Nostalgia

Designer da Volkswagen revela projeto cancelado da nova Kombi

Fabricante cogitou atualizar o utilitário, que saiu de linha em 2013 sem deixar sucessor

Publicidade

Em agosto de 2013, a Kombi saiu de linha e entrou para a história sem deixar nova geração ou sucessor direto. O utilitário era incapaz de atender às novas leis de segurança, que tornariam obrigatórios os airbags frontais e os freios ABS a partir do início do ano seguinte. A Volkswagen chegou até a lançar uma série especial de despedida: a Last Edition. Porém, antes disso, tentou atualizar o projeto do veículo.

É o que revelou Luiz Alberto Veiga, ex-designer da Volkswagen. Aposentado desde 2018, ele trabalhou na criação de vários carros nacionais da marca alemã, como Fox, Logus, Pointer, além de diferentes gerações do Gol. Nesta semana, o estilista publicou no Instagram duas imagens de uma proposta para criar a nova Kombi.

A primeira imagem mostra duas soluções de estilo distintas para a dianteira da então nova Kombi: uma delas é mais fiel ao desenho original, mas adota faróis de formato ameboide, além de piscas mais arredondados. Já a outra traz uma mudança mais radical, com a plicação de elementos de estilo retangulares. Em ambas, os para-choques de aço dão lugar a peças plásticas.

Na segunda imagem, é possível ver que o interior da Kombi também receberia boas novas. O painel ganhou linhas arredondadas e envolventes, com direito até a porta-objetos. Entretanto, alguns componentes, como os comandos de ar do interior e os botões dos faróis e do pisca-alerta foram mantidos. Por fim, o volante é semelhante ao que foi aplicado à linha Gol e ao Fusca na década de 1990.

Quando a Volkswagen cogitou lançar a nova Kombi?

Não está claro em qual ano o projeto da nova Kombi foi elaborado. Porém, a julgar pela placa do veículo, foi em 1997, quando o utilitário passou por uma atualização de menor monta, ganhando teto elevado, porta lateral corrediça e janelas maiores.

Outros indícios de que o projeto data da década de 1990 estão nas próprias imagens: o painel ainda exibe um toca-fitas, enquanto uma das propostas de reestilização da dianteira não traz tomada para o radiador. Vale lembrar que o modelo utilizou o tradicional motor boxer refrigerado a ar até o fim de 2005, quando o substituiu por um propulsor da linha EA-111, arrefecido a líquido.

Passado e futuro

No Brasil, a Volkswagen produziu a Kombi de maneira ininterrupta entre 1957 e 2013. O projeto passou por várias atualizações, mas nunca sofreu mudanças radicais. Já na Europa, o modelo foi substituído em 1979: por lá, a gama de utilitários da marca está na sétima geração. O fabricante, inclusive, já revelou a I.D. Buzz, um veículo elétrico inspirado na Kombi.

Você sabia que a Kombi detém o título de primeiro veículo nacional da Volkswagen? Assista ao vídeo e saiba mais sobre a história da marca no país!