UAI

Curioso com o SUV do BBB21? Veja o que já sabemos do Fiat Argo aventureiro

Fiat quer desvincular modelo da alcunha de 'Argão', em alusão ao hatch que empresta 90% de seu conteúdo, e vem tratando novo aventureiro como Progetto 363

Publicidade
SIGA NO google-news-logo
Curioso com o SUV do BBB21? Veja o que já sabemos do Fiat Argo aventureiro
Leilão acontecerá no dia 17 de novembro Fotos: RM Sotheby’s/Divulgação

A Fiat escolheu o reality Big Brother Brasil para ir “descortinando”, aos poucos, o seu primeiro SUV (na verdade, uma versão aventureira do hatch Argo travestida de crossover). Se você não assiste ao programa, confira o que se sabe até o momento a respeito do modelo, que provavelmente será lançado no último trimestre do ano.

Para tentar se desvincular da alcunha de “Argão” ou “Argo aventureiro”, a Fiat vem tratando o modelo como “Progetto 363” (assim, bem italiano!). Porém, se as melhores projeções se confirmarem, já a partir da coluna A as linhas do Argo são inegáveis, incluindo as portas do hatch, e impossíveis de serem ignoradas.

A maior parte do trabalho foi focado na dianteira, que, de acordo com o que foi revelado pelos contornos do modelo encoberto, ficou elevada. Esta tem sido a fórmula padrão dos hatches aventureiros vendidos como SUVs, a exemplo de Volkswagen Nivus e Honda WR-V. A lateral também revela molduras nas caixas de roda. A versão mais cara do modelo terão faróis de LED.

Além de alto, o capô aparenta ter vincos bem marcados. Os faróis são estreitos, a grade é ampla e o para-choque dianteiro guarda enormes nichos para as luzes auxiliares. Malandramente, o veículo foi encoberto em cima de uma plataforma, para que olhos ingênuos acreditem que o veículo realmente tem o porte de um SUV.

Naturalmente, a plataforma do “Argão” é a mesma MP1 usada no hatchback, com algumas modificações. A própria distância entre-eixos do modelo deve ficar maior que a do Argo, que tem apenas 2,52 metros. A suspensão elevada também deve ter projeto exclusivo. A versão de topo deve “calçar” rodas de 17 polegadas.

Também como os aventureiros vendidos como SUVs, o interior do “Argão” deve ficar muito parecido ao do Argo, mas a Fiat já adiantou a imagem de um novo volante. A central multimídia vai oferecer conexão com a internet por meio de um chip 4G.

Sob o capô, a maior novidade é o aguardado motor 1.0 turbo, da família Firefly, que deve ter em torno de 130cv de potência e algo entre 17 e 19kgfm de torque, e vai trabalhar em conjunto com um também inédito câmbio automático tipo CVT. Para as versões de entrada, espera-se pelo honesto motor 1.3 Firefly, com até 109cv e 14,2kgfm, em conjunto com câmbio manual ou CVT.

Devido a essa opção de motor aspirado e câmbio manual, espera-se que o Argão tenha preço inicial bem mais atraente que o do Volkswagen Nivus, que já parte do R$ 94.290. O “Argão” será fabricado na planta de Betim (MG).