Polêmica

Acidentes com carros autônomos levantam dúvidas e abrem investigações

Órgão de segurança viária apura duas novas ocorrências: uma delas, envolvendo veículo da marca Tesla, causou morte de pedestre

Tesla Model S Plaid preto de frente que pegou fogo em Philadelphia, Pennsylvania, EUA
Cerca de 35 ocorrências envolvendo carros da marca Tesla, que geraram 15 mortes, estão sob investigação Foto: AFP/GERAGOS & GERAGOS

O NHTSA (Highway Traffic Safety Administration), órgão de segurança viária dos Estados Unidos, abriu uma investigação para apurar as causas de dois acidentes envolvendo carros autônomos. No mais grave deles, um Tesla Model 3 2018 em alta velocidade teria atropelado e matado uma mulher em San Diego, na Califórnia.

O motorista é um homem de 39 anos: ele estava sob o efeito de drogas e foi indiciado por homicídio culposo. Porém, como o veículo estaria com o sistema automático de direção ligado no momento do acidente, surgiram dúvidas sobre uma eventual responsabilidade do fabricante no atropelamento.

No outro acidente, que aconteceu em São Francisco, também na Califórnia, um Chevrolet Bolt operado pela empresa Cruise, que é desenvolvedora de tecnologias para carros autônomos, se envolveu em uma colisão com um Toyota Prius em um cruzamento. Nesse caso, felizmente, os ocupantes de ambos os veículos sofreram apenas escoriações.

Informações preliminares indicam que o Toyota Prius estaria fora do limite de velocidade quando iniciou uma conversão à direita. Por sua vez, o carro autônomo estava virando à esquerda no mesmo cruzamento, após passar por um sinal verde. Porém, o caso entrou em investigação porque os veículos da Cruise já operam regularmente como táxis sem motoristas em São Francisco.

Carros autônomos da Tesla já se envolveram em outros acidentes

É comum que o NHTSA abra investigações quando surgem dúvidas sobre responsabilidades e causas de acidentes de trânsito. Contudo, no caso específico dos carros autônomos da Tesla, o órgão já investiga outros 35 acidentes, que aconteceram desde 2016. Essas ocorrências levaram 15 pessoas a óbito.

O NHTSA quer averiguar se existem falhas no sistema de direção automática dos veículos da Tesla. Caso as investigações indiquem a existência de problemas, o fabricante poderá ser legalmente responsabilizado pelos acidentes. Além disso, terá que arcar com um recall para os modelos defeituosos.

Pelo menos mais um acidente envolvendo um carro autônomo da Tesla pode entrar para as investigações do NHTSA. A entidade já recebeu denúncias sobre um veículo que colidiu na traseira de uma carreta que estava estacionada na beira de uma rodovia, resultando na morte de duas pessoas. No momento da batida, o sistema automático de direção estaria ligado.

Qual a sensação de guiar um Tesla? O VRUM dirigiu e te conta tudo!