compacto dificilmente pode ser classificado como um carro familiar, ainda mais o Peugeot 208. O espaço é bem limitado, especialmente no banco traseiro. O porta-malas com 265 litros também está longe de empolgar.

Peugeot 208 Style 1.0 Firefly modelo 2023 prata interior painel e bancos estático no estúdio
Interior do hatch compacto na geração atual tem acabamento simples, mas de boa qualidade Foto: Pedro Bicudo/Peugeot/Divulgação

Mas a posição de dirigir destoa. O banco mais baixo, o conceito de i-Cockpit (com a direção destacada e os instrumentos ao fundo) e o volante pequeno e de boa pegada deixam a condução mais prazerosa.

7 - Nossa dica sobre a melhor pedida

Para quem não quer gastar mais que R$ 80 mil em um compacto econômico e bonito, indicamos o Peugeot 208 na versão Style com motor 1.0 ano 2022/23. Vem com equipamentos de segurança como quatro airbags, controles de estabilidade e tração, assistente à subida em rampas, câmera 180 graus, sensor de ré e Isofix.

Ainda na lista, a central multimídia Peugeot Connect, com tela de 10,3 polegadas e conexão Android Auto e Apple CarPlay sem fio. Tem ainda carregador de celular por indução, ar-condicionado digital, trio elétrico, teto panorâmico, faróis full LED e DRL de LEDs e rodas de liga leve com aros de 15 polegadas.

Peugeot 208 Style 1.0 Firefly modelo 2023 prata interior banco traseiro estático no estúdio
No banco traseiro o espaço é limitado para duas pessoas Foto: Pedro Bicudo/Peugeot/Divulgação

8 – Uma noção sobre os preços de manutenção

Os Peugeot 208 2022 sugeridos estão dentro da garantia de três anos de fábrica. Aqui, destacamos as revisões com preço fixo da linha do hatch.

QUILOMETRAGEM
PEUGEOT 208 1.0
PEUGEOT 208 1.6
10.000km R$ 530 R$ 631
20.000km
R$ 1.006 R$ 1.141
30.000km
R$ 530 R$ 631
40.000km
R$ 1.560 R$ 1.492
50.000km
R$ 530 R$ 631
60.000km
R$ 1.258 R$ 1.141

Peugeot 208 Style 1.0 Firefly modelo 2023 prata porta-malas estático no estúdio
Porta-malas com 265 litros de volume está entre os menores do segmento Foto: Pedro Bicudo/Peugeot/Divulgação

9 - Principais problemas do Peugeot 208

Donos da segunda geração do Peugeot 208 reclamam bastante de problemas na suspensão e nos freios. A suspensão traseira é fonte de ruídos e há casos de rompimento do suporte do amortecedor, além de troca precoce da peça em carros com cerca de 5 mil quilômetros rodados.

Em relação ao conjunto de frenagem, reclamações de barulhos incomuns e trepidações fora do normal ao pisar no pedal. Relatos no site do Reclame Aqui e em grupos de discussão afirmam que as próprias revendas da Peugeot trataram do problema como falha no sensor do freio.

Importante ficar atento também à central multimídia Peugeot Connect do 208. São muitos os casos de tela que fica cinza e com o sistema inoperante em carros novos.

Peugeot 208 GT modelo 2016 vermelho de frente em movimento no asfalto
Peugeot 208 GT, com motor 1.6 THP Foto: Peugeot/Divulgação

10 – As campanhas de recall do hatch

O Peugeot 208 passou por duas campanhas de recall. Uma para troca da bomba de combustível em unidades feitas em 2021, e outra para verificação e eventual substituição do eixo traseiro em carros produzidos entre 2020 e 2021.

Confira os vídeos do VRUM nos canais do YouTube e Dailymotion: lançamentos, testes e dicas