Caoa Chery lança o iCar, o elétrico mais barato do Brasil, por R$ 139.990

Além do subcompacto elétrico, a marca anunciou a chegada de SUVs e sedã com tecnologia híbrida flex, alguns montados na planta de Anápolis (GO)

Caoa Chery iCar branco em movimento à noite; veículo é um subcompacto 100% elétrico
Caoa Chery iCar tem 3,20m de comprimento e 2,15m de entre-eixos Fotos: Caoa Chery/Divulgação

Depois de fechar a fábrica de Jacareí (SP) e transferir toda a produção para Anápolis (GO), a Caoa Chery anuncia uma virada de chave no mercado brasileiro com o lançamento do iCar. Com o slogan Light up the future, a marca pretende eletrificar toda a sua linha até 2023, trazendo modelos híbridos montados no Brasil e um 100% elétrico importado da China.

O primeiro produto que chegará às concessionárias da marca no fim de junho será o iCar, subcompacto 100% elétrico, importado da China. Com dimensões reduzidas, o modelo chega para movimentar o segmento de entrada dos carros elétricos comercializados no Brasil. Será concorrente direto do Renault Kwid E-Tech e do JAC E-JS1.

O Caoa Chery iCar tem 3,20m de comprimento, 1,67m de largura, 1,59m de altura e 2,15m de distância entre-eixos. O porta-malas vai de 100 litros com o banco traseiro na posição normal a 380 litros com o encosto rebatido. A estrutura é toda feita em alumínio e a carroceria com polímero de alta resistência.

Equipado com motor elétrico de 61cv e 15,3kgfm de torque, o modelo conta com bateria de íon de lítio de 30,8kWh, com autonomia de 282 quilômetros. Pesa 995 quilos, com carga útil de 280 quilos.

A bateria do iCar pode ser recarregada completamente em 36 minutos em estações de carga rápida. No sistema de carregamento portátil a recarga é feita em cinco horas, e em tomadas domésticas de três pinos, em 11 horas.

Por dentro do Caoa Chery iCar

O subcompacto tem desenho externo e interior modernos, trazendo de série teto solar panorâmico, multimídia de 10,25 polegadas, carregamento de celular sem fio, bancos elétricos, freio de estacionamento eletrônico auto-hold, assistentes de partida em rampa e de descida e rodas de liga leve de 15 polegadas. As suspensões são independentes e os freios são a discos nas quatro rodas.

O Caoa Chery iCar começa a ser vendido a partir deste mês, com preço promocional de R$ 139.990, passando a ser o modelo elétrico mais barato à venda no mercado brasileiro.

Híbridos produzidos no Brasil

Tiggo 7 PRO Hybrid
Tiggo 7 PRO Hybrid será montado em Anápolis (GO)

Além do compacto importado, a Caoa Chery começa a produzir, ainda neste mês, os primeiros modelos “nacionais” com tecnologia híbrida flex de 48V. Na fábrica de Anápolis (GO) serão montados os modelos Tiggo 5x PRO Hybrid e o Tiggo 7 PRO Hybrid, que chegam com um completo pacote tecnológico.

Gostou do conteúdo? Visite o canal do Vrum no Youtube

O Caoa Chery Tiggo 5X PRO é equipado com o motor 1.5 turbo flex e outro elétrico, com câmbio CVT, gerando potência combinada de 160cv e 25,5kgfm de torque. São 10cv e 4kgfm de torque a mais do que o modelo equipado apenas com motor flex. O Tiggo 5x PRO Hybrid tem consumo combinado de 16,18km/l com gasolina e 11,57km/l com etanol.

iggo 5 PRO Hybrid
Vendas do Tiggo 5 PRO Hybrid começam em julho

O Caoa Chery 5X PRO Hybrid tem preço sugerido de R$ 169.990 e suas vendas começam em julho. O modelo traz de série painel digital com tela de sete polegadas, volante multifuncional com quatro ajustes, multimídia de 10,25 polegadas, câmbio tipo joystick e ar- condicionado dual zone digital. Traz como novidades o carregador de celular sem fio, sistema start/stop e sensor de chuva.

Caoa Chery Tiggo 7 PRO Hybrid tem a mesma tecnologia híbrida do 5x PRO, pacote de itens de série semelhante, acrescentando rodas de liga de 18 polegadas. As vendas do modelo começam também em julho, com preço de R$ 199.990.

Caoa Chery traz ainda o Arrizo 6 PRO Hybrid

Caoa Chery Arrizo 6 PRO Hybrid
Arrizo 6 PRO Hybrid traz o mesmo conjunto mecânico híbrido flex dos demais modelos

A mesma tecnologia híbrida 48V será disponibilizada no sedã Arrizo 6 Pro Hybrid, também importado da China, que desembarca no Brasil em agosto. Com preço de R$ 159.990, o sedã médio traz o mesmo conjunto híbrido dos SUVs e lista de equipamentos de série semelhante, acrescentando rodas de 17 polegadas.

Caoa Chery Tiggo 8 PRO Plug-in

No mesmo mês, será a vez do Tiggo 8 Plug-in Hybrid, o SUV de sete lugares equipado com dois motores elétricos. O conjunto despeja 317cv e 56,6kgfm de torque. O consumo médio combinado do Tiggo 8 PRO híbrido é de 42,7km/l, o modelo tem capacidade combinada para rodar cerca de 77,6 quilômetros na forma 100% elétrica.

Entre as novidades que equipam o Caoa Chery Tiggo 8 Plug-in Hybrid é o ADAS, que reúne vários sistemas de auxílio à condução. Entre eles, alertas de colisão, sistema de permanência em faixa, frenagem automática de emergência e piloto automático adaptativo. O modelo começa a ser vendido em agosto, com preço promocional de R$ 269.990.

Para Mauro Correia, presidente do grupo Caoa, a eletrificação é o futuro. Por isso, a Caoa Chery resolveu investir na fábrica de Anápolis, produzindo plataformas diferentes, com tecnologia híbrida flex, que mostra resultados significativos em termos de redução de CO2.

Assista o teste com o Fiat 500 elétrico

Mas ele considera importante tornar os preços dos modelos híbridos e elétricos mais acessíveis. “Não adianta produzir modelos eficientes se forem limitados a uma pequena parcela da população”, afirma. No Brasil, o objetivo é reduzir a emissão de CO2 em 37% até 2025 e 43% até 2030.

Acreditam que até 2030 32% da frota no Brasil será de veículos híbridos e elétricos. Estudos mostram que a hibridização com etanol é uma solução mais eficiente para a redução de gases de efeito estufa. Para isso estão desenvolvendo motores a combustão mais eficientes.

Os modelos híbridos da Caoa Chery contam com sistema de regeneração de energia nas desacelerações e frenagens. Os híbridos Tiggo 5x PRO e Tiggo 7x PRO têm baterias de 48V, enquanto a do Tiggo 8 Plug-in é de 359V. A bateria do iCar é de 337V.

Os modelos já podem ser adquiridos em pré-venda e contam com garantia de oito anos para o sistema elétrico e três para o veículo.