UAI

VW Golf GTI: 7 fatos importantes para quem quer o esportivo

Versão esportiva da sétima geração do hatch médio foi feita no Brasil e adiciona tempero extra ao já divertido modelo

Publicidade
SIGA NO google-news-logo
O VW Golf GTI, modelo 2018, tem a esportividade demonstrada em seu visual
O VW Golf GTI, modelo 2018, tem a esportividade demonstrada em seu visual Foto: O VW Golf GTI, modelo 2018, tem a esportividade demonstrada em seu visual

A dinâmica do Volkswagen Golf já é um dos fatos mais marcantes do carro. O hatch médio tem uma pegada arrojada que atraiu uma legião de milhões fãs por décadas. A marca alemã soube temperar ainda mais a linha com o VW Golf GTI.

A variante esportiva do Golf estreou em 1976, na Europa. O Brasil foi conhecer as três letras mágicas na terceira geração global, a partir de 1996. O hot hatch começou importado do México na configuração duas portas e com motor 2.0 de 114cv.

vw golf gti 2.0 tsi modelo 2028 branco de lateral estatico no asfalto
O hatch médio tem pouca altura em relação ao solo, que exige cuidado em saídas de rampa e lombadas

O primeiro VW Golf GTI nacional foi lançado em 2002, na quarta geração da linha e com motor 1.8 turbo de 180cv. Em 2006, a VW fez uma remodelação à brasileira e a variante esportiva do então “Golf 4,5” foi vendida até 2009, com o mesmo motor, porém, com 193cv – isso com gasolina de alta octanagem.

Somente em 2013 que um VW Golf GTI atualizado voltou a ser vendido por aqui. Primeiro importado e depois produzido na mesma unidade do Paraná, que tinha abrigado a geração 4. Vamos destrinchar agora o último VW Golf GTI conhecido dos brasileiros. Um hatch que alia a engenharia apurada do médio com acerto esportivo.

1 – Conheça um pouco da trajetória do hatch médio esportivo

No Brasil, o VW Golf pulou duas gerações até voltar a ser vendido e fabricado localmente. É que a quarta fase foi esticada por quase 15 anos. Em 2013, o Golf 7 passou a ser importado da Alemanha em duas versões com motores turbinados: Highline, com motor 1.4, e a desejada GTI, com propulsor 2.0 de 220cv.

Em 2014, o carro começou a ser importado do México em uma configuração de entrada Comfortline. Ao ganhar cidadania brasileira, em 2016, o Golf perdeu a suspensão traseira multibraço por um eixo de torção e o câmbio DSG de dupla embreagem deu lugar à transmissão Tiptronic.

Só o VW Golf GTI manteve a suspensão traseira independente multilink. As demais versões 1.4 passaram a ser flex e tiveram a potência aumentada para 150cv, enquanto o modelo experimentou uma até então impensável versão com o 1.0 TSI de 125cv (etanol)/116cv (gasolina) – o mesmo do T-Cross, Nivus, Polo etc.

Mas a configuração do Golf 7 que mais perdurou no mercado foi justamente a GTI. Em 2018, as variantes Comfortline e Highline do modelo deixaram de ser produzidas. Pena que o hot hatch não durou tanto tempo assim e saiu de linha em 2019.

vw golf gti 2.0 tsi modelo 2028 branco de traseira estatico no asfalto
Lanternas traseiras horizontais e coluna C mais larga, característica marcante do modelo

2 – O desempenho é verdadeiramente esportivo?

Quesito onde o VW Golf GTI sobra, seja qual geração for. O esportivo de sétima geração desembarcou aqui em 2013 com o motor 2.0 TSI, com turbo e injeção direta. Os 220cv de potência a 4.500rpm esbanjam disposição nas arrancadas, e a agilidade é garantida pelo câmbio automatizado DSG, com dupla embreagem e seis marchas.

Com bloqueio do diferencial eletrônico e controle de largada, o VW Golf GTI parte da inércia e atinge 100km/h em 6,5 segundos. Já a velocidade máxima é de 244km/h. As retomadas são igualmente explosivas, com torque máximo de 35,7kgfm disponível de 1.500rpm a 4.400rpm – e pipocos deliciosos saindo do escapamento.

O bom é que, como dito, o VW Golf GTI brasileiro manteve a suspensão multibraço traseira e o mesmo motor TSI da linha EA888, porém, perdeu um pouco em desempenho. De acordo com a montadora alemã, a aceleração até 100km/h caiu para 7,2 segundos e a máxima para 237km/h.

