QUE FRIO!

Carro no frio: cuidados necessários com o veículo no inverno

O inverno começou há um tempo no Brasil e as temperaturas baixas já fazem parte do nosso dia a dia. Contudo, algumas partes do veículo precisam de uma atenção maior. É o caso da pintura e pneus, por exemplo.

Publicidade
Homem de blusa fica ao lado de carro. Há neblina
O uso do carro no frio pode trazer determinadas complicações para a rotina diária Imagem: Freepik

Os carros são meios de transporte bem resistentes às condições do tempo, mas demandam muita atenção para manter o pleno funcionamento de todos os sistemas. Em baixas temperaturas, como as que algumas regiões do Brasil enfrentam durante o inverno, é preciso que alguns cuidados especiais sejam tomados para garantir a proteção e as boas condições de funcionamento do carro no frio.

Em primeiro lugar, o componente que necessita mais cautela é a bateria. Isso porque ela pode sofrer uma sobrecarga desencadeada pelo frio, o que irá comprometer o desempenho do carro. A recomendação para evitar esse problema é não usar alguns sistemas e dispositivos que consomem energia enquanto o carro estiver estacionado, como multimídia, rádio e faróis.

Outro ponto de atenção com o carro no frio são as palhetas do limpador do para-brisa. Imprescindíveis para garantir a visibilidade e segurança do condutor, as palhetas podem ressecar em temperaturas baixas e perder a eficiência.

A pintura também “sofre” muito com o carro no frio, principalmente se ele fica exposto ao tempo. A médio/longo prazo os ventos, as chuvas e as geadas são capazes de danificar a lataria. Nesse caso, o indicado é que você lave o carro a cada duas semanas. Uma opção é aplicar uma película protetora sobre a pintura do carro.  “No mercado, existem películas aplicadas em todo o veículo e que protegem a pintura do carro da ação do clima e de arranhões. Elas são totalmente incolores e, além da proteção, ainda dão brilho à pintura, sem modificar a cor original e dispensa a necessidade de mudança no documento”, explica Junior Ruciretta, CEO da Multifilmes, empresa especializada em aplicação de películas em automóveis e residenciais.

Apesar de não parecer, o ar-condicionado também precisa de atenção no inverno, apesar de que com o carro no frio ele pouco usado. As baixas temperaturas fazem com que usemos o ar-condicionado no modo quente, que foi negligenciado durante todo o verão e este pode servir de casa para diversas bactérias e fungos. Trocar o filtro vai fazer bem para o ar-condicionado e para a sua saúde. “Também é importante deixar ligado no modo frio, para evitar que os componentes rachem”, completa o especialista.

E, para finalizar, os pneus são itens que precisam de uma atenção ainda maior com o carro no frio. Nos dias de baixas temperaturas, a pressão muda e é importante ficar de olho na calibragem para garantir a eficiência e evitar acidentes. Não é necessário aumentar ou diminuir a pressão indicada pelo fabricante, apenas garantir que ela esteja regular.

Carro no frio não liga

Motoristas que abastecem o automóvel com etanol podem passar por dificuldades no inverno. Isso porque o que faz os motores funcionarem quando o veículo dá partida são os vapores do combustível, e não a forma líquida. Os carros flex foram feitos para funcionar com gasolina, etanol, ou qualquer mistura entre os dois. Muitos contam com sistema de partida a frio, com o tanquinho reserva, que injeta gasolina para facilitar o funcionamento do motor quando o tanque está abastecido com etanol. Os modelos mais modernos contam com sistema de partida a frio que dispensa o tanquinho.