NA EUROPA

Fim do VW Golf? Modelo pode não ter nova geração, diz executivo

Hatch médio, que está no mercado europeu desde 1975, está ameaçado pelas restrições aos motores a combustão

Publicidade
VW Golf VIII vermelho de frente com montanhas ao fundo
Atual geração, a oitava em nível global, pode ser a última Foto: Volkswagen/Divulgação

Fora do mercado brasileiro desde dezembro de 2020, o Volkswagen Golf segue em produção normalmente na Europa. Por lá, inclusive, o hatch vende muito bem e já ganhou até uma nova geração, que é a oitava em âmbito mundial. Porém, ela pode ser a última linhagem do modelo, segundo revelou o CEO do fabricante, Thomas Schäfer.

Durante uma entrevista ao jornal alemão Welt, o executivo disse que a Volkswagen ainda não decidiu sobre a continuidade do Golf no mercado. De acordo com Schäfer, o desenvolvimento de uma nova geração terá custos muito elevados, que só se justificarão que o produto se mantiver no mercado por pelo menos 7 ou 8 anos.

O caso é que a atual geração do Golf ainda nem chegou à metade do ciclo de vida. Desse modo, a safra seguinte só seria lançada por volta de 2027. Porém, a partir de 2035, vários países da Europa proibirão a venda de automóveis com motor a combustão. Portanto, ao que parece, a Volkswagen está temerosa em investir num projeto que tem data inadiável para deixar o mercado.

O CEO da Volkswagen lembrou que boa parte dos gastos de desenvolvimento está ligada justamente à adequação do projeto às rigorosas normas locais de emissões de poluentes. Por fim, Schäfer citou que o Golf é um dos carros mais acessíveis da marca no mercado europeu, com preços a partir de 10.000 Euros: nesse segmento, é necessário maior volume de produção para absorver os custos.

As esperanças para os fãs do Golf, porém, ainda não acabaram: segundo o executivo, a nova geração do modelo não está confirmada, mas tampouco foi descartada. Uma decisão definitiva será tomada nos próximos 12 meses. Até lá, o modelo passará por uma reestilização, que pode chegar ao mercado europeu já no ano que vem.

VW Golf tem longa carreira na Europa

Na Europa, o Golf é um dos carros mais icônicos da Volkswagen, atrás somente do Fusca. O hatch, aliás, rompeu completamente com a arquitetura mecânica do antecessor quando chegou ao mercado, em 1974: em vez de motor traseiro refrigerado a ar, trazia uma unidade dianteira com arrefecimento a líquido, e ainda por cima montada em posição transversal.

O Golf logo se tornou um sucesso e foi seguido por uma série de concorrentes. Desde então, a produção por lá seguiu de maneira ininterrupta. O modelo só chegou ao Brasil em 1995, importado, quando já estava na terceira geração. A Volkswagen acabou produzindo duas linhagens por aqui: a quarta e, após um hiato de alguns anos, a sétima.

Assista ao vídeo e relembre a última geração do Golf vendida no Brasil: