UAI
VÁRIOS PROBLEMAS

Monark se dá mal ao comprar carro usado "bomba"

Influencer gravou vídeo no qual afirma ter se arrependido da aquisição do veículo

Publicidade
SIGA NO google-news-logo
Monark está morando nos Estados Unidos desde o último mês de setembro
Monark está morando nos Estados Unidos desde o último mês de setembro Foto: Reprodução

O influencer Bruno Monteiro Aiub, mais conhecido como Monark, usou as redes sociais para relatar vários problemas em um carro usado que ele adquiriu recentemente, nos Estados Unidos. O ex-apresentador de podcasts se mudou para aquele país no último mês de setembro, após proferir uma série de comentários polêmicos e até ilegais que, inclusive, resultaram em processos aqui, no Brasil.

Em um vídeo, Monark relata que o veículo está com várias luzes de alerta sobre avarias mecânicas acesas no painel. De acordo com ele, em uma dessas luzes lia-se "brake problem" (problema nos freios, em uma tradução livre). Além disso, o influencer se disse arrependido por ter comprado um carro usado,  afirmando que deveria ter adquirido um modelo zero-quilômetro. 

Por fim, Monark diz estar se sentindo "meio otário" e questiona a honestidade dos vendedores de carros usados. Ele ponderou que, apesar dos problemas, o veículo estaria com a dirigibilidade normal, mas afirmou que voltaria à loja onde o negócio foi fechado para questionar os responsáveis e cobrar a solução das falhas. 

Qual é o carro usado de Monark?

O influencer não revela qual é a quilometragem do carro, nem mesmo o modelo dele. Porém, aparentemente, trata-se de um Honda CR-V de quinta geração, que, inclusive, chegou a ser vendido no Brasil. Em 2022, o SUV chegou à sexta linhagem, cujo lançamento no mercado nacional está previsto para o primeiro trimestre do ano que vem, conforme o VRUM já havia antecipado. Entre as novidades, o veículo terá sistema híbrido de propulsão.

Cuidados na compra de um usado

Quem compra um carro usado deve se cercar de alguns cuidados para evitar aborrecimentos como os vividos por Monark. Primeiramente, o comprador deve priorizar veículos em bom estado e de procedência conhecida. Além disso, a documentação deve estar em ordem. Por fim, vale a pena pagar um vistoriador para identificar possíveis problemas ocultos. 

No Brasil, os compradores têm um aliado importante: o Código de Defesa do Consumidor, que obriga as lojas a concederem garantia de três meses para carros usados. Por outro lado, nos Estados Unidos, onde ocorreu o problema com Monark, não há uma lei específica como aqui.