Nada que deprecie a esportividade do VW Golf GTI. Até porque, antes de ter a produção encerrada, o hatch esportivo teve a potência aumentada para 230cv a 4.700rpm – o torque se manteve em 35,7kgfm. A aceleração até 100km/h melhorou para 7 segundos cravados e máxima de 238km/h.

vw golf gti 2.0 tsi modelo 2028 branco interior painel bancos no asfalto
Interior tem acabamento de boa qualidade e volante com desenho esportivo

3 – Destaque para a dinâmica do VW Golf GTI

O acerto dinâmico do Golf é um primor desde sempre. O acerto firme está no DNA do hatch, mas tudo consegue ficar melhor na GTI. Suspensão mais baixa, amortecedores e molas rígidos, além dos freios dimensionados.

Tal pacote resulta em um carro que te convida a acelerar. O VW Golf GTI fica grudado no chão, em curvas ou retas, e em alta velocidade mantém a direção direta e evidencia sua construção sólida.

4 – Conforto em esportivo é complicado...

Carro mais baixo e com suspensão firme nas nossas ruas é aquele drama. O VW Golf GTI reflete as imperfeições e buracos da pista. Ainda mais com os pneus de perfil baixo 225/45, com aros de 17 ou 18 polegadas (que eram opcionais).

No mais, é um modelo bem pensado internamente. Tem bom espaço para quatro ocupantes adultos e o motorista tem posição baixa de dirigir. A ergonomia é funcional e o acabamento mescla arrojo e sofisticação, mas peca em detalhes de plástico e rebarbas.

vw golf gti 2.0 tsi modelo 2028 branco interior banco traseiro no asfalto
Banco traseiro acomoda com conforto dois passageiros

5 – Lista de equipamentos honesta

O VW Golf GTI é a versão topo de linha do modelo. São seis airbags, controles de estabilidade, de tração e subidas, sensores de estacionamento na frente e atrás, ar-condicionado automático duas zonas, retrovisor eletrocrômico, entre outros.

Bom salientar que o Golf brasileiro ganhou câmera de ré. Entre os opcionais, itens do pacote ADAS, como controle de cruzeiro adaptativo com alerta de colisão e frenagem de emergência, assistente ativo de farol alto, estacionamento automático e indicador de fadiga. Teto solar, revestimento em couro e ajustes elétricos do banco do motorista também eram adicionais.

vw golf gti 2.0 tsi modelo 2028 branco porta malas no asfalto
Porta-malas não é dos maiores, mas é compatível com o segmento

6 – Uma ideia sobre as despesas de manutenção

Como todo esportivo, o VW Golf GTI não é um modelo barato de se manter. O câmbio e o motor turbo pedem manutenção preventiva regular, uso de lubrificantes corretos e cuidados ainda mais zelosos. Veja o preço de alguns componentes do Golf GTI da geração 7:

  • Jogo com quatro pastilhas do freio dianteiro: de R$ 500 a R$ 700
  • Jogo com quatro velas de ignição: de R$ 390 a R$ 620
  • Bomba de combustível: de R$ 1.900 a R$ 2.500
  • Kit troca de óleo (6 litros 5w40 + filtro): de R$ 400 a R$ 560
  • Amortecedor traseiro: de R$ 380 a R$ 600 (par)
  • Para-choque traseiro: de R$ 1.300 a R$ 2 mil
  • Farol direito: de R$ 4 mil a R$ 5 mil

vw golf gti 2.0 tsi modelo 2028 branco cofre do motor no asfalto
Motor 2.0 turbo de 220cv atua com o câmbio automatizado DSG

7 - Principais problemas do VW Golf GTI

Fóruns e redes sociais com donos de Golf GTI, além de registros no site do Reclame Aqui, apontam queixas de vazamentos na bomba d’água do hatch esportivo. O modelo também costuma apresentar barulhos e problemas na caixa de direção.

Um item que merece muita atenção no VW Golf GTI é o câmbio DSG, que é banhado a óleo. Verifique se está em pleno funcionamento e se o antigo dono foi cuidadoso ao trocar o fluido no período correto e com produto específico. Um defeito na caixa de dupla embreagem é uma lapada na carteira.

E fique ligado, pois o VW Golf GTI já foi submetido a várias campanhas de recalls. A primeira para a substituição da bomba de combustível nas unidades produzidas entre 2013 e 2014. Depois foram feitos recalls para a troca da galeria de combustível em modelos produzidos em 2014; substituição do airbag do motorista em unidades fabricadas em 2014; troca de molas da suspensão das unidades montadas entre 2015 e 2017; verificação da alavanca de freio dos VW Golf GTI feitos em 2015, 2016 e 2017; e recompra de unidades feitas de 2015 a 2017 por não conformidade de algumas peças.

vw golf gti 2.0 tsi modelo 2018 branco rodas de liga leve no asfalto
Modelo pode ser equipado com rodas de liga leve de 17 ou 18 polegadas

Confira os vídeos do VRUM nos canais do YouTube e Dailymotion: lançamentos, testes e dicas