Avaliação

Citroën C4 Cactus 2022: saiba tudo que ele tem de bom (e de ruim)

Modelo se destaca pelo desempenho do motor turbo, mas tem alguns inconvenientes

Publicidade
NOTA DO VRUM:
8 Nota VRUM

Enquanto o lançamento do novo C3, marcado para agosto, não acontece, o C4 Cactus vai segurando as pontas como único carro de passeio da gama Citroën no Brasil em 2022. O SUV compacto conseguiu conquistar algum espaço no mercado e vem mantendo um patamar razoável de vendas, na casa das 1.800 unidades por mês, mesmo sem receber novidades desde o lançamento, em 2018.

Em avaliação, o Citroën C4 Cactus 2022, na versão top de linha Shine Pack, mostrou que é capaz de se destacar da concorrência em determinados aspectos. Mas, claro, também revela alguns pontos fracos. Entre as qualidades, a que chama mais a atenção é a dirigibilidade, acima da média dentro do segmento. E o motor é o fator chave na experiência de condução do modelo.

Desempenho é destaque

A versão top de linha é a única equipada com o motor 1.6 Prince, mais conhecido como THP, equipado com turbo e injeção direta. Embora não esteja mais na vanguarda no que diz respeito à tecnologia, esse unidade entrega saudáveis 166cv de potência com gasolina e 173cv com etanol. Já o torque é de 24,5kgfm a apenas 1.400rpm.

Porém, o melhor é que tudo isso empurra uma carroceria muito leve, de apenas 1.214 kg. Então, nem poderia ser diferente: o Citroën C4 Cactus Shine Pack 2022 entrega uma performance quase digna de carro esportivo. Seja na estrada ou na cidade, vazio ou carregado, o SUV compacto acelera com muita disposição.

Outros aspectos da dirigibilidade também agradam. Os freios, por exemplo, com discos nas quatro rodas, estão à altura do desempenho e demonstram muita eficiência. A direção elétrica poderia ser mais direta, mas tem bom efeito regressivo e não compromete.

A suspensão, por sua vez, consegue conter a rolagem da carroceria em curvas, proporcionando boa estabilidade, mas também entrega conforto de rodagem adequado, absorvendo bem as imperfeições do piso. Altura do solo, que é generosa, com 22,5 cm, permite passar despreocupado por lombadas e outros obstáculos urbanos.

Citroen C4 Cactus Shine Pack THP 2022 cinza de traseira em movimento em estrada
Desempenho do Citroën C4 Cactus é um dos melhores da categoria

A melhorar, mesmo, apenas a programação do câmbio automático de seis velocidades: ele às vezes retém demais as marchas. Há função Sport, que faz com que o motor trabalhe em giros mais altos, mas as trocas poderiam ser mais rápidas; tampouco há paddle-shifts no volante para que o motorista opere a caixa sequencialmente. Ao menos, numa condução sem pressa, o sistema trabalha de modo suave.

Consumo do Citroën C4 Cactus Shine Pack 2022

O consumo do Citroën C4 Cactus Shine Pack 2022 foi apenas razoável. Nas aferições do VRUM, o SUV compacto cravou 9,2km/l na cidade e 11,9km/l na estrada, sempre com gasolina no tanque.

Interior mescla pontos altos e baixos

No interior, o Citroën C4 Cactus Shine Pack 2022 traz um acabamento na média da categoria, com plásticos rígidos na maioria dos revestimentos. Há pequenos enxertos de tecido apenas nos apoios de braços das portas e na porção direita do painel. Os bancos são forrados em material que imita couro.

O espaço interno também é mediano em relação à concorrência, suficiente para que quatro adultos se acomodem com alguma folga. No banco traseiro, porém, chama a atenção negativamente a ausência de mimos para os passageiros: não há saídas de ar-condicionado dedicadas, nem porta USB, tampouco apoio de braço central.

Painel do Citroen C4 Cactus Shine Pack THP 2022
Seletor do Grip Control tem posição de destaque no painel

Já o porta-malas, com 320 litros de capacidade, é pouco maior que o de um hatch compacto. Para piorar, o vão de abertura tem base muito alta, o que dificulta as operações de carga e descarga. O acesso ao estepe se dá pelo interior do compartimento.

