ANIVERSARIANTE DA SEMANA

Honda Civic faz 50 anos: relembre as principais versões

O veículo teve mais de 27 milhões de exemplares produzidos em todo o mundo

Publicidade
Honda Civic moderno na cor prata de um lado, e o Honda Civic 73 de outro lado, na cor amarela.
50 anos de história: primeira geração foi fabricada em 1972 Imagem: Victoria Scott/The Drive

Lançado em 1972, o Honda Civic completou 50 anos nesta segunda-feira (11). O primeiro carro produzido pela fabricante japonesa no Brasil está chegando à sua 11ª geração e será, pela primeira vez, vendido exclusivamente na versão híbrida. Durante suas cinco décadas de existência, mais de 27 milhões de exemplares foram vendidos.

Primeira versão do Civic. Carro na cor prata, achatado, com duas portas laterais. Os espelhos retrovisores estão hasteados no capô. O veículo é da cor prata
Primeiro Honda Civic foi lançado em 11 de julho de 1972, mas foi vendido como modelo 1973

A história do Honda Civic começou há 50 anos, em 1972, no Japão. A primeira geração do Civic era compacta e foi fabricada até 1979, com carroceria de duas (cupê), três e cinco portas (hatchback), além da quatro portas (sedã). O modelo vinha equipado com motores de 1.2 e 1.5 litro. O câmbio automático e ar-condicionado eram itens que faziam parte da lista de opcionais do modelo. O Honda Civic era bastante econômico e se tornou um sucesso de vendas a partir de 1973, com a 1ª crise global do petróleo.

Honda Civic 1980. O carro é branco, possui para-choque e grades na cor preta.
Segunda geração do Civic. Imagem: Charles01/Creative Commons

Na segunda geração, fabricada entre 1980 e 1983, o carro ganhou uma carroceria sedã. Seus motores eram 1.3 ou 1.5, com tecnologia VTEC. Os para-choques eram mais escuros.

O Honda Civic de terceira geração fundiu os modelos “hatchback” de quatro portas com o “wagon”, gerando uma “wagovan”, espécie de SUV com tamanho reduzido. Esse modelo foi fabricado entre 1983 e 1987.

A quarta geração, vendida como modelo 1988, tinha capô baixo e dimensões maiores. Uma grande variedade de versões foi produzida e vendida mundo a fora. Os modelos vendidos nos EUA tinham injeção eletrônica mas, em outros mercados, versões carburadas estavam disponíveis. Na 4ª geração do Honda Civic todos as versões passaram a ter suspensão independente nas quatro rodas. O CRX ainda fez parte da família Civic durante esta geração, tendo como opções os modelos HF, DX e SI nos EUA.

Quinta geração do Honda Civic

O modelo que surgiu em 1992 e se manteve até 1995 foi especial para os brasileiros. Concebida em 1992, a quinta geração do Honda Civic era importada nas configurações hatchback (DXLSiSi, e VTi), sedan (LX e EX), coupé (EX e EXS – a partir de 1994) e targa (CRXSi e VTi). Havia opção de escolha entre o câmbio manual e o automático, embora este último fosse mais frequente, sendo a versão VTi tendo apenas câmbio manual.

Carro esporte prata em movimento.
Quinta geração do Civic era extremamente popular. Imagem: Reprodução

O modelo vendido no Brasil era importado dos Estados Unidos e já saía da concessionária com bom nível de equipamentos: ar-condicionado, direção hidráulica, conjunto elétrico, teto solar, airbag duplo e freios ABS – versões EX, EXS e VTi.

Os motores oferecidos no Brasil para o Honda Civic eram: 1.5L-D15B2 (LSi); 1.5L-D15B7 (DX e LX); 1.6L-D16Z6 (Si, EX e EXS); B16A2 (VTi) e B16A3 (VTi 1995). Os motores D16Z6 e B16A2 e A3 eram oferecidos com a tecnologia VTEC.

Esta geração foi responsável pela construção da imagem de durabilidade e resistência que a Honda conquistou no país. Vários exemplares desta geração ainda seguem rodando nos dias atuais.

