JIPE HISTÓRICO

Lada Niva tem produção retomada na Rússia após sanções

Indústria russa está aos trancos e barrancos desde que o país invadiu a Ucrânia, em 24 de fevereiro

Linha de produção da Lada Niva
Nova versão estava prevista para o início do ano, mas atrasou com a invasão russa à Ucrânia Imagem: Lada/Divulgação

A montadora russa Avtovaz, fabricante dos Ladas, está retomando a produção do famoso jipe Lada Niva. O veículo, que até hoje mora no coração de trilheiros no Brasil, teve sua produção adiada devido às sanções econômicas impostas pelos países ocidentais por causa da invasão à Ucrânia. Agora, os Lada Niva regrediram bastante no tempo devido à falta de peças na indústria russa e se aproximam da primitiva versão original de 1977.

Devido às restrições, a única variante do Lada Niva que está de volta à produção é o modelo de três portas. Ele vem com “inovações de última geração”, como vidros dianteiros elétricos, rodas de aço de 16 polegadas e preparação para som. Não tem bancos com comandos elétricos, entradas USB e nem airbags.

O Lada Niva Classic, nome oficial da nova versão, perdeu alguns componentes que estavam no último modelo lançado: os freios ABS, a conectividade 4G e o sistema de controle de poluentes. Pressupunha-se que o novo Lada Niva fosse um veículo barato, robusto, confortável e seguro. Entretanto, tudo indica que não será bem assim. Na parte mecânica, o Niva é equipado com motor 1.7 de quatro cilindros, transmissão manual e tração permanente nas quatro rodas.

Expansão da produção

Por causa da invasão à Ucrânia, as sanções impediram os fabricantes russos de negociar suprimentos com a maioria dos outros países. Desse modo, a Avtovaz teve que mudar para peças quase inteiramente domésticas. Agora que conseguiu, quer trazer os demais Ladas de volta também.

O Lada Niva

Reprodução/Autoportal.hr
O jipe Niva tinha estrutura em monobloco e tração permanente nas quatro rodas, com direito a diferencial central (Imagem: Reprodução)

O Niva nasceu em 1977 na então União Soviética, diante da demanda de um carro mais robusto que pudesse acessar as regiões inóspitas do território soviético. O jipe tinha o objetivo de ser versátil, de modo que pudesse contemplar tanto atividades familiares quanto as práticas off-road. Graças às suas características, o 4×4 conquistou inúmeros fãs na Rússia e também no mundo.

Não é exagero afirmar que se trata de um dos automóveis russos mais importantes já feitos. Contudo, por mais que tenha muitas qualidades, o veículo também tem seus defeitos: não conta com freios ABS e airbags, por exemplo. Por esse e outros motivos, o Lada Niva não tem mais mercado na Europa e em outros lugares do mundo, como, por exemplo, o Brasil.

Leia também: Abertura das importações ‘rolou a bola’ para a chegada dos modelos da Lada à ruas brasileiras