Carro voador pode chegar ao mercado já em 2023. Você acredita?

Startup japonesa já realizou teste com um protótipo e os resultados foram animadores. Confira os detalhes do projeto e responda se vamos viver em um mundo parecido com o dos Jetsons, o desenho animado da Hanna-Barbera

Carro voador pode chegar ao mercado já em 2023. Você acredita? Startup japonesa já realizou teste com um protótipo e os resultados foram animadores. Confira os detalhes do projeto e responda se vamos viver em um mundo parecido com o dos Jetsons, o desenho animado da Hanna-Barbera

Carros voadores sempre sobrevoaram o imaginário popular. Para muitas pessoas, possivelmente, a primeira visão desta cena foi projetada pelo desenho animado Os Jetsons, que foi ao ar pela primeira vez no início da década de 1960, produzido pela Hanna-Barbera.

Ao longo dos anos, muitos já tentaram tornar esta ideia uma realidade, mas voar ainda é caro, burocrático e para poucos. A última iniciativa divulgada para descomplicar e democratizar um meio de transporte voador foi feita pela startup japonesa Sky Drive, e eles pretendem lançar o veículo naquele mercado já em 2023.
 

Conceito SD-XX traz o design mais definitivo do veículo

Como o projeto ainda se encontra em desenvolvimento, ainda não há um preço final estipulado. Mas a empresa anuncia que o veículo terá preço similar ao de um automóvel. Resta saber se será barato como um Toyota Corolla ou exclusivo como um Rolls-Royce.

O SD-03 foi o protótipo usado durante o voo de teste

O protótipo que realizou o último vôo de teste tripulado foi o SD-03, um monoposto que tem a base de pouso muito semelhante à de um helicóptero, mas sem a cauda. A propulsão é feita por quatro pequenas hélices duplas, semelhante a um drone. No teste realizado em agosto, o veículo voou por aproximadamente quatro minutos.

Protótipo é um monoposto cuja base de pouso é parecida com a de um helicóptero

O ruído produzido pelas hélices do SD-03 é como o de um colossal enxame de abelhas, lembrando muito ao som produzido por um drone, mas provavelmente mais alto. Imagine o quão desagradável seria morar perto de uma avenida aérea cheia desses veículos… Muito diferente do som quase terapêutico produzido pelos carros voadores dos Jetsons, que ainda tinham o benefício de se transformarem em uma maleta, depois de estacionados.

As dimensões permitem pousar/estacionar o veículo em duas vagas convencionais

Porém, o veículo-conceito que a startup divulga como o carro voador tem design bem mais futurístico que o protótipo. Suas proporções são de 4 metros de comprimento (como um carro de porte médio), 3,5m de largura (o dobro de um automóvel) e 1,5m de altura. Ou seja, seriam necessárias duas vagas convencionais para estacioná-lo.

Nesta imagem é possível ver que o SD-XX terá quatro rodas, que o qualificam como carro voador

O SD-XX terá capacidade para duas pessoas (posicionadas em fila), que ficam dentro de uma escotilha, semelhante à de um caça. A propulsão também é feita por quatro pares de hélices instaladas nas extremidades. O veículo tem quatro rodas pequenas – uma à frente, duas paralelas mais ao centro e uma traseira – que provavelmente poderão rodar nas ruas convencionais. Porém, como ele  ocupa duas faixas, só poderá rodar em trechos duplicado.

A velocidade de cruzeiro do carro voador será de 60 km/h e a autonomia das baterias ficará entre 20 e 30 quilômetros. Ou seja, cada vôo terá no máximo trinta minutos de duração. Como o peso máximo de decolagem é de 500 quilos, considerando tripulação e o veículo, a aeronave deve ser bastante leve.

O nome formal da aeronave é “Electric Vertical Takeoff and Landing” (eVTOL), algo como “aeronave elétrica de decolagem e pouso verticais”. Assim, o próprio nome já descreve as principais características do veículo: propulsão elétrica, portanto limpa (desde que a fonte de energia usada para recarregar as baterias tenha essa origem); e capaz de realizar pousos e decolagens na vertical, que traz como principal benefício poder ser usado em qualquer lugar, não demandando a estrutura de um aeroporto.

Além de táxi aéreo, veículo pode ser usado como transporte para ilhas remotas, áreas montanhosas ou até durante emergências em caso de desastre

Outras vantagens do carro voador listadas pela startup são a redução do tempo de viagem e dos congestionamentos nas cidades. De acordo com a Sky Drive, as discussões sobre esse tipo de mobilidade estão avançadas no Japão, e a expansão do seu uso é esperado para 2030. A startup já conta com 100 empresas patrocinadoras, com gigantes como a Toyota. Outras formas de aplicação dos carros voadores seriam nos serviços de táxi em áreas urbanas, o transporte em ilhas remotas e áreas montanhosas e como meio de transporte de emergência em caso de desastres.