UAI
AVALIAÇÃO

Nissan Versa, meio esquecido no mercado, merece mais atenção?

Avaliação mostra que a versão Exclusive é confortável e tem bom pacote de equipamentos, mas fica devendo em dirigibilidade

Publicidade
SIGA NO google-news-logo
Reestilização frontal marcou a chegada da linha 2024 do sedan, em meados deste ano
Reestilização frontal marcou a chegada da linha 2024 do sedan, em meados deste ano Fotos: Lara Moreno/EM/D.A Press
NOTA DO VRUM:
7 Nota VRUM

O Nissan Versa anda meio esquecido pelos consumidores: nas vendas acumuladas entre janeiro e outubro deste ano, o modelo teve 7.063 unidades emplacadas, o que resulta em uma média de aproximadamente 706 veículos por mês, de acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). No último mês de julho, o sedan passou por uma reestilização para tentar ganhar mais apelo junto aos consumidores.

Esse retoque concentrou-se na dianteira e alterou grade e para-choque. A versão top de linha Exclusive, avaliada pelo VRUM, exibe ainda novas rodas de 17 polegadas e um spoiler na tampa traseira. Será o bastante para fazer o Nissan Versa ser mais notado? Bem, ao menos nos últimos meses, a situação comercial do sedan não mudou muito, mas o caso é que, apesar dos números de vendas discretos, ele tem bons atributos. Assista ao vídeo:

Bom em espaço interno e acabamento

Algumas das principais qualidades do modelo começam a se mostrar logo quando se abre alguma das portas. É que o acabamento interno é bem-cuidado, com acolchoamento no painel e nos apoios de braço das quatro portas. Sim, no mais, o material predominante é o plástico rígido, mas ao menos ele tem baixo brilho e não é áspero ao toque. O Nissan Versa não é luxuoso, longe disso, porém exibe padrão de construção acima da média do segmento.

Além do mais, o sedan é espaçoso. No banco traseiro, dois adultos dispõem de bastante área para as pernas. A largura do habitáculo não permite que três pessoas se acomodem com folga, mas o assoalho tem um ressalto central baixo, o que favorece a acomodação dos pés do terceiro ocupante. Só mesmo a capota é que poderia ser um pouco mais elevada, já que passageiros mais altos acabam raspando a cabeça no forro do teto.

Por sua vez, o motorista goza de uma posição ergonômica para dirigir. A coluna de direção tem duplo ajuste, em altura e distância, enquanto o banco, também ajustável em altura, é confortável e apoia muito bem as coxas e a coluna. O quadro de instrumentos é completo e combina um velocímetro analógico a um quadro digital, que mostra todas as demais informações, incluindo o conta-giros e o termômetro do fluido de arrefecimento.

O porta-malas também é espaçoso, com 482 litros de volume. Alguns concorrentes, como o Volkswagen Virtus e o Honda City, têm bagageiros maiores, com cerca de 520 litros, mas o caso é que o compartimento do Nissan Versa tem capacidade mais que suficiente para atender às necessidades de uma família. O vão de acesso é que deveria ser mais generoso, para permitir a entrada de objetos maiores, porém, o banco traseiro bipartido permite maior versatilidade à operação de rebatimento.

Desempenho é ponto fraco

Até aqui, tudo bem, mas ao ligar o motor e sair dirigindo, o motorista começa a perceber os pontos fracos do Nissan Versa. Um deles é o desempenho proporcionado pelo motor 1.6 de aspiração natural, que entrega até 113 cv de potência e 15,3 kgfm de torque. São números muito discretos, ainda mais em comparação aos concorrentes equipados com turbocompressor.

Na prática, o Nissan Versa fica devendo em desempenho. Ele até arranca com rapidez e mostra alguma agilidade em vias urbanas planas, mas basta surgir um aclive mais acentuado para que o sedan logo perca velocidade. O jeito, nesses casos, é pisar fundo e deixar o câmbio automático do tipo CVT fazer o motor trabalhar em alta rotação. Na estrada, as limitações do conjunto ficam ainda mais evidentes: ultrapassagens exigem cuidado extra e, claro, aceleração total: ao menos o isolamento acústico é bom.

Por falar no câmbio CVT, ele simula seis velocidades, mas não permite trocas sequenciais nem mesmo por botões ou toques na alavanca. Desse modo, a tônica do modelo é realmente uma tocada serena, sem toques de esportividade. A direção elétrica, que tem calibração bastante leve e bom efeito regressivo, mas respostas um tanto artificiais, também colabora para a atmosfera de tranquilidade. Por sua vez, os freios, com discos na dianteira e tambores na traseira, estão bem-dimensionados para os 1.139 kg de peso do modelo e atuam com eficiência.

