Na Netflix!

‘Mr. Bean’ contracena com raríssimo Jaguar E-Type em nova série da Netflix

Modelo é um pré-série de 1960, o mais antigo existente

Imagem de cena da série Man vs, Bee com Mr. Bean dirigindo Jaguar E-Type.
Jaguar E-Type dirigida pelo personagem na série é uma réplica idêntica do modelo original Fotos: Man vs. Bee/Netflix

O ator Rowan Atkinson, eterno Mr. Bean e o maior representante do cinema catastrófico, é o protagonista de uma nova série já disponível na Netflix: “Man vs. Bee”. 

Na produção de nove episódios, o ator, também conhecido pelo seu amor pelo mundo dos automóveis, faz uma cena de condução – um tanto quanto atrapalhado, como já característico da personalidade de Bean – a bordo de nada mais nada menos que o Jaguar E-type mais antigo existente. Trata-se de modelo único no mundo.  

Quanto ao enredo, ele se desenrola em torno de Atkinson – Trevor na série – em pé de guerra com uma abelha. Na trama, o personagem consegue um emprego na empresa House Sitters Deluxe e seu primeiro trabalho é cuidar de uma mansão de luxo enquanto seus donos saem de férias. O problema surge, no entanto, quando a abelha aparece e passa a perturbá-lo insistentemente.

Trata-se de uma típica comédia “pastelão”, onde o protagonista se encrenca com suas próprias trapalhadas. 

Câmbio do Jaguar E-Type com abelha pousada em cima.
Na trama, o protagonista se encrenca com uma abelha que o faz perder o controle do Jaguar

O Jaguar E-Type

Em uma das cenas, Atkinson, ou Trevor, está dirigindo um raro Jaguar E-type, pré série, ou seja, o mais antigo do mundo, de forma caótica por causa da abelha. E o que acontece em seguida com o carro é trágico.

O modelo único é um coupé na cor Opalescent Gunmetal Grey com motor XK, que atinge 240km/h. Ele, na sua versão original, pertence ao autor Phillip Porter, já que, na obra, uma réplica idêntica é utilizada.

O pré série, feito em 1960, desempenhou um papel fundamental no lançamento do Jaguar E-type. Como seu proprietário explica, ele serviu como carro de desenvolvimento, carro de imprensa e carro de lançamento.

O Jaguar foi apresentado a convidados selecionados pela marca no Parc des Eaux Vives, em 1961, depois de correr na noite anterior de Coventry, na Inglaterra para a Suíça, com Bob Berry (chefe de relações públicas da marca) ao volante.

Mais tarde, ele foi propriedade do piloto de corrida Jack Fairman. E em 1977, foi comprado por Philip Porter. A partir daí, ele foi, então, mantido em um celeiro até 1999, quando a sua restauração começou.

A título de curiosidade, foi o próprio Atkinson, amante de carros, que pediu que essa raridade aparecesse na produção. A réplica foi desenvolvida pela CKL Developments, empresa que cuida dos carros do ator há alguns anos.

Carro completa 60 anos

O esportivo britânico da década de 60 comemorou seu 60º aniversário em 2021. Por isso, a marca inglesa quis celebrá-lo com uma pequena série de Jaguar E-Type sob as especificações originais, tanto em carroceria coupé quanto conversível.

Mas eles só foram vendidos em seis pares: cada um deles homenageia variantes famosas da história do modelo, como o 9600 HP que Atkinson dirige.

Atkinson tem uma daquelas garagens que despertam a inveja dos mais apaixonados por carros. A sua coleção inclui um McLaren F1, um icônico Aston Martin DB2, um Mercedes-Benz SLS AMG, um Jaguar Mark VII, um Lancia Delta Integrale, um Aston Martin V8 Vantage Zagato, Rolls-Royce Ghost, entre outros.

Assista o trailer oficial da série: