UAI

Volkswagen revela reestilização do T-Cross 2024; confira o que mudou no SUV

Reestilização do Volkswagen T-Cross traz grade iluminada do Taos, mas só virá ao Brasil no ano que vem; confira o que mudou na nova versão do SUV

Publicidade
SIGA NO google-news-logo
Com poucas mudanças, Volkswagen T-Cross ganha nova grade iluminada
Com poucas mudanças, Volkswagen T-Cross ganha nova grade iluminada Foto: Com poucas mudanças, Volkswagen T-Cross ganha nova grade iluminada

Depois de quatro anos do seu lançamento, o SUV compacto da Volkswagen, T-Cross, é apresentado com sua primeira reestilização. O modelo estará disponível para pré-venda no mercado europeu, no último trimestre deste ano, iniciando as entregas no início de 2024.

Já no mercado brasileiro, o T-Cross mudará somente no ano que vem, pois a linha 2024 já está nas concessionárias. O novo T-Cross será lançado no país no primeiro semestre do ano que vem, com algumas diferenças em relação ao modelo europeu. Isso acontece, pois a versão R-Line não é vendida no mercado nacional.

Quais novidades o Volkswagen T-Cross reestilizado traz?

Com mudanças pouco significativas em relação às versões anteriores, o novo modelo ganhou uma barra de LED que interliga os faróis, posicionada no centro da grade, semelhante ao design do Taos. Além disso, o para-choque foi redesenhado e conta com luzes de neblina em formato triangular.

Outro detalhe que traz um design mais moderno ao veículo é a substituição do plástico preto da base do para-choque por uma pintura na cor da carroceria. Além disso, a grade inferior adicionada na versão reestilizada do Volkswagen T-Cross recebe padrão hexagonal com uma barra cromada.

Já a traseira muda menos. Na nova versão do SUV da Volkswagen, as luzes de LED nas lanternas passam a ser em formato X e o para-choque também perde o plástico, ganhando assim o mesmo padrão hexagonal da frente com a barra cromada abaixo.

Para o interior, o novo Volkswagen T-Cross teve o painel completamente redesenhado. Além disso, o modelo ganha caráter mais requintado, com menos plástico à vista e materiais melhores nos acabamentos.

Falando de tecnologia, o que muda no SUV?

Em termos de tecnologia, o painel de instrumentos digital varia entre as versões, sendo de oito polegadas na de entrada, e 10 polegadas nas versões mais caras. Além disso, a central multimídia também varia, sendo de oito polegadas nas configurações de entrada e 9,2 polegadas nas variantes topo de linha. Os faróis de LED também aparecem desde as versões de entrada, mas o sistema IQ.Light LED Matrix está disponível somente nas configurações Style e R-Line.

O Volkswagen T-Cross conta ainda com bancos traseiros rebatíveis e porta-malas de 385 e 455 litros, dependendo da inclinação dos encostos. Por fim, diversos sistemas de condução semiautônoma foram adicionados na lista de equipamentos do SUV.

Para o mercado europeu, o Volkswagen T-Cross recebe duas opções de motorização. A primeira traz um motor 1.0 turbo de três cilindros que rende 95cv ou 115cv e, a segunda, um motor 1.5 turbo de quatro cilindros e 150cv. Além disso, estão disponíveis três opções de câmbio: manual de cinco marchas, automático de seis ou de dupla embreagem com sete.

No que diz respeito ao mercado brasileiro, as opções de motorização do Volkswagen T-Cross devem permanecer as mesmas: 1.0 turbo com 128cv e 20,4kgfm de torque, e 1.4 turbo de 150cv e 25,5kgfm. O câmbio será o automático de seis marchas.

Confira os vídeos do VRUM nos canais do YouTube e Dailymotion: lançamentos, testes e dicas