DUAS RODAS

Royal Enfield completa 120 anos e lança modelos comemorativos

Com estilos diferentes, a naked Interceptor 650 e a Café Racer Continental GT 650 compartilham o conjunto mecânico

Publicidade
Royal Enfield Interceptor 650 e Café Racer Continental GT 650 de frente em estação de trem
Os modelos Interceptor 650 e Café Racer Continental GT 650 são equipadas com motor de dois cilindros Guilherme Veloso/Royal Enfield/Divulgação

A indiana de origem inglesa, Royal Enfield, está completando 120 anos de fundação. Considerada a marca mais antiga em produção contínua do mundo, também está instalada oficialmente no Brasil há cinco anos. Para celebrar a data, a Royal Enfield preparou dois modelos comemorativos, com decoração e acabamento especiais, além de acessórios exclusivos. A naked Interceptor 650 e a Café Racer Continental GT 650. Ambas com o mesmo conjunto mecânico, mas estilos diferentes.

Royal Enfield Interceptor 650 e Café Racer Continental GT 650 detalhe da dianteira
Os modelos trazem faróis redondos, preservando o estilo

A Royal Enfield nasceu na Inglaterra em 1901, inicialmente fabricando motores estacionários e bicicletas. Quando motores e bicicletas se juntaram, deram origem às motocicletas, que, a partir da década de 1970, deixaram a “ilha”, para se instalarem exclusivamente na Índia. De lá para cá, a Royal Enfield modernizou sua produção, lançou novos modelos e expandiu a marca pelo mundo, incluindo o Brasil, que se tornou, apesar do pouco tempo, o principal mercado, depois da Índia.

CONFIRA OS VÍDEOS DO VRUM NO CANAL DO YOUTUBE: DICAS, TESTES E LANÇAMENTOS

Os modelos Royal Enfield 120 Years Edition Interceptor 650 e Continental GT 650 apresentam pintura com filetes desenhados à mão no tanque de combustível, em homenagem aos “Madras Stripes”, antiga tradição da marca Royal Enfield. No Brasil, a marca também tem os modelos (de série) Himalayan, Meteor, Interceptor e Continental GT.

Royal Enfield Interceptor 650 e Café Racer Continental GT 650 de lado
Os modelos têm pintura com filetes desenhados à mão no tanque de combustível, em homenagem aos “Madras Stripes”

Nas laterais do tanque, as Royal Enfield 129 Years Edition também ostentam um emblema comemorativo feito por uma família indiana de artesãos que criam há séculos efígies para templos indianos. As cores escurecidas também são exclusivas, assim como a numeração da produção de cada modelo. Além disso, as Royal Enfield comemorativas são equipadas com protetor de cárter, tela de proteção, protetor de calcanhar, brace pad, barra e espelhos touring e assentos especiais.

O motor, comum aos dois modelos, é um dois cilindros “twin”, com 648cm³, arrefecido a ar e óleo, com intervalo de ignição de 270 graus. A potência é de 47cv a 7.250rpm e o torque de 5,3kgfm a 5.250rpm. A suspensão dianteira é clássica, não invertida, com 110mm de curso, enquanto a traseira tem dois amortecedores a gás, com 88mm de curso e regulagens na pré-carga.

Royal Enfield Interceptor 650 e Café Racer Continental GT 650 detalhe do motor
O motor, comum aos dois modelos, é um dois cilindros “twin”, com 648cm³, arrefecido a ar e óleo

Farol e painel também são clássicos, com relógios redondos, mas pequena tela digital. Os freios das Royal Enfield comemorativas contam com dois discos de 320mm na dianteira, com pinças ByBre de dois pistões e disco simples de 240mm na traseira, com flexiveis tipo aeroquip e sistema ABS. O modelo Café Racer Continental GT tem ainda guidão mais baixo, com retrovisores nas extremidades e postura mais esportiva.