Comércio - Combustível nas vias da cidade Avenidas Raja Gabaglia, Barão Homem de Mello, Cristiano Machado e Pedro II formam os principais corredores automotivos da capital, com produtos para todos os bolsos

Publicação: 03/03/2007 00:31 Atualização:

 (Arte de Henrique Lima/Uai sobre Arte/EM)
A esquina da avenida Raja Gabaglia com a avenida Barão Homem de Mello é o palco iluminado de quem pretende comprar um carro, seja novo ou seminovo. Painéis de néon disputam espaço com outdoors e anunciam pátios lotados de veículos para todos os gostos e bolsos. Se Belo Horizonte for mapeada em regiões automotivas é ali que fica o playground dos compradores que têm dinheiro.

Quem desce a Avenida Raja Gabaglia e pára em frente ao número 4.159, encontra na Vip Automóveis duas Ferrari estacionadas, sendo uma a F50 e outra a F355. A F50, conforme explica o dono da loja, Gustavo Rocha, é rara e chama a atenção. "A maioria das pessoas que pára aqui é curiosa, mas preza pela gentileza e não mexe no carro", comenta.

A F50 foi desenhada pelo estúdio Pininfarina, em comemoração aos 50 anos da Ferrari, sendo e foram produzidas apenas 349 unidades. Ao lado dela, são comercializados algumas Mercedes: E430, SL600 e C32 AMG blindada, além de um Jaguar S-Type. Há dois anos no local, Gustavo explica que a avenida ficou famosa por ser ponto de carros importados e que a concorrência ajuda, pois atrai compradores.
Na Av. Barão Homem de Mello, montadoras que mais vendem carros estão presentes. Já na Cristiano Machado, são 45 lojas de veículos usados e seis concessionárias entre o túnel e o biarro Floramar. A Av. Pedro II tem maior variedade de produtos (Fotos: Emmanuel Pinheiro/EM)
Na Av. Barão Homem de Mello, montadoras que mais vendem carros estão presentes. Já na Cristiano Machado, são 45 lojas de veículos usados e seis concessionárias entre o túnel e o biarro Floramar. A Av. Pedro II tem maior variedade de produtos

A opinião é compartilhada pela supervisora de vendas de veículos novos da concessionária Recreio, Sheila Diniz Siqueira. A revenda fica em frente às concessionárias Renault Valence e Ford Jorlan; ao lado da Citroën Chamonix e a alguns quarteirões da Peugeot Bordeaux e ainda um pouco mais em cima, na Raja Gabaglia, da Concessionária Fiat Automax. "A vantagem de ter tantas concessionárias próximas é que há um fluxo maior de interessados", afirma.

O advogado Renato Campos Gonçalves de Souza, que comprava um carro para sua filha, aproveitou o sábado para rodar as revendas da região e fazer a pesquisa. Na Jorlan, apreçou o EcoSport; na Chamonix, o C3; na Bordeaux, o 206; e na Renault, o Mégane. "Para as outras concessionárias da VW na cidade, eu liguei e pesquisei preço", conta Renato. "Essa variedade de opções na mesma região é excelente. Gastei duas horas para fazer a pesquisa", avalia.

Zona Sul

O gerente executivo do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos de Minas Gerais (Sincodiv-MG), Carlos Barreto, explica que tanto clientes quanto vendedores se beneficiam da proximidade. "As promoções não chegam a atrapalhar os outros, pois são de taxas de juros, brindes ou de segmentos de veículos específicos que dificilmente afetam a concorrência", afirma Barreto. Para ele, as avenidas Raja Gabaglia e Barão Homem de Mello são consideradas a zona sul do comércio automotivo. Porém, ele ressalta que ninguém compra veículo só na emoção: "O interessado pesquisa em todas as concessionárias da marca do veículo escolhido".

Leia mais sobre o assunto na matéria "Variedade de preços", no Veja Também, no canto superior direito desta página.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro, Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »


ofertas em destaque