FALA, BORIS!

Insulfilm no vidro do carro é proibido? O que diz a legislação?

Não é proibido usar as películas que escurecem os vidros do carro, desde que sejam respeitados os limites de transmitância luminosa estabelecidos pela lei

Thumb do Boris vídeo insulfilm proibido ou não
Boris Feldman explica como deve ser o uso correto do insulfilm, a película que escurece os vidros do carro Jorge Lopes/EM/D.A Press

Você vai comprar um carro usado e descobre que ele tem aquela película que escurece os vidros, o chamado insulfilm. Pode ou não pode usar? Vai ter gente alertando: “É melhor você tirar isso daí, porque senão vai sendo preso ou multado!” Não é exatamente assim. Na verdade, existe uma legislação que estabelece quanto pode ou não pode escurecer o vidro. Isso se chama transmitância luminosa.

E existe um aparelho, luxímetro, que mede quanto a película (insulfilm) escurece ou não os vidros do carro. Tem uma legislação sobre isso que pode ser consultada pela internet. O Denatran já especificou 28% no vidro traseiro, 75% no para-brisa, 70% nos laterais dianteiros,

E se o policial te parar, ele tem toda a razão em te multar e ainda mandar você arrancar o insulfilm dos vidros do seu carro caso esteja em desacordo com a lei. Mas desde que ele tenha o luxímetro, que mede essa transmitância luminosa. Porque também tem gente que exagera. Pega a película mais escura, põe uma em cima da outra, e em um dia de chuva à noite, ninguém enxerga nada. Nem de dentro pra fora, nem de fora pra dentro.

Então, a legislação está aí para ser cumprida. O insulfilm não é proibido, a menos que você exagere no escurecimento dos vidros. E tem lei pra isso.

Instalação de película escura insulfilm no vidro da porta do carro
No mercado de acessórios o consumidor encontra todos os tipos de películas para os vidros, mas muitas estão fora dos parâmetros permitidos

O que define a legislação sobre o uso correto do insulfilm?

A Resolução 254 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) estabelece critérios para a instalação do insulfilm. A norma vigorava desde 1998, mas foi atualizada em 2007, permitindo o uso de películas mais escuras nos vidros traseiros, com índice de visibilidade de apenas 28% (antes era de 50%), sempre que houver os dois retrovisores laterais.

No para-brisa e vidros laterais dianteiros, os índices de transmitância luminosa do insulfilm permanecem de 75% e 70%, respectivamente. Para efeito de fiscalização, no entanto, haverá uma espécie de limite de tolerância. As multas só poderão ser aplicadas se o índice for inferior a 26% (vidros traseiros), a 70% (para-brisa) e a 65% (vidros laterais dianteiros).

Confira outros vídeos do VRUM no canal do Youtube: dicas, avaliações e lançamentos

Você está nos vendo no nosso canal do VRUM pelo YouTube? Assine, acione o sininho. Seja notificado dos nossos próximos vídeos, que procuram esclarecer o que é permitido e o que não é pela legislação brasileira. Mas, além do YouTube, estamos também no Twitter, Facebook e Instagram. E, claro, no portal, o www.vrum.com.br. Aqui você fica sabendo de tudo sobre o mundo automotivo.