• (4) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Não compre no escuro - 206 no samba

Conheça os principais defeitos desse Peugeot e confira os custos médios de oficina na manutenção em mecânica, elétrica, lataria e tira-grilos para não levar gato por lebre


Pedro Cerqueira - Estado de Minas

Publicação: 14/12/2008 18:27 Atualização:

Modelo francês começou a ser produzido no Brasil em 2001, na fábrica de Porto Real, com motores 1.0 e 1.6 (Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D. A Press -21/06/05)
Modelo francês começou a ser produzido no Brasil em 2001, na fábrica de Porto Real, com motores 1.0 e 1.6
A série Não compre no escuro visa auxiliar a compra de um usado por meio de informações sobre os principais modelos nacionais, além de ajudar quem já tem o veículo analisado a montar um plano de manutenção. Os modelos que participam da série são analisados por especialistas em diversas áreas (mecânica, elétrica, lanternagem, pintura, acabamento, emissão de ruídos), que ainda calculam o custo médio dos reparos.

. Não compre no escuro - Renault Clio!
. Não compre no escuro - Ford Fiesta!
. Não compre no escuro - Chevrolet Celta!
. Não compre no escuro - Volkswagen Gol!
. Não compre no escuro - Fiat Palio!

O Peugeot 206, o sexto analisado da série, foi lançado na Europa em 1998 para substituir o compacto de sucesso 205. O modelo desembarcou no Brasil em 1999, importado da França, equipado com motor 1.6 e em várias versões de acabamento. Em 2000, também começaram a chegar por aqui algumas unidades vindas da Argentina. Com a inauguração da fábrica da Peugeot em Porto Real (RJ), em 2001, começam a ser produzidos os 206 com motor 1.0 16V, de 70 cv, além do 1.6 8V, de 90 cv. Em 2002, quando foi inaugurada a fábrica de motores, o modelo ganhou um motor1.6 16V, que desenvolvia 110 cv.

. Peugeot 207 XR 1.4 Flex - De europeu, só a cara (1/10/08)
. Peugeot 206 SW 1.6 16V Flex - Força automática (31/8/07)
. Peugeot 206 SW Escapade 1.6 - Perua de salto alto (20/12/06)

Em 2004, ocorreu a reestilização do 206 e o lançamento da motorização 1.4 8V de 75 cv. No ano seguinte, a Peugeot estréia no mercado dos bicombustíveis com os motores 1.6 16V e 1.4 8V, quando adotou a ousada estratégia de não mais comercializar as versões 1.0. Apesar do lançamento do Peugeot 207 brasileiro, que vem sendo chamado de 206 e meio, o 206 ainda está sendo vendido em sua versão de entrada com motor 1.4.

. Melhor custo/benefício entre R$ 30 mil e R$ 45 mil - Caro em conta
. Melhor custo/benefício entre R$ 23 mil e R$ 29 mil - Peladinho com conteúdo
Primeira reestilização foi feita em 2004
Primeira reestilização foi feita em 2004

Problemas e orçamento

MECÂNICOS
Folga nos rolamentos causa desgaste do eixo traseiro
Troca do eixo: de R$ 1.950 a R$ 2.872
Enchimento e usinagem da ponta do eixo e troca dos rolamentos: de R$ 860 a R$ 980

As bieletas da barra estabilizadora trabalham forçadas, causando folgas prematuras e rangidos na suspensão
Troca do par: R$ 290

Vazamento de óleo dos amortecedores dianteiros com baixa quilometragem
Troca do par: R$ 580

Leques da suspensão dianteira folgam com freqüência
Troca do par: R$ 650

Vazamento de óleo na junta da tampa de válvula
Troca da junta: R$ 152

Vazamento no anel de vedação do bujão do cárter
Troca do anel: R$ 25

Vazamento de óleo na lateral da caixa de marcha
Troca do retentor da tulipa: R$ 84

Folga no setor de direção (direção mecânica)
Troca: R$ 685

ELÉTRICOS
Defeito na chave de seta
Troca: de R$ 620 a R$ 1.060

Quando há queda de tensão da bateria, ao fazer "chupeta", a central da injeção eletrônica trava
Reprogramação: R$ 400

Defeito no sensor de rotação ou no seu conector faz o carro não ligar
Limpeza dos contatos do conector: R$ 60
Troca do conector: R$ 122 a R$ 300

Defeito na bobina de ignição e nos cabos faz o carro falhar
Troca da bobina e cabos: de R$ 380 a R$ 589

Defeito no corpo da borboleta faz acender a luz da injeção eletrônica e o carro pára de acelerar
Troca do corpo, limpeza do coletor e do sistema de respiro do óleo: R$ 895

LATARIA/CARROCERIA
Má qualidade das soldas da carroceria faz com que as chapas de aço se soltem e causem barulho
Refixação dos pontos de solda: de R$ 100 a R$ 500

PROJETO
Lado direito do suporte do motor e o coxim de reação são mal dimensionados e se quebram com freqüência
Troca do suporte do motor: R$ 110
Troca do coxim de reação: R$ 310

ACABAMENTO
Excesso de materiais plásticos
Forração das portas se solta prematuramente

RUÍDOS (causados por)
Folgas nos pára-choques, bancos e máquinas dos vidros
Dilatação dos suportes dos faróis
Falta de regulagem e suportes laterais no capô
Má lubrificação das fechaduras e batentes das portas
Péssimo isolamento de peças plásticas do painel de instrumentos, forração das portas, cinto de segurança, tampa traseira, bagagito e estepe

A mão-de-obra de um tira-grilos, que elimina os ruídos do carro, custa a partir de R$ 200

Modelos já analisados: VW Gol, Fiat Palio, Chevrolet Celta, Ford Fiesta e Renault Clio.

Colaboraram para a reportagem: AutoWay (31-3442-7342); o "tira-grilos" Luiz Fernando Machado (31-3226-2677); Autowatt (31-2526-4516); Marcha Livre (31-3481-3200); Engecar (31-3334-2912); Magnus Alinhamento (31-3463-9720).

Esta matéria tem: (4) comentários

Autor: camilo matos
Mais um alerta aos proprietários de 206. A montadora indica troca da correia dentada com 80 mil km. isso não existe,é um risco muito grande rodar tanto sem sequer examinar superficialmente o estado da mesma,a troca deve ser com 40 mil km, como prevenção. mecanicohelp@hotmail.com | Denuncie |

Autor: camilo matos
É um carrinho bem simpático,porém a Peugeot deveria assumir seus erros de projeto que causam enormes prejuízos aos proprietários ao invés de dizer que os problemas são causados pelas manutenções realizadas fora das redes autorizadas. mecanicohelp@hotmail.com | Denuncie |

Autor: camilo matos
faltou citar na matéria sobre o Peugeot 206 o vazamento crônico no acoplamento do eixo seletor de marchas ao câmbio e a quebra constante do suporte onde é fixado o alternador e um dos rolamentos da correia de acessórios,que quebra exatamente no ponto de fixação do rolamento por ser uma peça frágil. | Denuncie |

Autor: Sergio Ferreira
O meu Peugeot 206 tem quase todos estes defeitos. Principalmente o da lampada pilot (amarela) se não der um tempo de 15seg antes de dar a partida ela não desliga, e barulho é o que não falta no interior. Se alguém já passou por este defeito da lämpada pilot e resolveu me retorne por favor. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro, Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »


ofertas em destaque