Jeep Commander Overland TD380: destaque para conteúdo, desempenho e preço

Versão do SUV de sete lugares já passou dos R$ 300 mil, mas além de trazer boa lista de equipamentos de série, ainda tem preço mais baixo que os concorrentes

Jeep Commander Overland TD380: destaque para conteúdo, desempenho e preço Versão do SUV de sete lugares já passou dos R$ 300 mil, mas além de trazer boa lista de equipamentos de série, ainda tem preço mais baixo que os concorrentes
Avaliação:

 

O segmento de SUVs grandes de sete lugares tem cada vez mais opções, seja em carrocerias sobre chassis ou os do tipo monobloco. A Jeep conhece do assunto e amplia seu leque de ofertas com o Commander, posicionado entre o Compass e o Grand Cherokee. Testamos o grandalhão na versão de topo de linha Overland TD380 4×4, que impressiona pelo acabamento, desempenho e ampla lista de equipamentos. É um modelo que preocupa a concorrência por oferecer muito conteúdo com preço competitivo, considerando a realidade do segmento.

O Jeep Commander é vendido no Brasil com motorização T270 (1.3 turbo flex de 185cv de potência máxima) e TD380, um 2.0 turbodiesel de 170cv. É o tipo de carro para quem precisa de espaço para acomodar a família e não se incomoda com dimensões exageradas. Ele chegou ao mercado para encarar modelos de peso como o Chevrolet Trailblazer (R$ 368.470), o Toyota SW4 (R$ 402.490) e o Mitsubishi Pajero Sport (R$ 356.990), entre outros. A versão do Commander que testamos é a Overland TD380 4×4, a mais cara, que tem preço sugerido de R$ 301.490, sem opcionais. Uma diferença significativa em relação à concorrência.

A versão de topo de linha do SUV grandalhão tem pintura em dois tons, com o teto preto e detalhes cromados

VISUAL Mas quais são os atrativos desse Jeep para atrair a atenção dos consumidores que procuram um SUV de sete lugares? Trata-se de um projeto totalmente desenvolvido no Brasil, sendo produzido na fábrica de Goiana, em Pernambuco, construído sobre a plataforma Small Wide, a mesma do Compass e de outros modelos da marca. O Commander preserva o estilo Jeep de ser, com a tradicional grade de sete fendas, mas com detalhe em preto brilhante. Os faróis são horizontais e mais estreitos, full LED, com luz diurna em LED sobre os auxiliares de neblina, também em LED.

Com 4,76m de comprimento, o Jeep Commander tem vincos no capô e nas laterais, que trazem molduras nas caixas de rodas pintadas na cor da carroceria. As rodas dessa versão são de liga leve de 19 polegadas. O teto é pintado em preto e traz rack cromado. Na traseira, destaque para a antena tipo barbatana de tubarão, um grande spoiler e as lanternas horizontais em LED.

O Commander tem 4,76m de comprimento, 2,79m de distância entre-eixos e 21,4cm de altura livre do solo

Para abrir a tampa do porta-malas, basta passar o pé sob o para-choque traseiro ou então por comando na chave. As ferramentas e a cobertura retrátil do porta-malas podem ser guardadas dentro de um compartimento devidamente posicionado naquele espaço. Com a terceira fileira de bancos rebatida o volume para bagagens é considerável (661 litros), mas com ela montada só cabem malas pequenas ou sacolas (233 litros). O compartimento conta com iluminação e tomada de 12V.

Traseira tem lanternas estreitas em LED e grande spoiler na extremidade do teto

INTERIOR Por dentro, os bancos são revestidos em couro com detalhes em suede, costura aparente e bordado no encosto e nos assentos. O nome da versão Overland aparece gravado nos bancos. Os bancos dianteiros trazem todos os ajustes elétricos, inclusive o lombar, e contam com desenho anatômico, com assentos que apoiam bem as pernas. Na segunda fileira encontra-se conforto para duas pessoas, com encosto rebatível e reclinável, além do movimento longitudinal em até 14cm para ampliar o espaço para as pernas. O assento do meio é quebra-galho, pois é muito desconfortável. Na extremidade do console, os passageiros têm à disposição saídas do ar-condicionado com controle da ventilação, uma entrada USB e duas tomadas de 12V.

