Motor 1.3 turbo que equipará o Renault Captur 2022 tem 170cv de potência

Montadora revelou que o propulsor tem torque de 27,5kgfm e vai trabalhar em conjunto com câmbio automático CVT Xtronic de oito velocidades simuladas

Motor 1.3 turbo que equipará o Renault Captur 2022 tem 170cv de potência Montadora revelou que o propulsor tem torque de 27,5kgfm e vai trabalhar em conjunto com câmbio automático CVT Xtronic de oito velocidades

O motor 1.3 turbo da Renault desenvolve 170cv e 27,5kgfm de torque máximo

 

Está quase tudo pronto para o lançamento do Renault Captur 2022, que será apresentado oficialmente no mercado brasileiro no dia 7 de julho. Mas enquanto isso não acontece, a montadora vem revelando alguns poucos detalhes sobre o SUV compacto. A informação mais recente é de que o modelo será equipado com motor 1.3 TCe, turbo, flex, de 170cv e 27,5kgfm de torque, acoplado ao câmbio automático CVT de oito velocidades simuladas. Não é o motor compacto turbo mais potente disponível no Brasil, mas promete proporcionar bom desempenho.

O Captur 2022 já está sendo produzido no Complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais (PR). O motor 1.3 turbo TCe que equipará o modelo foi desenvolvido em parceria com a Mercedes-Benz e é usado nos modelos Classe A, GLA e GLB da marca alemã, com potência de 163cv e 25,5kgfm de torque. Este propulsor substituirá o 2.0 aspirado beberrão, de 148cv e 20,9kgfm, que deixará de ser disponibilizado no modelo.

O Captur produzido no Brasil seguirá o mesmo estilo do Kaptur feito na Rússia

Apesar de ainda não revelar oficialmente, a Renault deve manter o motor 1.6 aspirado de 120cv e 16,2kgfm de torque, que deixa a desejar tanto em desempenho quanto em consumo. Mas a montadora está apostando todas as suas fichas na nova motorização, acreditando que ela deve ajudar a impulsionar as vendas do Captur, que em 2020 encerrou o ano como o 11º SUV mais emplacado, e até maio deste ano ocupa a 15ª posição no ranking.

CONCORRENTES Se comparado com os propulsores de baixa cilindrada disponíveis atualmente no mercado brasileiro, o 1.3 TCe da Renault não é o mais potente. Ele perde para o motor 1.3 turbo flex que o grupo Stellantis usa na Fiat Toro e no Jeep Compass, modelo 2022, que desenvolve 180cv com gasolina e 185cv com etanol a 5.750rpm, e torque de 27,5kgfm a 1.750rpm. A diferença em favor do motor do Captur é que o torque de 27,5kgfm já está disponível a 1.600rpm.

A traseira do SUV compacto deve trazer poucas alterações de estilo

O propulsor da Renault/Mercedes-Benz só tem números melhores do que o 1.4 turbo flex usado nos modelos VW T-Cross e Taos, que desenvolve 150cv a 5.000rpm e torque de 25,5kgfm a 1.500rpm; e o 1.6 THP da Peugeot, de 165cv a 6.000rpm e 24,5kgfm a 1.400rpm.

Mas a Renault afirma que o motor 1.3 TCe do Captur tem “tecnologia desenvolvida nas pistas da Fórmula 1”, e que associado ao câmbio automático CVT XTronic de oito velocidades simuladas “garante retomadas de velocidade vigorosas e força em todas as condições de uso”. Só mesmo depois de dirigir o SUV compacto será possível dizer se houve melhora tanto no desempenho quanto no consumo.

Além de melhor acabamento, o Captur 2022 deverá trazer a nova central multimídia Easy Link com tela tátil de oito polegadas

ESTILO No visual, o Captur feito no Brasil deverá seguir as linhas do Kaptur produzido na Rússia, com novo desenho interno dos faróis, grade com detalhes cromados, luz diurna em LED e rodas de 17 polegadas. A traseira deve continuar praticamente a mesma. Por dentro, espera-se um Captur com acabamento melhor, com materiais de qualidade superior aos que são usados atualmente. Além disso, o painel terá novo desenho, com comandos reposicionados para corrigir problemas ergonômicos e deverá trazer a novo central multimídia Easy Link com tela tátil de 8 polegadas. Outra mudança no Captur 2022 é a direção com assistência elétrica no lugar da eletro-hidráulica.