Boris entrevista

“Carro importado é bomba”: engenheiro revela a verdade

Boris Feldman entrevista o engenheiro Fellippe Chiari, especialista em manutenção de importados, que afirma que o Range Rover Evoque é o 'Marea moderno'

Em seu retorno ao comando do VRUM, Boris Feldman entrevista o engenheiro Fellippe Chiari, especialista em manutenção de automóveis importados. Ex-proprietário de oficinas no Brasil e nos Estados Unidos, Chiari revela alguns problemas frequentes que podem ocorrer em modelos de diferentes marcas. Portanto, se você pretende comprar um importado, saiba que nem o zero quilômetro te livra das dores de cabeça.

Fellippe Chiari revela que modelos de todas as marcas estão sujeitos a apresentar defeitos, uns mais que outros. Ele relaciona diversos problemas, principalmente com as marcas inglesas, como Jaguar e Land Rover. Chega a elogiar o design do Range Rover Evoque, porém, não poupa críticas: “Evoque é o Marea moderno”, se referindo aos inúmeros problemas desse Fiat.

Tirar a carroceria para fazer reparos

O engenheiro lembra ainda que outros carros importados dessa marca inglesa causam grandes problemas e prejuízos para os seus proprietários. Um deles exige que se separe a carroceria do chassis para alguns reparos simples.

Mencionou também a inglesa Jaguar, que pertence ao mesmo grupo (Tata) que detém a marca Land Rover. Citou ainda o Jaguar XF, modelo 2014, com 50 mil quilômetros, que foi parar na oficina para a substituição do motor, que custa “módicos” R$ 60 mil.

Chiari aponta problemas até em Ferrari

Chiari critica até modelos Ferrari, considerados os mais bonitos do mundo, afirmando que os esportivos apresentam problemas no acabamento interno, principalmente em locais muito quentes, onde plásticos e borracha parecem derreter e ficam melados.

Além disso, o couro do revestimento das colunas internas se solta. Mas Chiari revela, ainda, que os modelos Ferrari não estão livres de problemas mecânicos: deficiências e de manufatura provocam falhas que comprometem a qualidade do produto e dificultam sua manutenção.

Nem a Porsche escapa

Fellippe Chiari: “Tenho dó de quem sai de casa para comprar um Porsche Cayenne”

Quanto à famosa marca alemã Porsche, Chiari só poupa o tradicional 911, mas aponta diversas deficiências nos outros modelos. Aliás, aproveita para criticar também a maior fornecedora de componentes automotivos do mundo: a Bosch, que produz bicos e bombas injetoras e dezenas de outras peças eletroeletrônicas para quase toda a indústria. Confira o vídeo completo.