UAI
Motos no Brasil

5 motos mais roubadas do Brasil em 2023

Em 2023, os furtos e roubos de motocicletas subiram mais de 32%, passando de 19 mil para mais de 26 mil motos roubadas somente no estado de São Paulo

Publicidade
SIGA NO google-news-logo
Roubo de moto subiu 32% em 2023 somente em São Paulo
Roubo de moto subiu 32% em 2023 somente em São Paulo Foto: Freepik / Divulgação

O Carnaval acabou e agora sim o ano começa em terras tupiniquins. E com isso a gente traz quais foram as motos mais roubadas de 2023.

É comum vermos nas redes sociais, vídeos de motos sendo roubadas, principalmente as motos de alta cilindrada, acima de 500 cm³. Porém, o principal alvo dos bandidos são motos de baixa cilindradas, visando o desmanche e venda de peças de forma ilegal.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do estado de São Paulo (SSP-SP), o roubo de motos aumentou em 32,7%, em comparação com 2022. Saiu de 19.673 para 26.107, em 2023.

Motos mais roubadas

A moto mais cobiçada pelos bandidos em 2023, visando principalmente a venda de peças no mercado ilegal foi a Honda CG 160 com mais de 6.500 casos até agosto de 2023.

Honda CG 160 azul, de lado
Honda CG 160: a moto mais roubada em 2023, com mais de 6.500 casos Foto: Honda/ Divulgação

Logo depois, podemos elencar a Yamaha Fazer 250 com 1.188 motos roubadas. Esse modelo é visado pois a moto tem design bonito, desempenho que agrada a grande maioria dos motociclistas e, por isso, ela se tornou popular e consequentemente muito roubada.

Yamaha FZ25 azul mostrando a lateral
Yamaha FZ25: segunda moto mais roubada de 2023, chama a atenção pelo visual e popularidade Foto: Yamaha/ Divulgação

Em terceiro lugar no ranking vem a Honda CG 150, moto muito conhecida no Brasil. até agosto de 2023, a CG 150 teve 1.085 casos de furto ou roubo no estado de São Paulo. Por serem motos com grande número de unidades espalhadas pela cidade, a venda das peças se torna um atrativo para os amigos do alheio.

Honda CG 150 cinza fotografada de lateral
A CG 150 ocupa a terceira posição de moto mais roubada em 2023. Foto: Honda/ Divulgação

Ocupando a quarta posição temos a Honda PCX 150. Com o aumento da popularidade dos scooters, o modelo ganhou notoriedade no segmento e por sua vez, suas peças também. Os casos até agosto de 2023, somaram pouco mais de mil unidades roubadas.

Honda PCX cinza de lateral
Honda PCX é o scooter mais roubado em 2023 Foto: Honda/ Divulgação

Em quinto lugar podemos destacar a Honda CBX 250 Twister, com 863 casos até agosto de 2023. Assim como a concorrente, Fazer 250, a Twister chama a atenção no visual e desempenho, o que a torna convidativa para revenda de motos roubadas e também de peças de reposição.

A Honda CBX 250 amarela de lateral
A Honda CBX 250 Twister ocupa o quinto lugar com 863 casos até agosto de 2023 Foto: Honda/Divulgação

Vale ressaltar que na maioria dos casos, esses cinco modelos têm uma incidência de furto, subtração do patrimônio de outra pessoa, sem que haja violência, maior do que a de roubo que consiste em subtrair coisa móvel por meio de violência ou de grave ameaça.

No caso dos roubos, podemos destacar uma proporção maior quando falamos de motos grandes. Mais de 82% das motos acima de 500cm³ são roubadas. Entre elas podemos destacar:

A BMW S100 RR, que chama a atenção pelo visual arrojado e tecnologia avançada e se torna alvo dos bandidos tanto para revenda de peças, quanto para a revenda da moto.

BMW R 1000 RR branca de lado
BMW R 1000 RR é uma moto muito visada pelo visual e pela tecnologia embarcada Foto: BMW/ Divulgação

A BMW R 1250 GS, que pelo visual e fácil revenda é alvo constante dos bandidos

BMW R 1200 GS azul de lateral
BMW R 1200 GS é uma moto muito visada pelo visual e pelas peças de reposição Foto: BMW/ Divulgação

A Triumph Tiger 1200, que acompanha as características da GS 1250 e são bastante visadas nas rodovias

A Triumph Tiger 1200  azul de lateral
A Triumph Tiger 1200 é outra moto visada para roubos de motos de altas cilindradas Foto: Triumph/Divulgação

Além de Ducati Panigale, Yamaha R1 entre outras.