Confira o teste com a picape Chevrolet S10 Z71 nas estradas do Pantanal

Nova versão do modelo se destaca pelo pacote visual que a deixou com cara de malvada, mas, será que seu conjunto mecânico padrão dá conta do recado?

Confira o teste com a picape Chevrolet S10 Z71 nas estradas do Pantanal Nova versão do modelo se destaca pelo pacote visual que a deixou com cara de malvada, mas, será que seu conjunto mecânico padrão dá conta do recado?
Avaliação:

De Corumbá (MS)* – A Chevrolet quis mostrar que a nova versão Z71 da picape S10 tem mais que um belo pacote visual, mas que seu desempenho também é capaz de encarar terrenos difíceis. Testamos o modelo por vários quilômetros em rodovias e estradas não pavimentadas do Mato Grosso do Sul: da capital Campo Grande, passando por Aquidauana, adentrando o Pantanal, até chegar à região de Passo do Lontra, em Corumbá.

Os pneus de uso misto e a tração 4×4 reduzida foram importantes para manter a picape sob controle durante um longo trecho de lama escorregadia

Essa denominação Z71 é popular nos Estados Unidos, uma chancela dada a versões de diversos modelos que trazem um visual diferenciado das demais. Na S10, este pacote passa longe dos tradicionais cromados, ficando com cara de malvada. Sua dianteira tem a grade da versão High Country, com a inscrição “Chevrolet”, mas com a assinatura Z71 na lateral. Os faróis com máscara negra têm os contornos em LED. Já nas laterais, as caixas de roda receberam molduras que deixaram o veículo mais robusto, além de retrovisores em preto e adesivos.

No fora de estrada, a Z71 foi bem sobre piso irregular, buracos e um trecho de areia fofa

A traseira tem capota marítima, lanternas escurecidas, adesivo e a “gravata” da Chevrolet em preto. Fundamental para dar estilo a uma picape, o santantônio tubular estendido é pintado em preto fosco, combinando com o rack de teto. Os estribos laterais também receberam pintura em preto fosco, e são importantes para subir no veículo, que é muito alto. Para arrematar o design, as rodas de 18 polegadas são pintadas em preto e calçam pneus de uso misto.

Interior é quase todo em preto, presente no painel e nos bancos revestidos com couro

Já o interior é quase todo em preto, presente no painel (que tem um aplique que simula couro) e nos bancos revestidos com couro, tonalidade que contrasta com as colunas e o teto em cinza. Como a ideia é se aventurar, os tapetes em borracha facilitam a limpeza e estão de acordo com a proposta de uso do veículo. O sistema multimídia tem tela tátil de 7 polegadas com espelhamento do smartphone, mas não oferece wi-fi nativo como a central mais sofisticada da Chevrolet.

No Brasil, a chancela Z71 foi concedida devido ao visual diferenciado da versão, que traz o mesmo conjunto mecânico dos demais pacotes a diesel

RODANDO A grande questão sobre a Z71 é que, nos Estados Unidos, esta versão costuma contar com a opção de um motor mais potente, além de suspensão preparada e sistema de tração diferenciado. Porém, no Brasil a chancela estreia trazendo o mesmo conjunto mecânico das demais versões a diesel da S10: motor 2.8 turbodiesel, com 200cv de potência e 51kgfm de torque, câmbio automático de seis marchas e tração 4×4 com reduzida.

Em resposta, a Chevrolet alegou que a configuração mecânica usada por aqui já estava dimensionada para a proposta da picape, não necessitando de qualquer complemento. Recentemente, esse conjunto mecânico ganhou uma nova calibração, com perceptível ganho de torque em baixas rotações. Assim, o modelo ficou mais ágil na cidade, quando se usa velocidade baixa.

Na estrada existe potência e torque de sobra para ultrapassagens e retomadas de velocidade. A gestão do câmbio automático se entende bem com as intenções do motorista. Como a maioria das picapes médias, que precisam estar preparadas para levar desde apenas o motorista a até uma tonelada de carga, as suspensões pulam bastante quando a caçamba não está lastreada.

