Nissan Versa SL 1.6 16V flex – Sombreiro tamanho família

Sedã da marca japonesa segue receita atual de preço de carro compacto e espaço de
médio. Bom desempenho e porta-malas amplo caracterizam modelo importado do México

Avaliação:

Faróis enormes em forma de olhos de tigre e grade frontal cromada se harmonizam com o restante da carroceria desse sedã

A receita inaugurada pelo sedã Logan faz sucesso e foi seguida pelos outros fabricantes. A Nissan, associada à Renault, colou a fórmula e colocou a cereja à sua maneira. Com carroceria de formas arredondadas, o Versa atrai olhares de admiração e de reprovação em relação ao estilo. Com cerca de 4,50 metros de comprimento, o sedã da Nissan é o segundo modelo da marca a usar a plataforma V (de versátil), a mesma do compacto March, que nada tem a ver com a B0 dos Renaults Duster, Logan e Sandero.

 

Clique aqui e veja a galeria completa de fotos do Nissan Versa SL!

 

O sedã Versa impressiona pelas dimensões externas e também pelo amplo espaço no habitáculo. Porém, se as formas arredondadas dão ar de modernidade, o carro perde em praticidade. Três adultos se apertam no banco traseiro justamente pela curvatura no teto. Incomodam muito os assentos curtos, tanto os dianteiros quanto o de trás. Parece economia de projeto, pois poucos carros têm tanto espaço para as pernas no banco traseiro quanto o Versa. Em compensação, a sensação é de amplidão e os cintos de três pontos retráteis contemplam todos os ocupantes. Porém, o passageiro do assento central não conta com apoio de cabeça. Economia que compromete a segurança.

Sensação de volume é realçada pela linha de cintura alta com ligeiros ressaltos

ESTILO As linhas do Versa agradam e desagradam na mesma proporção. Ou recebe elogios ou nariz torcido. As formas arredondadas dão ar de modernidade, que são completadas pelos faróis e lanternas de grandes proporções. O interior não é requintado, mas tem bom acabamento e quadro de instrumentos de bom gosto e fácil visualização.
O banco do motorista conta com regulagem de altura, o que facilita encontrar a melhor posição de dirigir. E o volante é regulável apenas em altura, mas tem boa pega, e a calibragem da direção com assistência elétrica é leve em manobras e firme em velocidades elevadas, mas é muito barulhenta em piso irregular. Os engates do câmbio são precisos e macios. O dilema é que o torque a 4.000rpm exige trocas de marchas em alta para otimizar o desempenho.

 

Emílio Camanzi também testou o Nissan Versa SL. Assista: 

var ua=navigator.userAgent;var html5=/iPad/i.test(ua)||/iPhone/i.test(ua);if(html5){document.getElementById(‘d_target_164274′).innerHTML=’‘;}

 

CONFORTO Se há itens de conforto e conveniência, o sistema de suspensão fica devendo em superfícies irregulares. As batidas são secas para os ocupantes do banco traseiro, provocando desconfortos físico e auditivo. Mas é firme nas curvas. O porta-malas é de ótimo tamanho e comporta a bagagem da família sem arrumação. O encosto bipartido do banco traseiro facilita a colocação de bagagem comprida. A tampa do porta-malas pode ser aberta internamente por meio de comando no assoalho e também pelo comando na chave.

As lanternas grandes e o porta-malas elevado se destacam e completam o conjunto com a caída abrupta do teto na traseira

DIRIGINDO O Versa agrada pelos engates fáceis e precisos do câmbio. O motor da Nissan, que usa corrente em vez de correia dentada, é rumoroso em alta, mas proporciona bom desempenho desde que o câmbio seja bem manipulado para evitar queda de rotação. Dessa maneira, o Versa é muito esperto e se pisar fundo o sedã da Nissan deixa muito carro de cilindrada maior para trás. Os retrovisores estão bem dimensionados e compensam a deficiência de todos os sedãs, a visibilidade lateral traseira limitada.

O computador de bordo registrava números otimistas demais. Por isso, não aferimos o consumo. Mas o Versa não é beberrão.