Um fato curioso é que algumas versões da quinta geração do Honda Civic estavam na série de jogos Gran Turismo, para os consoles Playstation e Playstation 2. A 5ª geração do modelo é muito popular nos EUA: ela aparece frequentemente nos eventos de carros e também deu as caras no sucesso de Hollywood: Velozes e Furiosos.

Civic no jogo Gran Turismo para PlayStation 2
5ª geração do Civic fez parte até do universo dos videogames. Imagem: xTimelessGaming/YouTube

Sexta geração (1996 – 2000)

A missão da 6ª geração do Honda Civic foi suceder a geração anterior, que havia sido um sucesso de vendas. Lançada em 1995 no mercado internacional, a geração chegou ao Brasil no ano seguinte. Ainda importado dos Estados Unidos, contava com as carrocerias sedã, cupê e hatch.

No ano seguinte, em 1997, a Honda iniciou a produção do Civic em Sumaré (SP). O veículo era fabricado somente em sua versão sedã.  Inicialmente, boa parte dos componentes do veículo eram importados. O modelo brasileiro estreava nas versões LX-B, LX e EX, as duas primeiras com o motor 1.6 de 106cv e a última com o 1.6 VTEC de 127cv.

A era ‘New Civic’

A Honda manteve o padrão de lançar as novas gerações do Civic com alguns meses de defasagem para o mercado internacional e sempre com o visual do carro vendido nos Estados Unidos. A sétima geração foi lançada em 2001 e passou por uma reestilização em 2004.

Já a oitava geração, lançada em 2006, foi uma verdadeira transformação no principal carro da fabricante japonesa. Até o nome foi trocado: o ‘New Civic’ alterou o senso comum de que o foco do produto era o consumidor de maior idade e tradicionalista. Com design moderno e jovial, o veículo tinha visual ousado e painel de dois níveis, com instrumentos digitais. O principal destaque da linha era a variação esportiva Si, equipada com motor 2.0 de 192cv, e se tornou um dos carros mais potentes produzidos em série no Brasil.

Queridinho: o Honda Civic 2008

Mesmo a crise financeira de 2008 não foi capaz de frear os avanços do New Civic 2008. Enquanto alguns fabricantes americanos passavam apertos, o veículo continuou vendendo bem e era nada menos que o sedã mais vendido do país. O carrão superava o popular Chevrolet Classic e deu muita evidência à Honda no mercado nacional, inclusive nos dias atuais com a revenda. Ele tinha uma versão flex, mas estava longe de ser perfeito: uma de suas maiores críticas era o porta-malas, com apenas 380 litros.

Civic 2008 é fotografado lateralmente
Civic 2008 faz sucesso até hoje na revenda. Imagem: Reprodução

9ª e 10ª geração do Honda Civic

A 9ª geração, lançada em 2012, combinava características do carro americano com a traseira oferecida em países como a Austrália. O Honda Civic produzido no Brasil era vendido na carroceria sedã e era feito inicialmente nas versões LXS e EXS, ambas com motor 1.8 de 140cv. Na linha 2014 ganhou as versões LXR e EXR, que traziam um novo motor 2.0 flex de 155cv.

Já a 10ª geração estreou no Brasil em 2017. Chamada pela filial nacional de Civic 10, o sedã veio com um design 100% americano em quatro versões:  Sport, LX, EX, EXL e Touring. As quatro primeiras tinham o motor 2.0 flex de 155cv, enquanto o Touring trazia um 1.5 turbo a gasolina de 173cv. Ainda importado do Canadá, o cupê esportivo Si agora trazia um motor 1.5 turbo de 208cv.

11ª geração: o Honda Civic 2023

Honda Civic de nova geração, cor vermelha, fotografado lateralmente
Honda divulgou no ano passado a primeira foto da 11ª geração do Civic. Imagem: Divulgação

A Honda confirmou o fim da produção nacional do Civic no fim do ano passado, focando sua produção no City. No entanto, o sedã será repaginado no Canadá e sua 11ª geração chegará ao Brasil de forma importada. O novo Civic será híbrido e foi anunciado completamente apenas na Tailândia. Lá, o veículo entrega cerca de 184cv de potência e 32,1kgfm de torque. Pelo ciclo WLTP, o consumo declarado chega a 20km/l. A Honda também estuda a possibilidade de adaptar o sistema híbrido para que aceite também o etanol.