Também exclusivos da Z71, estribos laterais são fundamentais para adentrar o veículo, que é alto

Já no fora de estrada, condição esperávamos para colocar a picape à prova, a Z71 foi bem sobre piso irregular, buracos e um trecho de areia fofa, mas nada que exigisse muito do veículo. Até que, no último dia (e isso infelizmente não foi registrado no nosso vídeo de teste), fomos agraciados com uma boa chuva, que começou a encharcar a estrada desde a noite anterior, formando um longo trecho de lama escorregadia. A condição foi excelente para testar os pneus de uso misto e a tração reduzida, que não nos deixaram na mão.

Santantônio tubular em preto fosco foi alongado, o que exigiu um reforço na caçamba

CONTEÚDO A Z71 custa R$ 264.230 e está posicionada entre as versões LT e LTZ. Além do pacote visual, em sua lista de equipamentos se destacam seis airbags, controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, faróis e lanternas de neblina, luzes de rodagem diurna, sensores traseiros de estacionamento, indicador de pressão dos pneus e câmera de ré. Pelo preço do modelo, trata-se apenas de um pacote básico.

Os concorrentes diretos da Z71 são a Ford Ranger Storm 3.2 diesel (R$ 246.190) e a Nissan Frontier Attack 2.3 diesel (R$ 241.690). Mesmo com a diferença de preço, os pacotes de conteúdo dessas versões são semelhantes. Apesar de não serem uma pechincha, essas versões são interessantes em relação a modelos com desempenho um pouco superior, como a Volkswagen Amarok V6 ou a extinta Toyota Hilux GR-S, que também trazem visual diferenciado, mas já beiram os R$ 300 mil.

* Viajou a convite da Chevrolet

FICHA TÉCNICA

MOTOR
Dianteiro, longitudinal, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, 2.776cm³ de cilindrada, turbodiesel, que desenvolve 200cv a 3.400rpm e torque máximo de 51kgfm a 2.000rpm

TRANSMISSÃO
Tração 4×2, 4×4, 4×4 reduzida, bloqueio do diferencial traseiro; câmbio automático de seis marchas com opção de troca manual

SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente, com braços articulados; traseira, com eixo rígido/ 7,5 x 18 em alumínio /265/60 R18

DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

FREIOS

A disco na dianteira e tambor na traseira, com ABS, distribuição eletrônica de frenagem (EBD) e assistência de frenagem de urgência (PBA)

CAPACIDADES
Do tanque, 76 litros; capacidade de carga, 1.046 quilos

PESO
2.104 quilos

DIMENSÕES
Comprimento, 5,36m; largura, 1,87m; altura, 1,83m; distância entre-eixos, 3,09m

DESEMPENHO
Velocidade máxima, ND; de 0 a 100km/h em 10,1s

CONSUMO (*)
Na cidade, 8,3km/l; na estrada, 10,6km/l

Dados do fabricante
(*) Dados do Inmetro
ND: Não disponível

EQUIPAMENTOS

Rodas de 18 polegadas, pintadas em preto fosco, são exclusivas da versão

DE SÉRIE
Airbags frontais, laterais e de cortina; alerta de pressão dos pneus; controle de tração e estabilidade; Isofix; faróis e lanternas de neblina; luzes de condução diurna; assistente de partida em rampa; assistente de descida; ar-condicionado; volante com regulagem em altura; banco do motorista com regulagem em altura; bancos em couro; computador de bordo; retrovisores com regulagem elétrica; sensores de estacionamento traseiro; vidros e travas elétricos; sistema multimídia com tela de 7 polegadas; câmera de ré; adesivos Z71 nas laterais e tampa traseira; capota marítima; estribos laterais exclusivos; logo Z71 na grade; molduras nas caixas de roda; santantônio exclusivo; rodas de 18 polegadas exclusivas.

OPCIONAL

Não há.

QUANTO CUSTA
A Chevrolet S10 Z71 2.8 turbodiesel AT6 tem preço sugerido de R$ 264.230.