Publicidade

Estado de Minas

Fusca e Kombi fazem a alegria de torcedores de clubes mineiros rivais

Fusca Raposão e GaloKombi chamam a atenção nas ruas de Goiânia e Belo Horizonte e se juntam ao Opala celeste e ao Ka Galomóvel para transportarem torcedores de forma bem irreverente, que chamam ainda mais atenção em dia de clássico


postado em 27/07/2011 00:00 / atualizado em 04/12/2011 14:31

(foto: Reprodução/TV Cruzeiro)
(foto: Reprodução/TV Cruzeiro)
O Vrum já contou a história de torcedores do Manchester City, da Inglaterra, que customizaram um velho Chevrolet em nome da paixão pelo clube. Na mesma reportagem, citamos exemplos brasileiros, como o Opala dos cruzeirenses e o Galomóvel (Ford Ka). Não demorou para que aparecessem outros veículos dedicados aos times do coração de seus proprietários, um em homenagem ao Cruzeiro e outro ao Atlético Mineiro, que tiram as máquinas da garagem em dia de clássico.

 

O representante do time celeste é um Fusca 1975 de um mineiro morador de Goiânia. Márcio Almeida faz carreatas com o besouro cruzeirense nas vitórias do time pelas ruas da capital goiana chamando a atenção de todos. “Meu sonho sempre foi ter um Fusca do Cruzeiro, porque eu sou apaixonado pelo Cruzeiro, mas sou apaixonado com força mesmo. Este carro eu não vendo e não troco, só empresto e, mesmo assim, só para cruzeirenses. Nada pelo Cruzeiro dá trabalho, deu muito prazer estilizar o carro assim. Aqui em Goiânia tem muitos Fuscas, mas esse é o mais bonito”, disse o proprietário em entrevista à TV Cruzeiro. O torcedor explica que planeja estilizar ainda um Karmann Ghia e um Gordini com as cores celestes. 
Requintado interior do Fusca Raposão conta com bancos em couro(foto: Cruzeiro/Divulgação)
Requintado interior do Fusca Raposão conta com bancos em couro (foto: Cruzeiro/Divulgação)


Em uma partida contra o Atlético-GO no Serra Dourada em julho deste ano, os jogadores conheceram o famoso Fusca cruzeirense e posaram para fotos ao lado do carrinho.


Em Belo Horizonte, a GaloKombi também chamou a atenção dos ex-jogadores atleticanos Dadá Maravilha e Marques, que não apenas tiraram foto na perua alvinegra, mas assinaram o forro do teto do utilitário.

 

Veja a galeria completa de fotos da GaloKombi!


Tudo começou em 2007, quando o advogado Rodrigo Soares, de 37 anos, seu sogro e outros dois amigos resolveram comprar um veículo estilizado para levá-los ao Mineirão. No início queriam comprar um Opala, mas a mecânica simples do Volkswagen fez o grupo optar pela Kombi. Foram seis meses procurando uma unidade bem conservada e em preço razoável, até que encontraram uma Kombi 1977 em Lavras, no sul de Minas Gerais. Os atleticanos pagaram R$ 2,6 mil e levaram o carro para a capital, dando início ao processo de reforma, que durou 18 meses. O branco, cor original em toda a carroceria, deu lugar ao estilo 'blusa e saia' nas cores preto e branco, muito comum em alguns modelos na época de fabricação do veículo. Outra mudança foi realizada no interior do carro, com a disposição dos bancos em formato 'L', para dar um ar de lounge ao automóvel. “Passamos muito tempo dentro da GaloKombi antes dos jogos, então tivemos que pensar em uma disposição mais confortável, como se fosse uma sala de estar”, conta Rodrigo, um dos sócios proprietários do utilitário alvinegro que gastaram cerca de R$ 8 mil na reforma. Nas portas e no teto foram adesivados o escudo do clube e logos do Galo, deixando o veículo inconfundível.

(foto: Divulgação)
(foto: Divulgação)


O carro, equipado com o motor 1.5 original, chama a atenção por onde passa nas ruas de BH e os donos garantem que ele está tinindo. “O único problema até hoje foi no ano passado, no início do Campeonato Mineiro, no jogo contra o América-MG, quando o motor falhou, mas o reparo foi simples e a Kombi nunca nos deixou na mão”, disse Rodrigo.


Mesmo acostumado ao conforto de um Ford Focus, guiado por ele diariamente, o advogado não estranha a condução 'exótica' da Kombi. Até sua esposa, que nunca havia entrado em uma Kombi, já deixou de lado o Focus do marido e o Honda Civic – de uso diário – para se aventurar ao volante da GaloKombi.

Rodrigo diz que a GaloKombi está 'tinindo' e que leva até nove pessoas sem nenhum problema aos jogos do Atlético(foto: Divulgação)
Rodrigo diz que a GaloKombi está 'tinindo' e que leva até nove pessoas sem nenhum problema aos jogos do Atlético (foto: Divulgação)

  • Tags
  • #
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade