Internacional

Em meio a crise, consumidor europeu tem comprado Sandero e Duster

Graças ao desempenho comercial desses veículos, marca romena Dacia, controlada pela Renault, foi uma das poucas que cresceu no mercado local

Dacia Duster laranja de frente em estrada de terra
Duster europeu é praticamente igual ao nacional Foto: Dacia/Divulgação

O mercado de automóveis na Europa atravessa um péssimo momento. No último mês de junho, as vendas de carros de de passeio no velho continente totalizaram apenas 1.06 milhão de unidades, atingindo o menor número desde 1996! Enquanto alguns fabricantes amargam quedas superiores a 20%, uma das poucas marcas que conseguiu crescer nesse período foi a Dacia, graças ao desempenho comercial de dois modelos bem conhecidos dos brasileiros: Sandero e Duster.

Com sede na Romênia, a Dacia é uma subsidiária da Renault focada em veículos de baixo custo. Tradicionalmente, essa marca tem melhor participação no Leste Europeu, mas vem obtendo bons resultados também nos países do oeste do continente: é a atual líder de mercado em Portugal, vice-líder na França e a terceira colocada em vendas na Itália.

É justamente aí que entram o Sandero e o Duster, que são, respectivamente, os produtos mais comercializados pela Dacia na Europa. O primeiro emplacou nada menos do que 112 mil unidades nos seis primeiros meses de 2022, o que configura alta de 1,8% em relação ao primeiro semestre de 2021. Já o segundo somou 99 mil exemplares vendidos no mesmo período, com um crescimento de 5,5%.

Somando as vendas de todos os modelos, a Dacia já emplacou 277.785 veículos na Europa no primeiro semestre de 2022. Graças ao bom resultado no Velho Continente, a empresa anunciou um crescimento de 5,9% nas vendas globais durante esse período. As informações são do site Motorpasión.

Dacia Sandero azul de frente circulando em rodovia asfaltada
Sandero europeu está uma geração à frente do modelo nacional

Por que o mercado europeu está em crise?

As vendas de veículos na Europa, que já atravessavam um longo período de estagnação, sofreram ainda mais após o início da guerra na Ucrânia. O conflito, que já dura quase cinco meses, têm causado problemas econômicos aos países do continente, como aumento da inflação e desvalorização da moeda local, o Euro.

Uma informação divulgada pela própria Dacia indica que o consumidor local está perdendo o poder de compra e, consequentemente, adquirindo veículos mais acessíveis: a fabricante informa que 76% das vendas computadas em 2022 foram efetuadas para pessoas que possuíam veículos de outras marcas.

Como são o Sandero e o Duster europeus?

Na Europa, o Dacia Sandero e seu derivado aventureiro Stepway estão uma geração à frente dos similares nacionais. Eles servirão de base para um novo SUV compacto para a América do Sul, com lançamento marcado para 2024. Já o Duster é idêntico ao modelo brasileiro, com exceção dos logotipos do fabricante e de alguns detalhes de acabamento e de design.

Quer saber mais sobre o Duster? Então assista ao vídeo com a avaliação do SUV!