Muito conforto

Focado nos passageiros de trás, BYD D1 EV chega por R$ 270 mil

Veículo elétrico é direcionado para o segmento corporativo, aplicativos de transporte e locadoras. Confira os detalhes desse projeto

Publicidade
BYD D1 EV branco com as portas deslizantes elétricas abertas.
Um dos destaques do BYD D1 EV é a porta traseira direita deslizantes com abertura elétrica Fotos: BYD Divulgação

A chinesa BYD acaba de lançar no Brasil o D1 EV, uma minivan elétrica projetada para atender o segmento corporativo, aplicativos de transporte e locadoras. O VRUM já tinha noticiado a chegada do modelo na frota da 99, mas agora o veículo está amplamente disponível a partir de R$ 269.990.

O BYD D1 EV foi lançado em 2020 na China. O projeto do foi desenvolvido em parceria com a DiDi Chuxing, empresa de mobilidade que atua nos ramos de táxi, veículos compartilhados, aluguel de carro e transporte de cargas. Dessa experiência saiu a expertise para o veículo.

Interessante como o requisito da funcionalidade e do bom espaço interno trás de volta ao mercado uma minivan, carroceria fora de moda e classificada pela marca como um multiuso. O BYD D1 EV mede 4,39 metros de comprimento, 1,65m de altura e 1,85m de largura. O entre-eixos de 2,80m garante um ótimo espaço interno.

Muito conforto no banco traseiro

O BYD D1 EV já recebe bem os passageiros com a porta direita traseira corrediça, com abertura elétrica, e uma projeção de boas-vindas junto à entrada. Além do maior ângulo de abertura da porta, o acesso ao veículo é facilitado pelo assoalho plano e menor altura em relação ao solo (12,5 centímetros).

O veículo permite que os passageiros regulem a climatização antes de iniciar o trajeto. No banco traseiro do BYD D1 EV estão disponíveis porta-copos, tomadas de energia, entradas USB, suporte para telas de entretenimento e luzes de leitura direcionadas para não ofuscar a visão. A central multimídia tem tela de 10,1 polegadas.

BYD D1 EV tem motor elétrico de 136cv de potência

O motor elétrico desenvolve 136cv de potência e 18,3 kgfm de torque, atingindo a velocidade máxima de 130km/h. A bateria dá autonomia de até 371 quilômetros pelo ciclo NEDC. O tempo de recarga rápida das baterias é de 35 minutos para obter até 80% do total.

Curte o mundo automotivo? Então, confira o canal do VRUM no Youtube

O modelo também traz itens semiautônomos como controlador de velocidade adaptativo, frenagem automática de emergência e assistente de saída de faixa.O BYD D1 EV ainda tem acendimento automático dos faróis, ar-condicionado com dupla zona de temperatura e chave presencial.

“Com o aumento dos preços dos carros e, principalmente, dos combustíveis, a BYD espera conquistar o consumidor com o novo veículo. A previsão é que sejam comercializadas até cinco mil unidades do D1 EV em um prazo de, no máximo, cinco anos”, projeta Henrique Antunes, diretor de vendas da BYD Brasil.