• (15) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Kasinski CRZ 150 - Do céu ao inferno

Consumidor compra motocicleta Kasinski zero quilômetro atraído pelo preço, mas série de problemas ocorridos com baixa quilometragem faz marca trocar o produto


Bruno Freitas - Estado de Minas

Publicação: 08/06/2011 16:18 Atualização:

Vazamento de gasolina e freio traseiro ineficaz foram alguns dos defeitos relacionados (Jair Amaral/EM/D.A PRESS)
Vazamento de gasolina e freio traseiro ineficaz foram alguns dos defeitos relacionados

Carenagem arrojada, aptidão fora de estrada e motor de 150cm³. Esses foram alguns dos atributos que levaram Marcelo Oliveira a comprar uma Kasinski CRZ 150 em setembro do ano passado. A motocicleta, que era para ser prática no cotidiano, se tornou uma intensa dor de cabeça na vida do assistente de atendimento. Desde que comprou o modelo, zero quilômetro, Oliveira reclama que passou por diferentes problemas. “Fechei negócio em Conselheiro Lafaiete, Região Central do estado, porque só na concessionária local tinham a moto da cor que eu queria, vermelha. Entregaram a CRZ no meu escritório, em Belo Horizonte, mas com duas semanas de uso começou a vazar gasolina”, relata.

Oliveira então procurou a concessionária New Motos na capital, onde a assistência técnica apontou uma falha na bomba de combustível, substituída por uma peça nova. “Bastou uma semana para que a gasolina voltasse a vazar. Retornei à autorizada, que, dessa vez, constatou que o tanque de combustível de plástico havia trincado”, conta. Neste segundo serviço, o tanque foi trocado. “Depois disso, foi a vez de o marcador de combustível começar a falhar, funcionando só quando eu acelerava a moto.” A New Motos, pela terceira vez, consertou a motocicleta. “Consertaram o marcador, mas num prazo de um mês a peça deixou de funcionar. Fiquei quatro dias sem a moto, parada na assistência técnica da autorizada”, acrescenta.

SEM FREIO Atualmente, a CRZ 150, ano 2010, está com cerca de 6.500 quilômetros rodados, que coincide com o mais grave dos problemas apontados por Oliveira: o freio traseiro deixou de funcionar. “Na primeira vez, o cabo do fluido de freio encostou no escapamento e furou. Entrei em contato com o SAC e um dos diretores da Kasinski, e a moto ficou parada 30 dias até a chegada de uma nova peça. Há duas semanas, o freio deixou de funcionar mais uma vez numa avenida de tráfego intenso. Voltei à New Motos e asseguraram que o cilindro do freio havia estourado”, revela Oliveira, que teria recebido da autorizada prazo de 30 dias para resolver o problema. Cansado de esperar, ele registrou um boletim de ocorrência. “O problema no freio é sério e, apesar de a concessionária e a fábrica terem me atendido, estou insatisfeito. Coloquei a moto à venda, pois foi o pior negócio que fiz na vida”, assegura.

De acordo com a New Motos, todas as solicitações feitas por Marcelo Oliveira foram prontamente verificadas e realizadas em atendimento.

MOTO ZERO Já a Kasinski afirma que fez todos os atendimentos solicitados por Marcelo, sendo o último em 29 de abril de 2010, e que o produto está em perfeitas condições de uso e à disposição do cliente. No entanto, a própria marca ofereceu a troca da CRZ 150 ano 2010 defeituosa por um modelo zero quilômetro, fato confirmado pelo proprietário da moto. “Informamos que estamos em tratativas de acordo com o cliente, na qual serão medidos esforços para que seja alcançado o maior grau de satisfação dele”, informa a resposta enviada pela Kasinski.

Esta matéria tem: (15) comentários

Autor: benedito martins
Amigos,para mim a kasinski esta superando o mercado de motos no brasil.suas motos são completas e baratas. vamos acabar com esse monopólio YAMAHA e HONDA.precisamos de concorrência. o problema não é a marca Kasinski ,mais sim quem as pilota.tenho 29 anos de carteira de motociclista. parabens kasinski | Denuncie |

Autor: fernando fernandes
O barato sempre sai caro amigos !! Levem isso em consideração... | Denuncie |

Autor: john alexander
Primeramente desculpas pela minha gramatica, ha dois meses comprei uma moto Kasinski prima 150 e ate agora tenho levado ela 5 vezes na concessionaria por causa dos diversos problemas. Primeiro foi o sensor de gasolina que não marcava o nível do tanque, coisa que ate hoje não foi resolvida, esta vez f | Denuncie |

Autor: carlos francisco
Existe um ditado que diz mais ou menos assim: "Não há nada nesse mundo que alguém não possa fazer um pouco mais barato e as pessoa que só levam preço em consideração são suas merecidas vítimas" Abraço. | Denuncie |

Autor: Adriano Moura
Eles ainda prenderam minha moto e só queriam entregar se eu assinasse um acordo.Concluindo,Yamaha nunca mais.A autorizada que faço questão de divulgar o nome é a MOTO ROMA da av. Pedro I.Essa "concessionária" faz parte do grupo ROMA FIAT, BH FOR...então tenham cuidado ao comprarem nessa empresa. | Denuncie |

Autor: Adriano Moura
Acho que o problema ñ é a marca,mas sim as marcas no Brasil.Tive uma Yamaha e quando levei na revisão d 3 mil/km na autorizada, eles rodaram 80km com minha moto e cairam com ela.Depois tentaram me entregá-la dizendo q eu tinha deixado lá já batida.O processo na justiça terminou depois de 12 meses | Denuncie |

Autor: felipe ferreira
quem nao sabe que moto é honda ou yamaha... nao vem com essa história de kasisnki ou green ou dafra.... ta com nada.. | Denuncie |

Autor: Daniel Carli Teixeira
Poucas empresas do mercado têm essa conduta. Normalmente, o que se vê é o consumidor obrigado a recorrer à Justiça para obter reparação. Finalmente, começa a mudar a mentalidade comercial neste País. | Denuncie |

Autor: Abigailde Moreira dos Santos Santos
Mandei periciar o carro, sabe que o perito alegou que defeito de fabrica. Nunca mais quero saber de carro FRANCES. Uma coisa que eu reclamei no SAC foi falta de contato direto com os diretores ou presidente da RENAULT. Diferente dessa montadora que um dos diretores chegou a falar com cliente. | Denuncie |

Autor: Abigailde Moreira dos Santos Santos
Isso sim é uma empresa seria. Varias tentativas de reparo e ofertaram para cliente a troca do produto. DIFERENTE da RENAULT, comprei um carro ele ja tem 8 Ord. Serviço, sendo todas troca de vela e limpeza de bico - Aonde ja ouviu falar de limpeza de bico. Fui para justiça, Falaram que não tem defeito | Denuncie |

Autor: Celso de Oliveira Silva
Interessante o caso!! Possuo uma Kasinski mirage 250. Na ultima revisão ficou 30 dias na concessionária!!!! problema resolvido, acho a moto muito boa!!!! e a relação custo beneficio tb. | Denuncie |

Autor: Ricardo Paulo
Agora estão dando 6 anos de garantia. Mas para cada problema seu carro vai ficar parado uns 3 meses. Será que vale a pena ? Fica de olho... | Denuncie |

Autor: Joao de Paula dos Santos
este fato é desagradável mas acontece com yamaha , honda , sandow, e demais marcas são casos isolados que aparecem como defeitos de montagem já que as peças são de empresas terceirizadas. seria interessante se esse consumidor aceitasse outra moto 0 testasse. E publicasse sua experiência.interessante | Denuncie |

Autor: Ralph Rocha
Vai comprar kasinski, dá nisso. | Denuncie |

Autor: mauro almeida
Daqui um aparece uns jac motors aqui deixando os compradores a ver navios e containers cheios de jacus | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro, Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »


ofertas em destaque