Testamos o Mercedes-Benz C200 AMG, sedã de belo visual e bom desempenho

Modelo ganhou design mais equilibrado, com frente imponente, e se destaca ainda pelo bom pacote de equipamentos de série e conforto

Testamos o Mercedes-Benz C200 AMG, sedã de belo visual e bom desempenho Modelo ganhou design mais equilibrado, com frente imponente, e se destaca ainda pelo bom pacote de equipamentos de série e conforto
Avaliação:

 

A nova Mercedes-Benz C200 AMG Line chegou para provar que um sedã médio de luxo não precisa ter necessariamente “cara de tiozão”. O modelo passou por uma reformulação no visual e ganhou aspecto mais robusto, e, por que não dizer, esportivo, com linhas mais equilibradas. Para impulsionar o sedã de 1.650 quilos, um motor 1.5 turbo e outro elétrico, que fazem dele um híbrido leve com bom desempenho e baixo consumo de combustível. Apesar de ter ampla lista de equipamentos de série, o Mercedes-Benz C200 peca em pequenos detalhes.

Trata-se da sexta geração da Classe C, que surgiu originalmente em 1982 como Mercede-Benz 190, um sedã de porte médio. Ganhou a nomenclatura Classe C em 1993 e em pouco tempo se tornou o modelo mais vendido da marca alemã. De 1982 até os dias de hoje, foram vendidas mais de 10,5 milhões de unidades do sedã, das quais 40 mil no Brasil.

O sedã ganhou uma frente mais imponente, menos careta, com a grade repleta de pequenas estrelas cintilantes

A nova geração da Classe C desembarcou no mercado brasileiro em janeiro e chegou trazendo um visual mais moderno e menos careta. O sedã ganhou formas mais equilibradas, com a frente alongada e a traseira não tão curta. A dianteira é imponente e traz vincos no capô, típicos das versões AMG. Os faróis full LED de alta performance contam com ajuste automático. A grade frontal em formato de hélice de avião traz a estrela de três pontas cromada ao centro e na parte interna dezenas de pequenas estrelas cintilantes.

A carroceria do Mercedes-Benz C200 AMG Line tem linhas fluidas e formas aerodinâmicas

A parte inferior do para-choque tem desenho esportivo, com pequena entrada de ar e spoiler. Nas laterais, frisos na moldura das janelas e maçanetas cromadas. As saias laterais fazem parte do pacote AMG, para enfatizar ainda mais a aerodinâmica. A versão C200 Line é equipada com belas rodas de alumínio de 18 polegadas em formato de estrela, que traz uma borda na cor cinza que tem função de auxílio aerodinâmico. São calçadas com pneus de perfil 45. Outro equipamento de série da versão é o teto solar panorâmico, que conta com uma cortina que abre até o banco traseiro. Na traseira do sedã, lanternas em LED divididas em duas partes e para-choque com duas saídas fake do escapamento.

O sedã tem 4,75m de comprimento, 1,43m de altura e 2,86m de distância entre-eixos
Na traseira, lanternas em LED divididas em duas partes e saídas fake do escapamento no para-choque

O novo Classe C cresceu 2,5cm na distância entre-eixos, chegando a 2,86m, ampliando ainda mais o espaço interno, ponto importante em um sedã. O porta-malas, com 455 litros, tem bom espaço, é todo revestido em carpete, conta com iluminação, argolas para amarração de bagagem, dispositivo para rebater o encosto do banco traseiro e kit para reparos nos pneus run flat. Tem ainda um compartimento inferior com uma caixa separadora de objetos, vendida como acessório.

No interior, acabamento sofisticado e muita tecnologia, com painel digital flutuante e multimídia que parece um tablet

INTERIOR Ao abrir a porta da nova C200, você depara com o nome Mercedes-Benz iluminado na soleira. O retrovisor projeta a estrela símbolo da marca no chão. Por dentro, o sedã tem filetes de fibra óptica nos painéis das portas, no painel, nas saídas de ar, no console e teto, com 64 opções de cores. Dentro do carro, muito conforto. Os comandos elétricos dos bancos dianteiros estão nas portas, com três posições de memória e ajuste lombar. São bancos com desenho anatômico e apoio de cabeça com ajuste de altura e distância.

