Polêmica

Design dos carros modernos é ‘arrogante’ e ‘incomoda’ as pessoas, diz executivo

Thomas Ingenlath, CEO da marca sueca Polestar, criticou as tendências estilísticas atuais durante entrevista

Publicidade
Thomas Ingenlath, CEO da Polestar, sentado ao lado de carro branco da marca
CEO da Polestar defende design mais limpo e funcional Foto: Polestar/Divulgação

O CEO da marca sueca Polestar, que é especializada em carros elétricos e integra o grupo Volvo – atualmente nas mãos da chinesa Geely -, criticou duramente o design da indústria automobilística em geral. O executivo em questão é Thomas Ingenlath: ele deu as declarações durante uma entrevista ao programa Top Gear.

“Quando se anda por uma rua, todos os carros estacionados parecem estar gritando com você. É uma atitude muita arrogante, de realmente incomodar as pessoas.”

Thomas Ingenlath, CEO da Polestar

O executivo declarou ainda que o design dos carros tem uma “ênfase excessiva na expressividade”, dando a entender que a aparência deles deveria ser mais discreta. Porém, o entrevistado não citou nominalmente quais fabricantes do setor estariam desenvolvendo os veículos mais espalhafatosos.

Coincidência ou não, a escola escandinava de design, região onde a Polestar está sediada, é uma das mais tradicionais do planeta e prioriza justamente conceitos como funcionalidade e minimalismo. E isso vale não apenas para carros, mas também para mobiliário, equipamentos eletrônicos e até para obras arquitetônicas.

Design dos carros está mais chamativo

As declarações do CEO da Polestar podem até soar um tanto exageradas, mas até que fazem sentido. É que, após a virada do século, o design dos carros realmente ficou mais rebuscado, com muitos vincos nas carrocerias, grandes tomadas de ar na dianteira e vários apliques cromados, entre outros detalhes.

Alguns carros mais recentes, inclusive, têm sido criticados pelo exagero em alguns elementos de design. É o caso, por exemplo, da BMW, que vem adotando grades dianteiras grandes demais em alguns modelos. Também é o caso da caminhonete Tesla Cybertruck, cuja aparência remete a um veículo militar.

No Brasil, uma marca que parece ilustrar as declarações do executivo é a Hyundai. Nos últimos anos, a marca coreana adotou um design bastante rebuscado em seus caros, que vem gerando críticas nas redes sociais. O SUV Creta, por exemplo, ganhou um visual que recorta linhas curvas e retas. Situação semelhante ocorreu com a gama HB20, que está prestes a ganhar uma atualização.

O VRUM já acelerou o SUV sueco elétrico Volvo C40 Recharge: assista ao vídeo!