Novo Uno Conversível com cabelos ao vento

No Salão de São Paulo, a Fiat levou o Mio, conceito que foi realizado com a ajuda de milhares de internautas pela rede. Interessante, sem dúvida. Mas não superava em desejo o Uno Cabrio. O conceito aberto seguiu a tradição de pequenos conversíveis da marca, ainda viva no exterior, mas inédita por aqui. Porém, com

Publicidade

No Salão de São Paulo, a Fiat levou o Mio, conceito que foi realizado com a ajuda de milhares de internautas pela rede. Interessante, sem dúvida. Mas não superava em desejo o Uno Cabrio. O conceito aberto seguiu a tradição de pequenos conversíveis da marca, ainda viva no exterior, mas inédita por aqui. Porém, com uma pitada de tempero, que vai além do kit aerodinâmico, adicionada pelo motor 1.4 16V turbo, o mesmo do Bravo, Linea e Punto T-Jets.

Com 152cv de potência, o pequeno pode ir próximo aos 200km/h. O que foi colocado em prática por jornalistas pela primeira vez na última quarta-feira (27) no kartódromo de Aldeia da Serra, em São Paulo. Foi a chance de dirigir o pequeno bólido conversível com motor turbo. Que seria uma opção bem mais interessante do que o 1.4 8V Evo do Uno Sporting, com seus 88cv.

 

 

O motor é o mesmo que já equipa o Punto e o Linea T-Jet. O detalhe interessante é que o carro mostrado aos jornalistas fica permanentemente aberto, ou seja, não há capota, nem de lona e nem de fibra. Isso já é um indício de que o carro vai demorar muito ou então nem chegará ao mercado. A Fiat não disse isso com todas as palavras, mas também não informou os planos com o cabrio.

 

Em relação ao Uno hatch, o cabrio sofreu um sobrepeso de 200 kg por causa dos reforços estruturais. As rodas do carro de demonstração são semelhantes as do Punto Sporting, de 16 polegadas.

 

Mesmo ainda sem previsão de chegar ao mercado, deu para perceber que um Uno conversível seria pura diversão, além de lembrar os gloriosos Ford Escort XR3 e Chevrolet Kadett GSI, ambos conversíveis, que fizeram sucesso entre os mais 'descolados' nas décadas de 1980 e 1990.