Novo SUV médio, Volkswagen Taos chega em junho a partir de R$ 154.990

Com visual robusto, modelo é fabricado na Argentina. No Brasil, veículo chega apenas com motorização 1.4 turbo de 150cv, muito pouco para um veículo desse porte

Novo SUV médio, Volkswagen Taos chega em junho a partir de R$ 154.990 Com visual robusto, modelo é fabricado na Argentina. No Brasil, veículo chega apenas com motorização 1.4 turbo de 150cv, muito pouco para um veículo desse porte

A Volkswagen finalmente lançou no Brasil o Taos, SUV de porte médio fabricado na Argentina. A pré-venda do modelo tem início hoje, mas a previsão é que os veículos cheguem às concessionárias apenas no final de junho. Com duas versões, custando R$ 154.990 e R$ 181.790, o Taos se posiciona entre o SUV compacto T-Cross e o médio Tiguan Allspace, que agora está disponível em versão única com sete lugares e motor mais potente.

O design do Taos já não era segredo, já que o modelo já foi lançado em outros mercados e até uma apresentação estática chegou a ser feita no Brasil. O porte é robusto, com linhas bem marcadas por vincos, linha de cintura elevada e caixas de roda encorpadas. O design é bem genérico da linha Volkswagen, sem muita personalidade.

O destaque é a grade “cortada” por uma linha luminosa em LED integrada aos faróis. Porém, o recurso está disponível apenas na versão de topo Highline. Já a grade inferior em formato de colmeia é parcialmente fechada, detalhe que não joga a favor. Reforçam a esportividade o spoiler de teto, a antena tipo barbatana de tubarão, saída dupla de escape (falsa), rack de teto e as rodas de 18 polegadas. As dimensões do SUV são 4,46 metros de comprimento, 1,84m de largura e 1,62m de altura.

DENTRO O interior muda muito de acordo com a versão. Itens desejados como bancos em couro, luzes ambiente e o quadro de instrumentos digital de 10 polegadas equipam o veículo apenas no pacote mais caro. A versão de entrada tem quadro de instrumentos menor, com 8 polegadas. Ao menos, a central multimídia com tela de 10 polegadas é item de série. Outro ponto positivo é a climatização também para o banco traseiro.

O acabamento também é muito simples para um modelo com a pretensão (e fica só na pretensão mesmo) de ser visto como premium, com muito plástico duro e poucos apliques em material mais refinado. O entre-eixos é de 2,68m, que proporciona um bom espaço interno, com destaque para o porta-malas de 498 litros. O teto solar panorâmico é oferecido como opcional, ainda assim na versão de topo, acrescentando R$ 5.520.

SOB O CAPÔ O Taos está disponível com apenas um conjunto mecânico, formado pelo motor 1.4 turbo flex, com 150cv de potência a 5.000rpm e 25,5kgfm de torque a 1.500rpm, em conjunto com o câmbio é automático de seis marchas. A tração é dianteira. É impressionante como a Volkswagen valoriza e cobra caro por todos os veículos que utilizam este conjunto mecânico, que é apenas ok, não passando nem perto da esportividade, ainda mais em um veículo mais pesado como este (1.420 quilos).

De acordo com a Volkswagen, a aceleração até os 100km/h é feita em 9,3 segundos. A velocidade máxima é de 194km/h. A versão de topo permite ajustar as respostas do veículo dentro de quatro opções: Eco, Normal, Sport e Individual. A suspensão traseira é sofisticada, tipo multilink, que permite boa relação entre conforto e estabilidade. A direção tem assistência elétrica.

CONTEÚDO
O Taos tem apenas duas versões disponíveis. A Comfortline custa R$ 154.990, e tem como destaque ar-condicionado de dupla zona, câmera de ré, carregador de smartphone por indução, controlador automático de velocidade, sensores de chuva e crepuscular, chave presencial, volante multifuncional com shift paddles, painel de instrumentos com tela de 8 polegadas e central de infotainment VW Play.

Esta versão tem dois pacotes de opcionais: o Conforto (que custa R$ 5.420) acrescenta bancos revestidos em couro, aquecimento nos bancos dianteiros e banco do motorista com ajustes elétricos; o pacote Segurança (R$ 4.790) traz frenagem autônoma de emergência com detecção de pedestres e controle adaptativo de cruzeiro.

Já a versão de topo Highline (R$ 181.790) traz de série itens como controle adaptativo de cruzeiro com função Stop&Go, frenagem autônoma de emergência com detecção de pedestres, sistema de detecção de ponto cego, alerta de tráfego traseiro cruzado, bancos dianteiros com sistema de aquecimento, banco do motorista com ajustes elétricos (incluindo lombar) e faróis com tecnologia IQ. Light.

Uma edição especial ainda está disponível nesse período de lançamento, apenas na cor bege Mohave. Custando R$ 191.060, ela oferece teto, coluna A e espelhos retrovisores pintados de preto, rodas de liga leve de 18 polegadas escurecidas, interior exclusivo, sistema de som premium e teto-solar panorâmico.

CONCORRENTES São dois os principais concorrentes que o Volkswagen Taos vai enfrentar no mercado brasileiro. O principal é o Jeep Compass, que lidera o segmento dos SUVs médios com folga há anos, e tende a ficar mais competitivo com a chegada do motor 1.3 turbo flex, com até 185cv e 27,5kgfm de torque. Hoje, as versões flex do Compass variam entre R$ 139.990 e R$ 187.990. Outro concorrente é o Toyota Corolla Cross, que ainda soa como novidade, com versão de entrada de R$ 143.490 e de topo, com motorização híbrida, por até R$ 184.490.