Land Rover Defender ganha motorização diesel e já chega a custar R$ 800 mil

Novo conjunto híbrido leve tem propulsor a diesel de 300cv e alternador que também é capaz de atuar como motor elétrico

Land Rover Defender ganha motorização diesel e já chega a custar R$ 800 mil Novo conjunto híbrido leve tem propulsor a diesel de 300cv e alternador que também é capaz de atuar como motor elétrico

A linha 2023 do Land Rover Defender chega com uma importante mudança, mas só debaixo do capô. O motor 2.0 a gasolina que equipava todas as versões foi substituído por um conjunto híbrido leve a diesel, que, de acordo com a marca inglesa, era uma demanda dos seus clientes.

O motor a combustão interna é um seis cilindros em linha de 3 litros, com 300cv de potência e 66,2kgfm de torque. A parte híbrida é composta por um alternador que também é capaz de atuar como motor elétrico. Ele utiliza a rotação do motor, assim como a regeneração das desacelerações, para carregar uma bateria de lítio de 48 volts.

Quando atua como motor elétrico, esse componente usa a energia da bateria para dar partida no motor pelo sistema start/stop, assim como no próprio torque do veículo. Desta forma, a troca do propulsor também resultou na redução do consumo de combustível e emissões.

O novo “coração” está disponível para ambas as carrocerias, a curta (90) e a de quatro portas (110). A nova geração do Defender é construída em monobloco de alumínio, que, segundo a Land Rover, é dez vezes mais rígida do que o modelos clássico.

A transmissão continua sendo composta pelo câmbio automático de 8 marchas e sistema de tração integral. Enquanto a velocidade máxima do modelo é de 191km/h, a aceleração até os 100km/h varia de acordo com a carroceria: 6,7 segundos para o jipe curto e 7 segundos para o alongado.

As suspensões independentes a ar se adaptam constantemente à superfície, monitorando as condições do veículo 500 vezes por segundo. Outro sistema que facilita a vida nas mais variadas situações é o Terrain Response, que ajusta vários parâmetros de rodagem, principalmente a tração, conforme o terreno.

Completam os atributos fora de estrada a capacidade de transposição em trechos alagados de até 90 centímetros, habilidade reforçada por um sistema que informa no display do multimídia até que ponto a carroceria está imersa. Já o “capô transparente” é um assistente que se utiliza de câmeras para mostrar na tela central as áreas que ficam sob o veículo, auxiliando nas manobras mais complicadas.

Agora o controle de cruzeiro adaptativo é item de série no Defender 2023. Outras funções semiautônomas disponíveis são o monitoramento de pontos cegos, o assistente de tráfego traseiro e o controle de saída do veículo, que alerta se outro veículo em movimento se aproxima quando alguma porta foi destravada por dentro.

Também passa a ser de série a tecnologia InControl Telematics, que permite o monitoramento e controle de algumas funções do veículo à distância por meio de um aplicativo no smartphone. A tecnologia telemática também agrega função de chamadas de emergência em caso de acidente.

A Land Rover ainda divulgou que a linha 2023 do Defender traz duas novas versões. A intermediária X-Dynamic HSE tem o teto contrastante em preto, detalhes nos para-choques e nas laterais em preto brilhante, soleiras com assinatura da versão, badge exclusivo, inscrição “Defender” na cor cinza escuro e rodas diamantadas de 20 polegadas. No interior, é possível escolher entre cinco cores de revestimento: preto, marrom, cinza, bege e marrom Khaki.

Já a versão de topo X soma o novo capô contrastante em preto, pinças de freio pintadas em vermelho e lanternas escurecidas, além de bancos climatizados e revestidos em couro marrom ou preto. O novo Defender Diesel D300 já está à venda nas concessionárias da Land Rover. A versão de entrada do Defender 110 tem preço sugerido de R$ 725.950, seguida pela X-Dynamic HSE, vendida por R$ 743.950, e pela X, que custa R$ 800.950. Já o Defender 90 D300 HSE é vendido por R$ 708.950.