• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Carteira Nacional de Habilitação »

Habilitação mais cara na segunda

Aumento da carga horária elevou custo da carteira de motorista para R$ 600 a partir do dia 16


Diario de Pernambuco

Publicação: 13/01/2012 16:12 Atualização: 13/01/2012 16:17

Anamaria Nascimento

anamarianascimento.pe@dabr.com.br

 

Quem quiser tirar a primeira habilitação ou mudar de categoria no Detran vai ter que tirar mais dinheiro do bolso a partir da próxima segunda-feira. A nova tabela de preços para as carteiras de motoristas foi definida no início de dezembro pelo Sindicato dos Proprietários dos Centros de Formação de Condutores do Estado de Pernambuco (Sindcfc-PE), mas começa a valer no próximo dia 16. O preço mais alto corresponde ao aumento de carga horária das aulas. As práticas, por exemplo, vão dobrar e passarão a ser 20 para as categorias A (moto) e B (carro).

Clique para ampliar
Clique para ampliar
Até esta semana, quando os centros de formação ainda disponibilizam promoções para os que querem tirar a carteira de motorista, uma pessoa que pretende obter a primeira habilitação gasta, no máximo, R$ 600, já incluindo as taxas do Detran. Na próxima semana, porém, com a nova tabela, o valor para quem pretende dirigir carro e moto é de R$ 1.050, só de aulas práticas e teóricas. O preço da taxa do Detran é de R$ 192. Para orientar os interessados, quadros com os valores já estão afixados nas autoescolas credenciadas pelo Departamento Estadual de Trânsito.

O sindicato, porém, teme que os centros de formação de condutores não cumpram as determinações. “Vamos fiscalizar todos as autoescolas e notificar as que não oferecerem as aulas referentes ao preço que os alunos vão pagar”, adiantou o presidente do Sindcfc-PE, Luís Oliveira Lima. De acordo com o Detran, para garantir a execução completa das aulas e evitar fraudes, os centros do estado já adotaram o sistema de biometria, na qual o aluno se identifica digitalmente na autoescola. Automaticamente, o Detran recebe o comunicado online sobre a presença do candidato. A biometria é exigida tanto nas aulas teóricas como nas aulas práticas.

Atualmente, existem 177 centros credenciados em Pernambuco, sendo 101 no interior e 76 na Região Metropolitana do Recife. Entre elas, está a Piloto, que conta com cinco das unidades cadastradas no Detran. De acordo com o coordenador geral da autoescola, Rogério Lima, a fiscalização do sindicato é fundamental para a regulamentação do setor. “Infelizmente, ainda existe muita fraude na área. A biometria e as notificações de irregularidades têm diminuído, mas todo o esforço realizado nesse sentido é muito importante”, pontuou.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro, Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »


ofertas em destaque