Novo Citroën C3 chega no segundo semestre usando plataforma simplificada

Uso de plataforma com custo inferior sugere uma performance menor de segurança e um veículo com menos tecnologia embarcada. Confira o que esperar do modelo

Publicidade
Novo Citroën C3 chega no segundo semestre usando plataforma simplificada Uso de plataforma com custo inferior sugere uma performance menor de segurança e um veículo com menos tecnologia embarcada. Confira o que esperar do modelo
Chamado de C3 Sporty, o novo hatch compacto já foi flagrado em testes na Índia e no Brasil

O novo grupo Stellantis, fusão entre a FCA (com marcas como Fiat e Jeep) e a PSA (com Peugeot e Citroën), fez seu primeiro anúncio sobre o lançamento de um produto.

Foi em um anúncio sobre os 20 anos da fábrica de Porto Real (RJ), que produz veículos das marcas Peugeot e Citroën, que a Stellantis citou que um novo modelo será fabricado naquela planta no segundo semestre do ano.

Apesar do enigma que o fabricante tentou fazer, não é segredo que eles estão falando do substituto do Citroën C3, já que o hatch compacto, assim como o monovolume aventureiro Aircross, já deixaram de ser fabricados por aqui. Aliás, o único automóvel fabricado pela marca no Brasil atualmente é o SUV C4 Cactus.

O informativo da Stellantis ainda “entregou” uma importante informação, que este modelo será construído sobre “uma variante da plataforma CMP”.

Ou seja, não chega a ser a plataforma CMP, que por aqui já é usada no novo Peugeot 208 fabricado na Argentina.

Na prática, trata-se de uma versão simplificada da plataforma, o que confirma a estratégia de posicionar a Citroën abaixo da marca do leão.

Também na prática, uma plataforma simplificada, de custo inferior, sugere uma performance menor de segurança e um veículo com menos tecnologia embarcada.

Projeto destinado a países emergentes, o novo modelo está em testes tanto no Brasil quanto na Índia. A expectativa é que o novo C3 brasileiro tenha preço inicial até mais barato que a geração anterior, que era vendido na casa dos R$ 67 mil.

Nova geração do C3 europeu foi lançada no início de 2020

Seu visual será o de um hatch encorpado, nos moldes da nova geração do C3 na Europa. Assim como o modelo europeu, nosso C3 deve ter 3,99 metros de comprimento, já que no mercado indiano esse é o limite para contar com incentivos fiscais.

No Brasil, o modelo deve ser lançado apenas com a opção do motor 1.6 aspirado que já serve a marca atualmente. Porém, com o passar do tempo, a parceria Stellantis pode servir a Citroën, assim como a Peugeot, com os novos motores 1.0 e 1.3 turbo da família Firefly, da FCA, que estreiam ainda em 2021.

Projeto chinês, Citroën C3L chegou a ser registrado junto ao INPI

Ainda são esperados para recompor a linha Citroën no Brasil um crossover compacto (um “suvinho” que entra no lugar do Aircross) e um sedã compacto, todos com a variante da plataforma CMP.