O acesso à terceira fileira não é muito complicado, mas exige um pouco de esforço. Porém, os dois bancos ali atrás são terríveis, com assentos muito baixos, deixando as pernas suspensas, além de ser muito apertado. O encosto reclinável diminui um pouco o sofrimento de quem senta ali, mas é um espaço que só mesmo crianças têm coragem de encarar. Se serve de consolo, a terceira fileira de bancos tem uma entrada USB na lateral direita.

O acabamento interno é sofisticado e a central multimídia tem tela tátil flutuante de 10,1 polegadas

O Commander na versão Overland traz de série o teto solar panorâmico, com cortina que se abre até o banco de trás, mas o vidro só abre na parte da frente. O acabamento interno esbanja sofisticação, com painel revestido em couro e suede nas cores marrom, preto e cinza, além de costura aparente. O interior tem ainda detalhes cromados na cor cobre ou acetinado. As maçanetas são em alumínio e o volante multifuncional é revestido em couro, além de ter desenho esportivo e aletas para mudanças de marchas.

O painel de instrumentos é totalmente digital e configurável, com tela de 10,25 polegadas, onde se vê, entre outras informações, a pressão dos pneus e os dados do computador de bordo. Já a central multimídia tem tela tátil flutuante de 10,1 polegadas full HD, com navegação nativa e espelhamento para Apple Carplay e Android Auto por conexão sem fio. No console, sistema de carregamento de smartphones por indução, sem a necessidade de cabo. Mas o celular tem de ser compatível com a tecnologia. Para atender a todos os ocupantes, o Commander traz portas USB nas três fileiras de assentos.

Segunda fileira de bancos oferece conforto para duas pessoas, mas, na terceira, o espaço é limitado para crianças

O Jeep Commander traz a plataforma de conectividade Adventure Intelligence, que disponibiliza recursos de conveniência, assistência e entretenimento, com mapas inteligentes, chamadas de emergência e Wi-Fi nativo que conecta até oito aparelhos. Por meio da plataforma é possível ajustar o ar-condicionado, acessar a câmera de visão traseira, o inclinômetro e a assistente de voz Alexa, que pode fechar os vidros, ligar os faróis ou o motor, abrir o portão da garagem, verifica a condição do tempo e ainda procurar restaurantes ou farmácia. O equipamento de som é o Premium Harman Kardon, com nove alto-falantes, subwoofer e 450 Watts de potência.

ASSISTÊNCIA Além de trazer sete airbags nas duas versões, o Commander conta com Sistemas Avançados de Assistência ao Motorista (ADAS), que disponibiliza tecnologias de direção autônoma como controle de cruzeiro adaptativo (ACC), alerta de colisão com frenagem automática, detecção de ponto cego e de tráfego cruzado, alerta de mudança de faixa, frenagem de emergência para pedestres, ciclistas ou motociclistas, detector de fadiga do motorista, reconhecimento de placas de velocidade, comutação automática de faróis e park assist.

DIRIGINDO A versão com motor 2.0 turbodiesel esbanja força e supera obstáculos difíceis no fora de estrada. Passar por trechos com areia, pedras, buracos, costelas e até subir escada não é problema para o Commander. O motor tem muito torque em baixas rotações e apesar das quase duas toneladas proporciona bom desempenho. O motor atende às normas do Proconve L7, mas para reduzir a emissão de gases poluentes, o TD380 exige o uso do aditivo ARLA32, com autonomia de cerca de 10 mil quilômetros. O câmbio automático proporciona trocas suaves e garante o melhor aproveitamento da força do motor.

Com a terceira fileira de bancos rebatida, a capacidade declarada do porta-malas é de 661 litros

Nas trilhas no fora de estrada ele vai bem com o auxílio dos sistemas off road, comprovando que o Commander pode oferecer bem mais do que um SUV para ir ao shopping ou levar as crianças à escola. O SUV conta com o Select Terrain, que traz no console as opções 4WD High, 4WD Low e 4WD Lock, além do sistema de descida em rampa e o seletor de modos de condução: sand/mud, snow e auto.

As suspensões foram bem calibradas e garantem o equilíbrio entre o conforto e a estabilidade, mas não permite abusos, até mesmo por causa do tamanho do SUV. A direção também foi bem calibrada, com cargas equilibradas em baixas e altas velocidades. Mas o grandalhão exige paciência nas manobras em lugares apertados, pois o diâmetro de giro não favorece. Câmera de ré e sensores ajudam bastante nessa situação. Ou então o Park Assist. Já o sistema de freios conta com discos nas quatro rodas e eletrônica, que garantem total segurança.

