AUTO AMIGO

Uso do carro fica mais barato em julho

Inflação do Carro tem queda de 2,13%

Bico de bomba de combustível acoplada a bocal de tanque de carro durante abastecimento
Queda nos preços dos combustíveis causou redução nos gastos com o carro Foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press

A queda no preço dos combustíveis foi responsável pelo primeiro índice negativo da Inflação do Carro este ano. Na média, o gasto do motorista para andar de carro e fazer a manutenção preventiva caiu 2,13%, ficando em R$ 2.026,55 em julho.

Os combustíveis representam a maior parte do gasto do motorista, de 35%, e, portanto, qualquer alteração nos preços na bomba reflete diretamente na Inflação do Carro. Álcool e gasolina tiveram redução média de 10,26% no mês.

Mas não foram só os combustíveis que ficaram mais baratos em julho. As peças de reposição também tiveram índice negativo, de – 3,17%. Dos cinco grupos de produtos e serviços usados pelo motorista, dois apresentaram altas no mês: os preços dos serviços de oficina subiram 8,89%, e o seguro, 8,87% (incluindo a franquia).

A cesta de peças de reposição inclui todos os itens de desgaste, como os óleos de motor e câmbio, filtros, limpador de para-brisas até pneus, sistema de freios e jogo de amortecedores. O cálculo é feito considerando o tempo e quilometragem média de gasto de cada uma das peças. O parâmetro é um modelo compacto seminovo.

ItemValor* Variação
CombustívelR$ 703,84-10,3%
Peças de reposiçãoR$ 297,92-3,2%
ServiçosR$ 363,46+5,9
ImpostosR$ 259,600,0
SegurosR$ 401,73+6,9
TotalR$ 2.026,55 – 2,1

*Fonte: Agência Autoinforme

Os serviços automotivos e as peças de reposição podem ter grande variação de preço dependendo do local consultado. Assim, cabe ao consumidor fazer uma boa pesquisa na hora da manutenção, usando da facilidade que a internet proporciona hoje.

Apesar dos gastos com o carro terem caído no mês passado, sempre vale a pena economizar combustível: assista ao vídeo e conheça as dicas do VRUM!