UAI
BOM NEGÓCIO

Toyota Etios Cross: 10 tópicos antes da compra do hatch usado

Ele é esquisito e tem design controverso, mas quem vê cara pode deixar de ver uma boa opção de carro usado

Publicidade
Com design pouco atrativo, o hatch aventureiro da Toyota se destaca por outras qualidades
Com design pouco atrativo, o hatch aventureiro da Toyota se destaca por outras qualidades Foto: Toyota/Divulgação

Todo mundo concorda que o Toyota Etios está longe de ter um desenho que possa ser classificado como bonito. Ainda mais se considerarmos a versão aventureira Cross do hatch compacto da marca japonesa. Porém, o jeito esquisitão camufla uma boa e funcional opção de automóvel usado para a cidade.

O Toyota Etios Cross é bem isso. Usa apliques para parecer aventureiro, mas mantém a mecânica que o consagrou no mercado. Sem falar na reputação da fabricante japonesa de fazer veículos inquebráveis. Veja agora 10 fatos sobre o Toyota Etios Cross.

1 - Trajetória do Toyota Etios

O Etios foi lançado pela Toyota no Brasil em setembro de 2012, de olho no segmento de compactos. Feito sobre um projeto indiano, o carro foi o responsável por “inaugurar” a terceira fábrica da montadora japonesa no país, em Sorocaba (SP).

Também marcou a estreia dos motores 1.3 e 1.5, que acompanharam o compacto por toda a vida. Um ano após o lançamento, o Toyota Etios debutou a opção aventureira Cross. Ao longo da década de 2010, a linha passou por melhorias no acabamento.

Toyota Etios Sedan prata de traseira e hatch prata de frente estáticos no estúdio
Toyota Etios foi vendido no Brasil com as carrocerias sedan e hatch Foto: Toyota/Divulgação

Além disso, ganhou novidades mecânicas – comando variável e entrada de câmbio manual de seis marchas e automático, de quatro – e algumas séries especiais. No fim de vida, o Toyota Etios ainda passou por uma reestilização em 2017, mudou suas versões e recebeu controles de estabilidade de série em toda a linha.

Apesar de a fábrica de Sorocaba ter batido no teto com as vendas do Etios – praticamente tudo produzido era emplacado –, o modelo se despediu em abril de 2021 (continuou em produção apenas para exportação para países da América Latina). Ao todo, foram 250 mil unidades feitas em menos de nove anos.

2 - O carinho da torcida

O Toyota Etios foi um dos carros mais achincalhados da história automotiva recente. Apesar de suas virtudes mecânicas, o modelo foi muito criticado pela mídia antes mesmo de seu lançamento, em 2012. Especialmente pelo design controverso e pelo acabamento interno de qualidade duvidosa.

No lançamento, mais um saraivada de críticas pouco amigáveis ao projeto, visivelmente pensado para o mercado indiano, e que demorou a ser assimilado pelo público brasileiro. A própria marca japonesa se viu obrigada a fazer melhorias no decorrer dos anos.

Mesmo assim, as vendas do Etios cresceram, impulsionadas pela relação custo/benefício, baixo valor das revisões e pelo apelo da possibilidade de se ter um Toyota bem mais acessível no mercado que um Corolla.

Toyota Etios Cross cinza modelo 2014 de lateral estático no estúdio
Fique atento porque o vão livre do solo é de apenas 15cm, pouco para um aventureiro Foto: Toyota/Divulgação

3 - Controverso do controverso

Pois é, a fabricante conseguiu piorar o que já não era bom. Em novembro de 2013, a Toyota resolveu lançar o Etios Cross na onda dos hatches aventureiros encabeçados por Volkswagen CrossFox, Renault Stepway, além da linha Adventure da Fiat.

Só que ao adotar as mesmas soluções de seus rivais, o carro conseguiu ficar ainda mais esquisito. Enfim, as alterações em relação aos modelos civis incluem grade com tomada de ar mais larga pintada de preto fosco e molduras escuras nos para-choques, para-lamas e parte inferior das laterais.

Os faróis do Toyota Etios Cross adotam lentes escurecidas, enquanto as luzes de neblina recebem molduras prateadas. Há ainda rodas de liga leve exclusivas aro 15 polegadas e barras longitudinais funcionais no teto, em tom prata. Dentro, banco com costuras brancas aparentes e com o nome da versão em relevo.

Só que a configuração teve vida mais curta que o restante da linha. Na reestilização da linha 2018, a Toyota tirou a versão Cross da família Etios.

4 – Desempenho do hatch

O Toyota Etios Cross usa sempre o motor 1.5 16V da família 2NR-FBE. Com a adoção de comando duplo e variação na admissão e escape (a partir de 2016), os 107cv com etanol e 102cv, com gasolina, presenteiam o hatch aventureiro com um desempenho competente e suficiente, beneficiado pelo baixo peso de 970kg.

