Calibragem dos pneus – Nem Gordo nem Magro

Calibrar os pneus para mais ou para menos muda o comportamento do carro e é prejuízo na certa. Saiba o que pode acontecer com seu veículo se a pressão estiver errada.

Publicidade

Por que nossos heróis estão tão sérios? Parece que Laurel e Hardy, mais conhecidos aqui como o Gordo e o Magro, descobriram algo importante sobre automóveis. O que será?

 

Sempre às voltas com o humor, quando o Gordo e o Magro são colocados na pressão tudo muda, causando desgaste irregular, problemas de aderência e estabilidade, consumo elevado, desconforto, impacto e amassamento. Saiba como não protagonizar esta verdadeira comédia pastelão!

 

Pronto, agora que sabem tudo sobre calibragem, eles podem até tirar onda com o guarda

Muitos negligenciam, mas os pneus são o contato do carro com o asfalto, e seu estado influencia significativamente o comportamento do veículo. Calibrá-lo corretamente, conforme especificado pelo fabricante e de acordo com a condição de carga, é fundamental. Confira o que pode acontecer se os pneus estiverem murchos ou cheios demais.

DESFALQUE NO BOLSO
PRESSÃO A MAIS
Desgaste

Com a pressão interna alta, o desgaste concentra-se no meio da banda de rodagem.

Aderência
Diminui devido à redução da superfície de contato, comprometendo também a frenagem.

Conforto
Mais gordo, o pneu passa a absorver menos as saliências do piso e repassá-las aos passageiros.

Impacto
Nesta condição, em que pouco impacto é absorvido, a durabilidade de outros componentes, como a suspensão, é comprometida.

Combustível
O único aspecto positivo é a redução do consumo de combustível, já que o pneu fica menos resistente à rolagem. Mas não vale a pena devido às muitas desvantagens.

Veja algumas dicas no vídeo abaixo:

var ua=navigator.userAgent;var html5=/iPad/i.test(ua)||/iPhone/i.test(ua);if(html5){document.getElementById(‘d_target_109580′).innerHTML=’‘;}

PRESSÃO A MENOS
Estabilidade

Como nesta situação o pneu se deforma, o veículo fica mais sujeito à rolagem (inclinação).

Rodas
Como o pneu está mais magro, ele se deforma com mais facilidade, o que pode amassar a roda e até danificar a suspensão.

Desgaste
Concentrado nas extremidades da banda de rodagem.

Consumo
Aumenta muito o de combustível.

Fujão

Em condições extremas, o pneu pode até sair do aro.

O QUE FAZER
Confira a pressão dos pneus toda semana
Faça a medição com os pneus ainda frios
Consulte o manual para ver se existem valores diferentes para o carro cheio e vazio

SITUAÇÕES ESPECIAIS

Existem situações em que a calibragem diferente da especificada pelo fabricante é desejável. Na areia ou terra fofa, por exemplo, é melhor que a pressão dos pneus seja menor, de forma a aumentar a superfície de contato e impedir que o carro se enterre. Já num caminho com grandes pedras é o contrário. Pneus mais “duros” impedem que a roda amasse. Mas, como geralmente estes não são trechos muito longos, é desejável ter algum meio para retomar a pressão indicada pelo fabricante assim que voltar a rodar no asfalto.