A posição de dirigir do Citroën C4 Cactus Shine Pack é correta, com boa visibilidade e fácil acesso aos comandos. Os bancos apoiam bem o corpo. O volante tem boa pegada e permite regulagens em altura e profundidade.

Entretanto, há duas falhas a bordo: a primeira é o quadro de instrumentos digital, que além de antiquado, traz marcador de combustível e conta-giros em formato de barrinhas, de leitura pouco precisa. Outro inconveniente é o ar-condicionado sem botões físicos: a operação é por meio de submenus na tela da central multimídia e exige preciosos segundos extras de atenção do motorista.

Por falar em central multimídia, a do Citroën C4 Cactus Shine Pack 2022 tem tela de sete polegadas e é compatível com as plataformas Apple Car Play e Android Auto. Ela traz uma entrada USB, além de Bluetooth.

Equipamentos do Citroën C4 Cactus Shine Pack 2022

Entre os equipamentos de segurança, o destaque do C4 Cactus Shine Pack é um pacote que a Citroën chama de Advanced Drive. Ele inclui alertas e saída de faixa, de fadiga, de colisão e sistema de frenagem automática. Há ainda seis airbags (frontais, laterais e do tipo cortina), controle de estabilidade e de tração e assistente de partida em rampa.

O modelo traz ainda chave presencial com botão de partida, ar-condicionado digital, rodas de liga leve de 17 polegadas, controlador de velocidade e o chamado Grip Control: um seletor no painel que configura os controles de tração e estabilidade para diferentes tipos de pisos, incluindo asfalto, terra, areia e lama.

Preço do Citroën C4 Cactus Shine Pack 2022

A versão Shine Pack do Citroën C4 Cactus custa R$ 138.990 na linha 2022. Trata-se de um valor pouco abaixo da média do segmento, uma vez que as versões top de linha de alguns concorrentes, como do Volkswagen T-Cross e do Hyundai Creta, já superam a casa dos R$ 150 mil.

Entre os atributos, o Citroën C4 Cactus tem o desempenho proporcionado pelo motor THP – a versão Shine Pack é a única com essa mecânica -, a dirigibilidade e a habitabilidade mais semelhante à de hatch que à de SUV, com bancos mais baixos: o próprio porte mais compacto do modelo instiga a uma utilização mais urbana.

O que desanima é a incerteza em relação ao futuro: o SUV nunca passou por atualizações e anda meio abandonado pelo fabricante. Ainda que os números de vendas não sugiram uma saída imediata do modelo do mercado, os planos da Stellantis para o segmento ainda são nebulosos. Ainda não está claro se a Citroën desenvolverá uma nova geração para o mercado brasileiro ou se trará algum produto inédito.

Ficha técnica – Citroën C4 Cactus Shine Pack 2022

MOTORDianteiro, transversal, flex, quatro cilindros em linha com 77 mm de diâmetro e 85,8 mm de curso, 16 válvulas, 1.598cm³ de cilindrada, com turbo e injeção direta de combustível
POTÊNCIA166cv (gasolina) e 173cv (etanol) a 6.000rpm
TORQUE24,5kgfm (g/e) a 1.400rpm
TRANSMISSÃOTração dianteira, e câmbio automático de seis marchas
SUSPENSÃODianteira, independente, tipo McPherson, barra estabilizadora; traseira, semi-independente, eixo de torção, barra estabilizadora
RODAS/PNEUS17 polegadas (liga leve) / 205/55 R17
DIREÇÃODo tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica
FREIOSA discos ventilados na frente e discos sólidos na traseira, com ABS e EBD
CAPACIDADESTanque, 55 litros; capacidade de carga (passageiros e bagagem), 400 quilos
DIMENSÕESComprimento, 4,17m; largura, 1,71m; altura, 1,56m; distância entre-eixos, 2,60m; e altura em relação ao solo, 22,5cm
ÂNGULOSDe ataque, 22 graus; de saída, 32 graus
PORTA-MALAS320 litros
PESO1.214 quilos
PERFORMANCEVelocidade máxima de 212 km/h (e)
Aceleração até 100km/h em 7,7 segundos (e)

Dados do fabricante