AVALIAÇÃO TÉCNICA
Acabamento da carroceria

A qualidade da pintura é razoável. O capô está descentralizado e desalinhado. A tampa do porta-malas está descentralizada. As quatro portas estão desniveladas entre si e a carroceria, e tem folga fixa bastante desigual. NEGATIVO

Vão do motor
O motopropulsor preenche bem o vão pequeno, limitando o acesso à manutenção de vários itens. O resultado da insonorização é ruim e a transferência de ruído de funcionamento em rotação média/alta incomoda no habitáculo. O capô tem ângulo de abertura razoável. REGULAR

Altura do solo
Não houve interferências com o solo no percurso misto de provas e não tem de série chapa protetora para zona inferior do motopropulsor. POSITIVO

Climatização
É por comando manual. Apresentou bom funcionamento, está bem vedado e com vazão razoável pelos quatro difusores do painel (formato circular e giram 360°), além de rumorosidade satisfatória. A caixa de ar tem quatro velocidades que poderiam ter as rotações aumentadas proporcionalmente, e cinco opções de direcionamento do fluxo. POSITIVO

Comandos dos vidros e travas de portas estão bem localizados

Freios
O pedal de freio tem boa sensibilidade e relação. O conjunto dianteiro/traseiro está bem dimensionado. Apresentaram reações equilibradas, ABS eficiente e boa desaceleração. O freio de estacionamento atuou normalmente. POSITIVO

Câmbio
As relações de marchas/diferencial estão bem definidas e proporcionam uma dirigibilidade prazerosa no uso misto com poucas trocas em retomadas. A qualidade de engate é boa em precisão, maciez, curso da alavanca e o trambulador tem rumorosidade aceitável. A embreagem é bem macia, tem bom curso e progressividade. POSITIVO

Motor
Apesar de ter o torque máximo em alta rotação (4.000rpm), a sua dinâmica a baixo regime é satisfatória. As retomadas de velocidade e aceleração satisfazem e a rumorosidade de funcionamento é evidente, mas aceitável. A performance agrada pela cilindrada. POSITIVO

As lanternas grandes e o porta-malas elevado se destacam e completam o conjunto com a caída abrupta do teto na traseira

Vedação
Boa contra água e poeira. POSITIVO

Nível interno de ruídos
O efeito aerodinâmico é contido mesmo em alta velocidade. Os ruídos no habitáculo (principalmente painel e quadro de instrumentos) são evidentes quando se trafega sobre piso de terra e asfalto ruim. REGULAR

Suspensão
O conforto de marcha é satisfatório e a estabilidade é boa, passando a razoável numa condução mais esportiva.
POSITIVO

Rodas de liga leve são de série na versão testada, a topo de linha

Direção
As cargas do sistema assistido (elétrica com assistência variável) estão muito bem definidas. A caixa de direção apresentou-se bem rumorosa em curva sobre terra, paralelepípedo e asfalto danificado. A coluna de direção tem ajuste manual em altura com bom curso e o volante boa pega. O diâmetro de giro e a velocidade do efeito/retorno satisfazem, e a precisão na reta e em curvas é boa. REGULAR

Iluminação
Os faróis têm parábola simples e são eficientes no baixo/alto, e contam com auxílio de faróis de neblina embutidos no para-choque, mas não tem ajuste elétrico de altura. A iluminação no habitáculo é boa com uma lanterna junto ao retrovisor e outra no centro do teto. Há luz de cortesia somente no porta-malas. O quadro de instrumentos tem iluminação permanente e fácil leitura.REGULAR

Estepe/macaco
O estepe tem a roda em aço, mas o pneu é igual ao de uso. Está instalado dentro do porta-malas e a operação de troca é normal. POSITIVO

Limpador de para-brisa
Os esguichos são do tipo spray em V com boa vazão e abertura. As palhetas têm qualidade e varrem uma área satisfatória. Não tem sensor de chuva e é fácil o acesso ao reservatório d’água dentro do vão do motor. POSITIVO

Interior tem boa montagem e acabamento semelhante ao dos concorrentes


Alarme

A chave de ignição é codificada e há proteção perimétrica das partes móveis, mas não tem a volumétrica dentro do habitáculo. A porta do condutor tem função um toque para descer o vidro. REGULAR

Volume do porta-malas
O declarado pela fabrica é 460 litros, o mesmo encontrado na nossa medição.


Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho, da Tecnodan

Cintos de três pontos retráteis para todos atrás, mas falta apoio de cabeça central

Palavra de especialista
Aguardando o primeiro face lift
DANIEL RIBEIRO FILHO
ENGENHEIRO

Merece destaque pela habitabilidade de todos os ocupantes, e é notável para os passageiros do banco traseiro mesmo com os bancos dianteiros para trás. Com apenas 2,6 metros de entre-eixos e bancos com construção e posicionamento inteligentes no pavimento, é muito superior a todos do seu segmento de mercado, e da um “olé” a vários do segmento superior como Civic, Corolla, Cruze, Linea, Focus, Jetta, Cerato, etc., e até no Sentra. O volume do porta-malas é muito bom com 460 litros aferidos, e o motor Nissan 1.6 16V tem acionamento por corrente e comando variável proporcionando uma performance bem interessante favorecido pelo peso de 1.069kg. O conjunto mecânico está bem definido (a caixa de direção apresentou-se rumorosa), mas as linhas da carroceria, lanternas, faróis, para-choques e painel/quadro de instrumentos destoam do conjunto, que tem ótima funcionalidade. Há alguns anos e principalmente atualmente considero o principal funcionário de uma montadora o chefe do departamento de design, que deve criar protótipos com várias soluções de estilo externo/interno, pois automóveis bonitos são os que vendem mais. O grupo Nissan/Renault carece de beleza em vários dos seus modelos, que já provaram ter boa durabilidade e confiabilidade.

FICHA TÉCNICA
MOTOR

Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, 1.598cm³ de cilindrada, que desenvolve potência máxima de 111cv (gasolina/etanol) a 5.600rpm e torque máximo de 15,1kgfm (g/e) a 4.000rpm

TRANSMISSÃO
Tração dianteira com câmbio manual de cinco velocidades

DIREÇÃO

Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência hidráulica

FREIOS
A disco na dianteira e a tambor na traseira, com sistema ABS (de série)

SUSPENSÕES/RODAS/PNEUS
Dianteira independente, do tipo McPherson, com barra estabilizadora; e traseira, eixo de torção com barra estabilizadora/ 6 x 15 polegadas, em liga leve (de série) / 185/65 R15

CAPACIDADES
Do tanque, 41 litros; e de carga (ocupantes e bagagem), 385 quilos

Motor é um dos destaques e usa corrente em vez de correia dentada

EQUIPAMENTOS
DE SÉRIE
Conforto/conveniência
– Ar-condicionado, abertura interna do porta-malas, banco do motorista com regulagem de altura, computador de bordo, console central inteiriço com quatro porta-objetos e porta-copos, direção elétrica progressiva, desembaçador traseiro com temporizador, coluna de direção com regulagem de altura, iluminação interna central, para-sol com espelho de cortesia para motorista e passageiro, porta-malas com iluminação, portas dianteiras com porta-objetos, spots de leitura para motorista e passageiro dianteiro, tampa de combustível com abertura interna, trava elétrica das portas e porta-malas com comando a distância, encosto traseiro bipartido, comando elétrico para os vidros dianteiros e traseiros com sistema um toque do motorista, sistema de som com CD/MP3, rádio AM/FM, conexão para iPod, espelhos retrovisores com comando elétrico.

Aparência – Grade frontal com acabamento cromado, maçanetas internas e externas cromadas, painel de instrumentos “Fine Vision”, retrovisores na cor da carroceria, revestimento das portas em tecido e rodas de liga leve.

Segurança – Airbag duplo frontal, alarme de advertência para chave no contato e lanternas acesas, imobilizador eletrônico de motor, três cintos de segurança traseiros de três pontos, freios ABS com EBD (distribuição eletrônica da força de frenagem) e BAS (assistência de frenagem), faróis de neblina, alarme antifurto perimétrico, limpador de para-brisa com nove velocidades, pontos de ancoragem para cadeiras infantis (Isofix) e travamento automático de portas com o carro em movimento.

OPCIONAIS
Não tem.

Porta-malas de boa capacidade pode ser aberto por dentro e por comando na chave

NOTAS (O A 10)
Desempenho    8
Espaço interno    9
Suspensão/direção    7
Conforto/ergonomia    7
Itens de série/opcionais    8
Segurança    8
Estilo    7
Consumo    8
Tecnologia    7
Acabamento    8
Custo/benefício    8

QUANTO CUSTA

O Nissan Versa SL tem preço sugerido de R$ 42.990, a S de R$ 35.490 e a SV de 39.990.