O banco traseiro tem muito espaço para as pernas e encosto ligeiramente inclinado. O assento apoia bem as pernas, mas no meio o túnel no assoalho e apoio de braço atrapalham, limitando o conforto a duas pessoas. Na extremidade do console só tem saídas do ar-condicionado, pois a entrada USB para os passageiros de trás está dentro do compartimento.

Banco traseiro é confortável para duas pessoas, mas faltam ali entradas USB e ajuste de temperatura do ar-condicionado

ACABAMENTO A unidade testada tinha bancos revestidos com couro marrom e preto, mesmo material encontrado nos painéis das portas. Detalhes em alumínio, fibra de carbono e black piano conferem aspecto sofisticado ao interior do sedã. O volante revestido em couro tem desenho esportivo, ajustes elétricos, comandos para o painel de instrumentos, multimídia, celular, som e limitador de velocidade. Os comandos são táteis. Traz ainda as aletas para trocas de marchas. O painel é dividido em duas seções: uma superior, em forma de asa, com novas saídas do ar-condicionado redondas, mas achatadas, que lembram a turbina de avião.

Na seção inferior, o painel de instrumentos tem tela flutuante totalmente digital, LCD, de alta resolução e 12,3 polegadas. É configurável nos modos clássico, esportivo (conta-giros centralizado, vermelho, velocímetro digital e G-Force) e sutilmente, que traz apenas o velocímetro e o relógio. Tem ainda o visor com os sistemas de assistência a condução, como assistentes de frenagem, de manutenção de trajetória, de ponto cego e Parktronic.

Porta-malas tem capacidade de 455 litros, é todo revestido com carpete e conta com iluminação

A central multimídia parece um tablet, com tela retangular tátil de 11,9 polegadas e sistema MBUX (Mercedes-Benz User Experience), que por meio de comando de voz permite acessar também informações sobre o carro. Basta dizer “oi, Mercedes” e revelar qual a sua necessidade. O pacote de conectividade inclui Android Auto e Apple CarPlay sem cabo, navegação por aplicativo, Bluetooth, rádio, uma entrada USB no console e carregador de celular por indução. O modelo traz, ainda, o seletor de modos de condução, com as opções Eco, Comfort, Sport, Sport%2b e Individual.

CONJUNTO MECÂNICO A nova C200 traz o sistema EQBoost, que funciona como um híbrido leve. O propulsor principal é um quatro cilindros 1.5 turbo, a gasolina, de 203cv, que tem a assistência de um motor elétrico de 48 volts e 20cv, que não atua sozinho. Ele dá um suporte para o motor a combustão, tornando as partidas mais rápidas e proporcionando arrancadas ágeis.

Na prática, é mais torque e potência quando se pisa fundo no acelerador. O desempenho é bom, considerando o peso do carro (1.650kg), com boas retomadas de velocidade. Não chega a ser um esportivo, mas é um sedã bem divertido.

O câmbio automático de nove velocidades têm alavanca junto ao volante, além das aletas para trocas manuais. O sistema híbrido leve otimiza o funcionamento do motor a combustão, contando ainda com o sistema start/stop para auxiliar na redução do consumo de combustível. Em nosso teste, o consumo médio ficou na faixa dos 11,5km/l.

As belas rodas de alumínio de 18 polegadas trazem uma borda cinza que tem função aerodinâmica

As suspensões, com Multlink na traseira, garantem total segurança em curvas e rodagem confortável mesmo sobre pisos irregulares. A direção com assistência elétrica tem cargas bem definidas em baixas e altas velocidades, mas o diâmetro de giro é grande, dificultando manobras em espaços apertados. O sistema de freios com discos nas quatro rodas e mais a eletrônica habitual garante a segurança. Em resumo, é um sedã com belo design, divertido de dirigir, confortável e muito bem equipado.

