UAI
ESTÚDIO VRUM

Vale a pena comprar carro fora de linha?

São muitas as opções no mercado de carros usados, mas há quem fique em dúvida sobre a compra de um modelo que deixou de ser produzido. Será que é uma boa compra?

Publicidade
São vários os fatores que podem tornar vantajosa (ou não) a compra de determinado carro usado
São vários os fatores que podem tornar vantajosa (ou não) a compra de determinado carro usado Foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press

O mercado de carros usados oferece diferentes tipos de produtos para o consumidor, desde os seminovos com baixa quilometragem e pouco tempo de uso aos mais velhos e castigados pelo tempo, com preços acessíveis. Mas na hora da compra, algumas pessoas ficam em dúvida se vale a pena comprar carro fora de linha, modelo que já deixou de ser produzido.

Para responder essa pergunta, os jornalistas Boris Feldman e Enio Greco conversam sobre os prós e contras de se comprar um carro fora de linha. Em geral, o consumidor deve considerar quais as vantagens oferecidas para ter a certeza de que vai valer a pena fechar o negócio.

Para Boris Feldman, antes de saber se a compra do carro fora de linha vale a pena ou não, é importante lembrar que todo modelo um dia deixará de ser produzido. Exceto alguns que se perpetuam no mercado trocando de gerações há décadas, como é o caso do Toyota Corolla.

Mas e o carro que acabou de sair de linha, vale a pena a sua compra no mercado de usados? De acordo com Boris, depende! Se for um modelo muito cobiçado e procurado no mercado, com boa valorização, mas deixou de ser produzido por questões de custos, talvez sua compra seja interessante, pois será valorizado na hora da revenda.

Boris Feldman cita como exemplo o VW up!, que saiu de linha no ano passado, custando cerca de R$ 70 mil o zero quilômetro. Poucas semanas depois de deixar de ser produzido, o modelo estava sendo vendido no mercado de usados por R$ 80 mil, ou seja, teve uma valorização em relação ao zero-quilômetro.

Volkswagen up! 1.0 aspirado modelo 2015 branco de frente em movimento no asfalto
Volkswagen up! na versão White com motor 1.0 aspirado é boa opção no segmento de usados Foto: Leandro Couri/EM/D.A Press

Geralmente, os modelos que são muito disputados e procurados no mercado de usados são boa opção de compra, pois o consumidor depois não vai perder dinheiro na revenda.

Outra preocupação que atormenta pessoas que ficam em dúvida sobre a compra do carro fora de linha é a possível falta de peças de reposição. O carro deixa de ser produzido e a montadora deixa de fornecer as peças?

Boris lembra que não existe lei que obrigue a montadora a vender peças de reposição para modelos que saíram de linha. Mas ele acrescenta que se for um carro que vendeu em grandes volumes no mercado, não é preciso se preocupar, pois os fabricantes de peças de reposição terão interesse em fornecê-las pelo tempo que for necessário (ou interessante para eles).Se tem demanda, tem oferta.

É importante saber que no mercado de usados alguns modelos desvalorizam mais e outros menos, dependendo do volume de vendas e da marca. É verdade que alguns carros são considerados um mico de mercado, pois não despertam interesse e ficam encalhados.

Portanto, quem pensa em comprar um carro usado, deve dar preferência aos modelos que tiveram um volume significativo de vendas no mercado, pois esses diminuem a possibilidade de falta de peças de reposição e de desvalorização no momento da revenda. Este é o carro fora de linha sem contraindicações.

Confira outros vídeos do VRUM nos canais do YouTube e Dailymotion: lançamentos, testes e dicas