Grazie Mille será a versão de despedida do Uno e custará R$ 31,2 mil

Série especial será limitada em 2 mil unidades e terá itens exclusivos que o deixará com um ar sofisticado. Uno sai de linha após 29 anos de produção na fábrica de Betim

Publicidade

Cor verde saquarema foi relançada exclusivamente para o Grazie Mille

Um dos modelos mais populares e queridos do Brasil está com sua aposentadoria confirmada para este mês. A versão original do Uno, lançada no Brasil em 1983 como um produto ousado para a época, sairá de linha com uma grande homenagem da Fiat, que já fabrica em Betim a versão de despedida 'Grazie Mille'.

 

Segundo o Autos Segredos, o Grazie Mille será vendido por R$ 31,2 mil, mas esse valor incluirá itens mais sofisticados, que não faziam parte da realidade do Uno, pelo menos para a maior parte das mais de 3,7 milhões de unidades produzidas em 29 anos. A edição limitada em 2 mil unidades será baseada na versão Fire Economy, em carroceria quatro portas e terá rodas de liga leve aro 13 com pintura exclusiva, revestimentos mais requintados nos bancos (com bordado da logo da versão especial), forros de portas, teto (na cor preta), carpetes e porta malas. O painel terá uma plaqueta numerada que identificará a unidade e os instrumentos ganharam novas grafias. O Grazie Mille também ganhou o sistema de som Connect com CD/MP3, viva voz Bluetooth, entrada USB e subwoofer, item que hoje é oferecido apenas nas versões T-Jet do Bravo e Punto.

 

Relembre o teste feito por Emílio Camanzi para o programa Vrum:

 

Os faróis de máscara negra deram uma aparência mais esportiva ao hatch, que entrega também ar condicionado, direção hidráulica e vidros/travas elétricos. As cores serão prata bari e o verde saquarema, relançada exclusivamente para a versão.

O jornalista Marlos Ney Vidal flagrou as unidades em produção em Betim

O fim do Uno parece ser uma questão estratégica de mercado para a Fiat, pois o modelo poderia ser adaptado para incluir o airbag duplo frontal e freios ABS – como exige a resolução do Contran para a partir de janeiro de 2014 -, uma vez que o Uno fabricado no Brasil chegou a ser exportado em 1995 com esses equipamentos.

O Uno nasceu em 1983 como o primeiro carro mundial da Fiat. Foram vendidas 9 milhões de unidades em todo o planeta, sendo 3,7 milhões fabricadas em Betim. Em seu lugar, a Fiat deverá colocar o já conhecido Palio Fire Economy, que ganhará um 'tapa' no visual e será rebatizado de Palio Fire Mille.

 

Com Marlos Ney Vidal