Facilidades de compra do carro para taxistas » Se é para trabalhar, tem desconto Facilidades incentivam taxistas a comprar carros novos e atribuir à Campina Grande uma das frotas mais novas do Brasil

Amanda Couto - O Norte Online

Publicação: 21/12/2010 19:14 Atualização: 21/12/2010 19:32

Laerte Souza trocou o carro há dois meses e a escolha rendeu quase 30% de desconto (Amanda Couto/Especial DB/DA Press)
Laerte Souza trocou o carro há dois meses e a escolha rendeu quase 30% de desconto


O taxista profissional está por toda parte. Nas ruas da cidade, cada um já tem o lugar conquistado. Basta olhar ao redor para percebê-los circulando ativamente, prestando serviço a quem precisa se deslocar ao local desejado com conforto e segurança. Conforme informações do Sindicato dos Taxistas, atualmente, a cidade conta com 583 frotas, sendo 90% nova. O fato confere, à Campina Grande, uma das frotas mais novas do país.

A conquista dessa posição se deve às facilidades de compra do automóvel. Todo taxista tem isenção do ICMS, IPI e IPVA cobrados em cima do valor do carro zero. O direito é garantido pela Lei nº 8.989, de 1995. É complicado estabelecer uma porcentagem exata do desconto, tendo em vista que os valores variam de acordo com o modelo e a concessionária. "Dependendo da escolha do taxista, o desconto pode chegar a 40%", afirma o vice-presidente do Sindicato dos Taxistas de Campina Grande, Moacir Lira dos Santos.

Na profissão há 10 anos, Laerte Souza de Farias trocou o carro há dois meses. A escolha rendeu quase 30% de desconto. "A gente busca conforto pensando no cliente. Eu tinha um Fiat Idea, mas a altura do carro dificultava o acesso dos idosos e eu perdi alguns clientes", explica ele, justificando a aquisição de um Golf que, de R$ 56 mil, saiu por R$ 39.400.

José Edson optou por um modelo que oferece conforto, desempenho e aceitação (Amanda Couto/Especial DB/DA Press)
José Edson optou por um modelo que oferece conforto, desempenho e aceitação


O colega de trabalho, José Edson de Sousa Rocha, conhecido como Edinho, dirige uma Parati, comprada há seis meses. O modelo é o de maior desconto na concessionária Cavesa, da Volkswagen, "com 26,2% de desconto", de acordo com Cineide Mendes, secretária de vendas especiais da loja. O motivo da escolha vai além do desconto. "O conforto, desempenho, aceitação de mercado e exigências do cliente são muito importantes. Escolhi uma perua por conta da mala estendida", destaca Edinho. O valor do veículo caiu de R$ 46 mil para R$ 30 mil.

As variedades de modelo e preço estão no mercado para conquistar as diversas preferências e perfis, tanto dos taxistas quanto dos clientes que eles estãohabituados a atender. Mesmo assim, existe um modelo que é o queridinho dos taxistas: o Siena 1.4 Tetrafuel. "O valor desse carro é R$ 50 mil, mas os taxistas compram por R$ 32 mil. É um veículo sedã completo, com kit gás, direção hidráulica e ar condicionado", frisa Ricardo Ramalho, gerente de vendas da concessionária Fiori, da Fiat. "É um carro com gás natural de fábrica, manutenção barata e mala, tudo a favor do taxista", explica Edinho, que dirige o Siena da esposa e pretende trocá-lo no próximo ano por outro igual.

Se as vantagens a que os taxistas têm direito te animam para aderir à profissão e andar de carro novo, saiba que, em Campina Grande, para ser taxista filiado ao sindicato, só com sorte. "Estamos superlotados. Nossa frota é a mesma há mais de dez anos e os que entram só conseguem quando alguém desiste ou fica impossibilitado de continuar na praça. Quando isso ocorre, ela é transferida e o novato só poderá usufruir do desconto depois de documentado um ano de atividade", alerta Moacir.


Populares mais vendidos entre os taxistas:
Volkswagen: Parati - de R$ 46 mil por R$ 30 mil, Voyage e Fox
Fiat: Siena 1.4 Tetrafuel - de R$ 50 mil por R$ 32 mil, Uno Mille e Idea
Chevrolet: Corsa Sedan - de R$ 43 mil por R$ 25 mil, 1.4, Agille 1.4 e Classic 1.0


Saiba mais:
- Campina Grande conta, hoje, com 583 frotas de táxi circulando pela cidade todos os dias;
- A bandeira 2, ao contrário do que muita gente pensa, não é o dobro do valor habitual. Ela sofre um aumento de 20%. Se uma corrida custa R$ 10, na bandeira 2 custará R$ 12, por exemplo. Entra em vigor durante a semana a partir das 22h, terminando às 5h do dia seguinte. Durante o fim de semana, das 12h do sábado às 6h da segunda-feira;
- Em dezembro, toda a frota roda na bandeira 2 para garantir, com a diferença do preço, o que seria o 13º salário.

Fonte: Sindicato dos Taxistas

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro, Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Compartilhe

| Mais


ofertas em destaque