Protótipo revela como será a 11ª geração do Honda Civic, que chegará nos EUA em 2022

Modelo será vendido nas carrocerias sedã e hatch, mantendo as versões SI e Type R, com ganhos em segurança e novas tecnologias de auxílio à condução

Protótipo revela como será a 11ª geração do Honda Civic, que chegará nos EUA em 2022 Modelo será vendido nas carrocerias sedã e hatch, mantendo as versões SI e Type R, com ganhos em segurança e novas tecnologias de auxílio à condução

A 11º geração do Honda Civic tem desenho radicalmente diferente, lembrando o sedã Accord

 

O burburinho da semana no setor automotivo foi a revelação de como será a 11ª geração do Honda Civic. O modelo foi mostrado como protótipo nos Estados Unidos e chegará como linha 2022 naquele mercado, trazendo estilo menos ousado, mas com linhas esportivas e chassi reforçado. A marca não divulgou muitas informações sobre o novo Civic, mas sabe-se que será vendido nas carrocerias sedã e hatch, mantendo as versões Si e Type R. Além disso, terá novas tecnologias, com sistemas de segurança passiva e ativa. O lançamento da nova geração do modelo no Brasil só deve acontecer no segundo semestre de 2022.

O Honda Civic é um dos modelos mais vendidos nos Estados Unidos, mercado onde marca presença há pelo menos quatro décadas. E foi lá, em um evento de jogos eletrônicos, que a montadora mostrou as imagens do protótipo que revelam como será a 11ª geração do modelo, com linhas praticamente definitivas em relação ao carro de produção. O novo Civic mudou radicalmente, principalmente se comparado com a 10ª geração comercializada no Brasil.

O desenho da carroceria remete a um cupê, com fort descaída do teto na traseira

O sedã exibido traz linhas menos ousadas, mas revela certa esportividade que tem o único propósito de conquistar um público mais jovem. A ideia é afastar de vez a imagem de que o Honda Civic é carro de “tiozão”. Mas, apesar disso, o sedã da 11ª geração tem linhas que lembram muito o grandalhão Accord, com faróis mais afilados e nova assinatura em LED. A grade dianteira ostenta apenas duas barras paralelas, enquanto a enorme entrada de ar na parte inferior do para-choque forma um conjunto com elementos em U nas extremidades, revelando a pretensão esportiva.

Lanternas traseiras com LED e saídas de escape nas extremidades do para-choque

O sedã tem linhas robustas, com o capô mais alto e a frente longa em forma de cunha. Já tem gente afirmando que o novo Civic ficou muito parecido com o VW Jetta, mas é pura questão de interpretação. Nas laterais, o sedã tem um vinco que vai de um extremo a outro, marcando a linha de cintura mais baixa, além dos retrovisores fixados nas portas. As rodas esportivas do protótipo parecem ser de 18 polegadas. O modelo assume de vez o estilo cupê, com forte descaída do teto logo após as portas traseiras. Na quina da tampa do porta-malas, um defletor de ar faz a função de um spoiler, e as lanternas trazem a mesma linha de LED da luz diurna dos faróis. O protótipo tem ainda antena tipo barbatana de tubarão e duas saídas de escapamento, uma em cada extremidade do para-choque.

Luz diurna de LED com novo desenho e ampla entrada de ar na parte inferior do para-choque

A Honda não revelou as dimensões do novo Civic, mas especula-se que não terão alterações significativas, exceto na distância entre-eixos, que deve crescer um pouco para otimizar o espaço interno e a capacidade do porta-malas. Visto de frente ou de trás, o sedã parece mais musculoso, o que pode sugerir um aumento nas bitolas, para enfatizar ainda mais o aspecto esportivo.

Um defletor de ar na quina da tampa do porta-malas sugere esportividade

POR DENTRO Do interior do protótipo a Honda revelou apenas uma ilustração, que revela um painel de linhas totalmente horizontalizadas, com poucos elementos em destaque e uma tela tipo colmeia que camufla as saídas do ar-condicionado. O sistema multimídia com tela flutuante, possivelmente de nove polegadas, terá a habitual conectividade por Android Auto e Apple CarPlay. O painel tem todos os instrumentos digitais e o frio de estacionamento é eletrônico. O volante do protótipo está longe de ter desenho esportivo, mas traz alguns comandos e o tradicional H da Honda.

O interior tem desenho horizontalizado e bem limpo, com poucos elementos e saídas de ar camufladas

O sedã será o primeiro a ser lançado pela Honda no mercado americano, provavelmente no primeiro trimestre de 2022. Já o hatch, destinado ao mercado europeu, deverá ser lançado poucos meses depois. Por lá, o modelo deverá ter diferentes opções de motorização, incluindo uma híbrida, sendo que a versão SI passará a ser disponibilizada apenas no sedã (sugerindo o fim da carroceria cupê), e a Type R no hatch.

O novo sedã deve trazer distância entre-eixos um pouco maior para otimizar o espaço interno

No quesito segurança ativa e passiva, a 11ª geração do Honda Civic promete trazer novos sistemas e tecnologias de auxílio à condução. Além disso, o sedã deve chegar com um número maior de airbags, adicionando um central. A estrutura da carroceria será mais rígida e segura, aprimorando a proteção para os ocupantes do veículo e pedestres. A chegada da nova geração do Honda Civic no Brasil ainda é incerta, mas o mais provável é que isso aconteça somente no segundo semestre de 2022.