CONCLUSÃO Entre as opções de SUVs de sete lugares, o Jeep Commander Overland é um dos mais completos, com muita tecnologia e preço competitivo, além de ser equipado com motorização que dá conta do recado. A concorrência também tem modelos com bom pacote de equipamentos e conjunto mecânico eficiente, mas em geral são bem mais caros.

Motor 2.0 turbodiesel garante bom desempenho no asfalto e bom torque no fora de estrada

FICHA TÉCNICA

MOTOR (*)
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 1.956cm³, 16V, turbodiesel, com injeção direta, que desenvolve potência de 170cv a 3.750rpm e torque de 38,7kgfm a 1.750rpm

TRANSMISSÃO (*)
Tração integral sob demanda e câmbio automático de nove velocidades sequencial

SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS (*)
Dianteira, McPherson, independente, braços oscilantes inferiores com geometria triangular e barra estabilizadora; traseira, McPherson, independente, links transversais/laterais e barra estabilizadora/de liga leve, 7,5 x 18 polegadas/235/50 R19

DIREÇÃO (*)
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

FREIOS (*)
Discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira, com ABS/ESC

CAPACIDADES (*)
Do tanque, 61 litros; porta-malas, 233 litros (sete lugares) e 661 litros (cinco lugares); e de carga útil (passageiros mais bagagem), 540 quilos

DIMENSÕES (*)
Comprimento, 4,76m; largura, 1,86m; altura, 1,70m; e distância entre-eixos, 2,79m; altura livre do solo, 21,4cm

PESO (*)
1.908 quilos

ÂNGULOS (*)
Entrada, de 25,4 graus
Saída, de 23,6 graus

PERFORMANCE (*)
Velocidade máxima de 197km/h
Aceleração até 100km/h em 11,6 segundos

CONSUMO (**)
Cidade, 10,3km/l
Estrada 12,9km/l

(*) Dados dos fabricantes
(**) Dados do Inmetro

A versão Overland TD380 vem equipada com rodas de liga leve de 19 polegadas

QUANTO CUSTA
O Jeep Commander equipado com motor TD380 (turbodiesel) 4×4 é vendido na versão Limited por R$ 274.490. Já a versão testada, a Overland TD 380 4×4 tem preço sugerido de R$ 301.490.

EQUIPAMENTOS
DE SÉRIE – Abertura eletrônica do porta-malas com sensor de presença, acendimento automático dos faróis, ajuste do volante em altura e distância, aletas para trocas de marcha no volante, Apple Carplay e Android Auto com espelhamento sem fio, ar-condicionado dual zone e ajuste de intensidade para as fileiras traseiras, aviso de colisão frontal com frenagem de emergência com detecção de pedestres e ciclistas, aviso de mudança de faixas, bancos dianteiros com ajustes elétricos (oito posições), revestimento dos bancos em couro e suede na cor marrom, multimídia com tela de 10,1 polegadas com Adventure Intelligence Plus e Alexa in vehicle, chave de presença com telecomando para abertura de portas e vidros, comutação automática de faróis, controles de estabilidade (ESC) e tração, controle eletrônico anti-capotamento, câmera de estacionamento traseira, detector de fadiga do motorista, faróis de neblina em LED, faróis dianteiros full LED, luzes diurnas em LED, freio de estacionamento eletrônico, Hill Descent Control (HDC), Hill Start Assist (HSA), Isofix, lanterna traseira em LED, limitador de velocidade, monitoramento de pontos cegos, painel de instrumentos full digital e HD de 10,25", Panic break assist, piloto automático adaptativo, portas USB nas três fileiras de assentos, reconhecimento de placas de trânsito, partida remota, rodas de liga leve de 19 polegadas, seletor de terrenos (Selec-Terrain), sensor de chuva, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, sete airbags, sistema Auto Hold, sistema de estacionamento semiautônomo (Park Assist), sistema de monitoramento da pressão dos pneus, sistema de navegação GPS, sistema de som Premium Harman-Kardon de 450W (nove alto-falantes e um subwoofer), teto solar elétrico e panorâmico, teto pintado em preto, travamento automático das portas a 20km/h, tração 4×4 Jeep Active Drive Low, USB Tipo C e volante com acabamento em couro.

OPCIONAL
Não tem