Peugeot 208 terá versão de entrada equipada com motor 1.0 de 75cv da Fiat

Sob o guarda-chuva da Stellantis, hatch compacto vai usar o mesmo motor 1.0 Firefly do Fiat Argo. Visual do modelo não combina com um propulsor tão fraco

Peugeot 208 terá versão de entrada equipada com motor 1.0 de 75cv da Fiat Sob o guarda-chuva da Stellantis, hatch compacto vai usar o mesmo motor 1.0 Firefly do Fiat Argo. Visual do modelo não combina com um propulsor tão fraco

Algumas bizarrices automotivas, mesmo que esperadas, não deixam de assustar quando se materializam. E a Peugeot está prestes a nos brindar com uma das boas. Desde o início do ano passado a empresa faz parte do Grupo Stellantis (fusão entre a FCA e a PSA), e, ainda que isso resulte em uma pasteurização das marcas, o compartilhamento de plataformas e conjuntos mecânicos entre elas é condição essencial para colher os frutos dessa união.

Mas, o mínimo que se espera para que os novos produtos não se tornem uma piada é ter o mínimo bom senso para fazer esse compartilhamento. Não tem muito tempo que o Hyundai Veloster ficou queimado no mercado brasileiro por ostentar uma carroceria “veloz”, porém puxada por um motor 1.6 que, definitivamente, não dava o desempenho esperado. Pois a Peugeot vai cometer o mesmo erro, ao lançar a linha 2023 do 208 equipada com o motor 1.0 Firefly da Fiat.

O hatch compacto da Peugeot é uma das carrocerias mais bonitas que temos hoje no mercado, com uma grade imensa e agressiva, faróis e lanternas com três elementos internos (que simbolizam as garras de um leão), a assinatura luminosa estilo “dente de sabre” e a musculatura elegante obtida pelos vincos. Enfim, suas linhas sugerem força e velocidade. Até o pequeno volante, com base e topo achatados, é um convite para pilotar.

Aí os caras vão lá e me colocam debaixo do capô um motor 1.0 de três cilindros, com até 75cv de potência e 10,7kgfm de torque, projetado apenas para entregar um baixo consumo de combustível. A atual motorização 1.6, com até 118cv e 15,5kgfm, já foi decepcionante no lançamento do modelo, mas agora vão conseguir piorar a situação. Olha aí o leão virando mico. E essa cooperação entre as marcas da Stellantis pode ser diferente, como a aguardada aplicação do motor 1.0 turbo do Fiat Pulse, com até 130cv e 20,4kgfm, no 208.

Hoje, a versão mais barata do Peugeot 208 é a Active 1.6 AT, vendida por R$ 99.990. O motor 1.0 Firefly, em conjunto com um câmbio manual de cinco marchas, deve trazer de volta o antigo pacote de entrada Like, que chegaria na casa dos R$ 85 mil. Só para comparar, o Fiat Argo mais barato vendido com esse conjunto mecânico custa R$ 73.690. Atualmente o hatch compacto da Peugeot é um fiasco de vendas no varejo, sendo que, até abril de 2022, 81,4% do seu volume foi comercializado pelo canal corporativo, ou seja, com algum desconto.