Com esse conjunto, o Toyota Etios Cross acelera de 0 a 100km/h na faixa dos 11 segundos. Nas retomadas é preciso recorrer ao câmbio manual de seis marchas, pois o torque de 14,7kgfm (etanol)/14,3kgfm (gasolina) só está disponível próximo das 4.000rpm. A vantagem é que a última marcha funciona como um belo overdrive, o que favorece o consumo.

As médias urbanas ficam em 8,3km/l com etanol e 12,4km/l, com gasolina. Na estrada, respectivamente, 9,8km/l e 14,1km/l. Não indicamos a confusa caixa automática de quatro marchas, que atrapalha o desempenho e a eficiência do Toyota Etios Cross.

Toyota Etios Cross cinza modelo 2014 de traseira estático no estúdio
Modelo traz os apetrechos habituais dos hatches aventureiros Foto: Toyota/Divulgação

5 - Tanque de guerra

O Etios se vale da mesma fama mecânica de outros modelos da Toyota. No caso do Toyota Etios Cross, apesar de não haver pneus de uso misto nem suspensão elevada, o jogo traseiro com eixo de torção e molas helicoidais tem acerto robusto. Só fique atento porque o vão livre do solo é de apenas 15cm, pouco para um aventureiro.

6 - Espaço e conforto

O hatch não tem o mesmo espaço do sedan, mas trata bem quatro adultos a bordo. Mesmo com 2,46m de distância entre-eixos, há vão na medida para pernas e joelhos, enquanto ombros e cabeças ficam mais à vontade.

Apesar do espaço razoável, a posição de dirigir no Toyota Etios Cross não é das melhores, e o volante tem pegada ruim. O porta-malas é outro ponto crítico. Estreito e pouco profundo, tem volume de 270 litros.

Toyota Etios Cross cinza modelo 2014 interior bancos dianteiros painel e volante estático no estúdio
O espaço interno é bom para motorista e passageiro da frente Foto: Toyota/Divulgação

7 – Acabamento deixa a desejar

Trata-se do grande drama do Toyota Etios desde o nascimento. Olha que a marca japonesa mudou quadro de instrumentos, trocou revestimentos e colocou um tecido ali e acolá para minimizar a simplicidade franciscana à bordo, mas de pouco adiantou.

Mesmo no Toyota Etios Cross o acabamento deixa muito a desejar no design e na qualidade. O plástico que predomina nos painéis aparenta fragilidade, as peças são mal encaixadas, e o porta-luvas tem uma solução tosca para permitir o funcionamento de uma das saídas de ar.

8 - Boa safra do hatch

Indicamos o Toyota Etios Cross ano/modelo 2016/2017, com câmbio manual. Os preços nos principais sites de compra e venda do país (Webmotors, KBB. Mobiauto e OLX) oscilam entre R$ 49 mil e R$ 55 mil.

Baseado na versão XLS, o Toyota Etios Cross traz de equipamentos de segurança apenas o básico: airbag duplo, freios ABS, Isofix e apoios de cabeça e cintos de segurança de três pontos para os cinco ocupantes possíveis.

No conforto, também o trivial: ar-condicionado, direção assistida, trio elétrico, volante com ajuste de altura, revestimento em couro, mas não há um simples rebatimento do encosto traseiro. A central multimídia espelha celular e tem entradas USB, HDMI e SD card, além de conexão Bluetooth.

9 – Gastos de manutenção

O Toyota Etios Cross segue o pacote de peças com preços bastante baixos se comparados com seus rivais, uma característica dos modelos da marca. Além disso, a manutenção é considerada simples pelos mecânicos.

Peças do Toyota Etios Cross 1.5 16V 2016/2017:

  • Jogo com quatro pastilhas de freio dianteiro: de R$ 90 a R$ 130
  • Kit com quatro velas de ignição: de R$ 210 a R$ 300
  • Kit troca de óleo (4 litros 5W30 + filtro): de R$ 200 a R$ 320
  • Bomba de combustível: de R$ 250 a R$ 400
  • Jogo de amortecedores traseiros: de R$ 440 a R$ 600 (par)
  • Farol dianteiro: de R$ 200 a R$ 400
  • Para-choque traseiro: de R$ 360 a R$ 600

Toyota Etios Cross cinza modelo 2014 interior painel volante bancos dianteiros estático no estúdio
Interior tem acabamento simples, com muito plástico rígido Foto: Toyota/Divulgação

10 - Principais problemas do Toyota Etios Cross

As principais queixas em relação ao Toyota Etios Cross dizem respeito mais ao acabamento do carro do que a questões mecânicas. Relatos de infiltração na cabine devido à má vedação dos vidros e portas, além de falhas e bolhas na pintura do compacto são constantes nos fóruns de donos do modelo e no site do Reclame Aqui.

Revestimento do volante descascando e falhas no painel de instrumentos digital também são comuns no Toyota Etios Cross. Fique atento a ruídos estranhos vindos da suspensão e estalos metálicos na hora de esterçar o volante. O Etios teve recalls para troca dos airbags do motorista e do passageiro em unidades feitas entre 2012 e 2017.

Confira os vídeos do VRUM nos canais do YouTube e Dailymotion: lançamentos, testes e dicas