O único elemento mais picante na dirigibilidade do Nissan Versa é o acerto de suspensão, que proporciona bom compromisso entre conforto e estabilidade. Essa característica, associada ao centro de gravidade mais baixo que o dos SUVs, faz com que o sedan encare curvas com firmeza e segurança. E, além disso, ainda consegue entregar um rodar confortável em pisos malconservados ou irregulares: a ressalva, nesses casos, vai apenas para o curso muito curto, que faz o sistema "dar batente" quando se passa mais rapidamente por lombadas.

Consumo do Nissan Versa Exclusive 2024 

Em consumo, o Nissan Versa obteve números não mais que razoáveis. Abastecido com etanol, o modelo cravou 6,3 km/l na cidade e 10,2 km/l na estrada nas aferições do VRUM. Inconveniente é o tanque de combustível de apenas 41 litros, que limita a autonomia. Confira os dados do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV) na ficha técnica.

Preço e equipamentos do Nissan Versa Exclusive 2024

O preço da versão top de linha do Nissan Versa 2024, a Exclusive, é de R$129.590. O modelo tem três anos de garantia sem limite de quilometragem, porém apenas dois anos do serviço de assistência de fábrica. O pacote de equipamentos é fechado, mas, apesar de bastante completo, poderia incluir retrovisores externos com rebatimento elétrico e interno fotocrômico. O modelo não vem com teto solar. Confira a lista:

  • EQUIPAMENTOS DE SÉRIE: seis airbags (frontais, laterais e do tipo cortina), controles de tração e estabilidade, controlador da velocidade de cruzeiro, alerta de colisão frontal, frenagem de emergência, alerta de tráfego cruzado traseiro e monitoramento de ponto cego, alerta de motorista desatento, alerta de objetos esquecidos no banco traseiro, assistente de partida em rampa, sensores de estacionamento traseiros com câmera em 360°, chave presencial com partida por botão, faróis em LED com sensor crepuscular, bancos revestidos em material que imita couro, quadro de instrumentos com  tela digital de 7 polegadas; central multimídia com tela de 8 polegadas, ar-condicionado digital (com uma só zona de temperatura), vidros elétricos nas quatro portas (com função um-toque só na do motorista, para descer) volante multifuncional forrado em couro e rodas em liga leve de 17 polegadas.
  • OPCIONAIS: pintura metálica (R$2.000).

A central multimídia com tela de 8 polegadas do Nissan Versa tem quatro entradas USB, sendo três do tipo C, uma das quais voltada para o banco traseiro. O uso é intuitivo, mas a conexão com Apple CarPlay e Android Auto requer cabo. Há carregador de celular por indução. 

Nissan Versa vale a pena?

Tudo posto, a conclusão é que o Nissan Versa merecia ser mais lembrado pelos consumidores de sedans, ao menos por aqueles que não fazem questão de desempenho. Afinal, é espaçoso, confortável, bem equipado e bem-acabado. Além disso, a versão Exclusive tem preço competitivo dentro da categoria. Porém, quem precisa de melhor desempenho, para viajar, por exemplo, ou simplesmente aprecia uma dirigibilidade mais afiada, encontrará na concorrência opções mais instigantes. 

Ficha técnica

FICHA TÉCNICA NISSAN VERSA EXCLUSIVE 2024
MOTOR Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, com pistões de 78mm de curso e 83,6mm de curso, 1.598cm³ de cilindrada, 16 válvulas, com multiponto, a gasolina e etanol
POTÊNCIA 110cv com gasolina / 113cv com etanol, a 5.600rpm
TORQUE 15,2kgfm (g) e 15,3kgfm (e) a 4.000rpm
TRANSMISSÃO Tração dianteira, e câmbio automático do tipo CVT com seis marchas simuladas
SUSPENSÃO Dianteira, independente, do tipo McPherson com barra estabilizadora; e traseira semi-independente com eixo de torção
RODAS/PNEUS 17 polegadas (em liga de alumínio) / 205/50 R17
DIREÇÃO Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica; diâmetro de giro de 10,6m
FREIOS A discos ventilados na dianteira e a tambores na traseira, com ABS
CAPACIDADES  Tanque, 41 litros; carga (passageiros e bagagem), não informada pelo fabricante
DIMENSÕES Comprimento, 4,495m; largura, 1,740m; altura, 1,475m; distância entre-eixos, 2,620m; e altura em relação ao solo, 13,8cm
PORTA-MALAS  482 litros
PESO  1.139 kg 
CONSUMO*  Cidade: 7,9km/l (e) e  11,5km/l (g); estrada: 10,2km/l (e) e 14,7km/l (g)

 *Dados do Inmetro