Honda X-ADV: X-tudo mais eletrônico com características de scooter e moto

Na nova linha, modelo traz mudanças no visual e os mesmos motor e câmbio da NC 750X, com diferentes modos de condução

Honda X-ADV: X-tudo mais eletrônico com características de scooter e moto Na nova linha, modelo traz mudanças no visual e os mesmos motor e câmbio da NC 750X, com diferentes modos de condução

O conjunto óptico tem duplo farol em LED e Daylight Running Lights (DRL)

 

O modelo Honda X-ADV 750 é uma mistura de scooter e moto fora de estrada. Na linha 2022, ganhou modernizações no visual, na mecânica e na eletrônica, deixando os dois lados da mistura mais eficientes. A porção scooter tem a ergonomia em que o piloto vai sentado e não montado, como nas motos, além de “porta-malas” sob o banco e o câmbio, que funciona como se fosse automático. O lado motocicleta tem suspensão invertida na dianteira, rodas raiadas com aro de 17 polegadas na dianteira e 15 na traseira, além de corrente na transmissão final.

Em comum, para atender os dois mundos, um motor de dois cilindros paralelos, com 745cm³, que ficou mais leve, 1,4kg em relação à versão anterior, e 3,8cv mais potente. Agora são 58,6cv a 6.250rpm. O torque é de 7,03kgfm, porém, o conjunto de fatores, com virabrequim defasado em 270 graus e uma nova relação de marchas, com as três primeiras mais curtas, deixam as retomadas mais vigorosas. As três últimas marchas funcionam ao contrário. Ficaram mais longas, favorecendo a velocidade nas estradas.

O lado motocicleta traz suspensão invertida na dianteira e corrente na transmissão final

CÂMBIO O motor é exatamente o mesmo da motocicleta NC 750X, que também conta com o câmbio automatizado de dupla embreagem DCT. Este sistema permite ao piloto conduzir o modelo de forma automática, embora conte com a caixa de marchas. Uma das embreagens engrena as marchas ímpares e a outra, as pares, que vão se alternando conforme a solicitação do motor. Entretanto, também é possível comandar as trocas por meio de “gatilhos” ao alcance dos dedos, no punho esquerdo do guidão, além de selecionar os modos de pilotagem mais apropriados.

À frente do painel, um novo para-brisa mais envolvente

São quatro mapas fixos de motor, além de um personalizável, que alterna os níveis de controle de tração, potência, freio-motor e freios ABS. O modo Rain, para pisos com pouca aderência, suaviza as entregas. O modo Standard é intermediário, enquanto o Sport libera toda potência com menor interferência do controle de tração. A novidade, porém, é o modo Gravel, para rodar na terra, e o modo User, no qual o piloto combina os parâmetros conforme sua preferência, incluindo a possibilidade de desligar o controle de tração.

As trocas de marchas podem ser feitas por meio de gatilhos no punho esquerdo do guidão

VISUAL O quadro do modelo X-ADV 750 2022 foi reformulado, economizando um quilo, além de permitir um volume de 22 litros no espaço sob o banco (que ficou mais fino na parte anterior para facilitar o apoio dos pés no chão), possibilitando acomodar um capacete fechado,. O espaço passa a contar com uma tomada USB para conectar eletrônicos. O conjunto de iluminação foi reformulado, com duplo farol em LED, equipado com Daylight Running Lights (DRL). A alavanca do freio de estacionamento foi para o lado direito do guidão, abrindo espaço para o porta-luvas no escudo frontal.

O painel em tela TFT é conectável ao celular e aceita comando de voz

O painel tem tela em TFT colorida de cinco polegadas, além de todas as informações de praxe (nível do combustível, velocidade, hodômetro etc) tem conectividade com o celular via Bluetooth e o sistema RoadSync, que permite comandos de voz. À frente do painel, um novo para-brisa mais envolvente. A suspensão dianteira invertida tem tubos de 41mm e 153,5mm de curso. A suspensão traseira tem sistema mono, com 165mm de curso. O freio dianteiro tem duplo disco de 296mm de diâmetro com pinças de quatro pistões. O freio traseiro tem 240mm. Ambos com ABS.

O porta-objetos sob o banco tem capacidade de 22 litros e comporta um capacete fechado