CONCORRENTES A concorrência neste segmento de sedãs premium é pesada. Os principais concorrentes do Mercedes-Benz C200 são o BMW 320 M Sport, equipado com motor de 184cv, vendido por R$ 336.950, e o Audi A4 Sedan Prestige Plus, com propulsor 2.0 turbo de 190cv, que tem preço de R$ 316.308. Ambos têm ampla lista de equipamentos de série e bom nível de acabamento interno, tornando a escolha ainda mais difícil.

Propulsor 1.5 turbo desenvolve 204cv, mas conta com o auxílio de um motor elétrico para otimizar arrancadas e retomadas

FICHA TÉCNICA

MOTOR (*)
Dianteiro, longitudinal, quatro cilindros em linha, 1.497cm³ de cilindrada, a gasolina, com injeção direta de combustível, turbocompressor, que desenvolve 204cv a 5.800rpm e torque máximo de 30,6kgfm a 1.800rpm/ motor elétrico de 20cv e 20,4kgfm de torque.

TRANSMISSÃO (*)
Tração traseira, com câmbio automático de nove marchas 9G-Tronic

SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS (*)
Dianteira, independente, tipo McPherson, com braços sobrepostos; traseira, independente, com sistema multlink/de alumínio de 8,5×18/225/45 R18

DIREÇÃO (*)
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

FREIOS (*)
Com discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira, ABS/EBD

CAPACIDADES (*)
Do tanque, 57 litros; porta-malas, 455 litros; e de carga útil (passageiros mais bagagem), 690 quilos

DIMENSÕES (*)
Comprimento, 4,75m; largura, 1,82m; altura, 1,43m; e distância entre-eixos, 2,86m

PESO (*)
1.650 quilos

PERFORMANCE (*)
Velocidade máxima de 246km/h
Aceleração até 100km/h em 7,3 segundos

CONSUMO (**)
Cidade 11,1km/l
Estrada 13,9km/l

(*) Dados dos fabricantes
(**) Dados do Inmetro
(g) gasolina; (e) etanol

O Mercedes-Benz C200 AMG Line é vendido por R$ 349.900, um pouco mais caro que os concorrentes similares

EQUIPAMENTOS

DE SÉRIE: Rodas AMG 18 polegadas, acabamento interno Trama metal Artico preto, banco do motorista com comandos elétricos (inclusive lombar) e memória, detalhes externos AMG Line, pacote Lane Tracking, pacote USB, sensor de estacionamento, câmera de ré, proteção Urban Guard, câmbio 9G-Tronic, alarme antifurto, Android Auto, Apple CarPlay, ar-condicionado Thermatic, assistente de distância ativa Distronic, assistente de estacionamento Parktronic, assistente ativo de manutenção de faixa, assistente de ponto cego, banco do passageiro com comandos elétricos e memória, bancos esportivos, display central 11,9 polegadas, display do motorista 12,3 polegadas, Dynamic Select, EQ Boost, fFaróis full LED, função partida Keyless Go, integração com smartphones, interior AMG Line, kit visual AMG, luz alta adaptativa, pacote de luz interior, sensor de chuva, pneus run-flat, projetor logo MB, proteção de pedestres, retrovisor externo rebatível, sensor de presença interior, sistema multimídia MBUX, soleira iluminada, som do motor esportivo, tapetes AMG, teto solar panorâmico, TIREFIT, sistema de monitoramento da pressão dos pneus (TPMS), volante revestido em couro Nappa e wireless charging.

OPCIONAL
Não há.

QUANTO CUSTA
O Mercedes-Benz Classe C 200 AMG Line é vendido por R$ 363.900. Ja a versão C 300 AMG Line tem preço de R$ 411.900