• (13) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

VW Jetta 2.0 flex Comfortline - Mantendo a forma

Versão de entrada do sedã médio mantém as mesmas características da topo de linha, com motor menos potente, suspensão mais simples e sem alguns mimos. Leia o teste


Paulo Eduardo - Estado de Minas

Publicação: 11/08/2011 10:00 Atualização: 11/08/2011 16:05

Linhas da carroceria são conservadoras, mas formam conjunto harmônico e equilibrado ( Marlos Ney Vidal/EM/D. A Press)
Linhas da carroceria são conservadoras, mas formam conjunto harmônico e equilibrado

As linhas da carroceria agradam e a dianteira traz o novo estilo da marca. Faróis e lanternas traseiras têm desenhos semelhantes. Quatro adultos se acomodam bem no carro. É que no encosto do assento traseiro central há um porta-copos/apoio de braço embutido, o que provoca desconforto para o passageiro. O que seria ponto negativo transformou-se numa grata surpresa. O motor 2.0 flex acoplado ao câmbio automático de seis velocidades, com opção de troca manual por meio de aletas no volante ou toques na alavanca, proporciona desempenho além da expectativa com gasolina ou etanol. Esperava-se comportamento pífio em função do peso, mas o conjunto motopropulsor mostrou-se eficiente.

O consumo não decepcionou e o registrado no computador variou de 6 a 7km/l na cidade, com gasolina, e média de 4,5km/l com etanol no anda e para da Região Centro-Sul. Na estrada, com gasolina, variou de 10 a 13km/l. O motorista fica à vontade com muito conforto e a maioria dos comandos bem localizados. O banco do motorista conta com regulagem de apoio lombar, que deveria ser equipamento de série em todos os bancos de automóveis. A direção com assistência elétrica dá lugar à hidráulica convencional.

Clique aqui e veja mais fotos!

SUSPENSÃO Outra alteração radical foi no sistema de suspensão. A sofisticada multilink – que proporciona conforto ao filtrar melhor as imperfeições do piso para dentro do carro e com ótima estabilidade – deu lugar a um sistema mais simples de eixo de torção com a barra Panhard, que evita os deslocamentos laterais da carroceria. Por isso, conforto e estabilidade não estão muito aquém do sistema multilink. O senão são os pneus de perfil baixo (opcionais), que diminuem o conforto ao transferir as imperfeições do piso para o habitáculo. O sistema ficaria agradável com o conjunto roda/pneu de série (205/55 R16). Porém, a ditadura da moda automotiva é implacável e o visual prevalece sobre o racional.
Rodas de liga aro 17 e pneus de perfil baixo estão na moda ( Marlos Ney Vidal/EM/D. A Press)
Rodas de liga aro 17 e pneus de perfil baixo estão na moda

Além disso, o controle eletrônico de estabilidade ajuda no comportamento dinâmico. Prova de que a versão Comfortline tem muitos equipamentos de conforto/conveniência e segurança. Airbags laterais dianteiros são de série (ver lista de equipamentos). Sensores de chuva e crepuscular também fazem parte do pacote de opcionais, enquanto os de estacionamento são de série.

CONCLUSÃO A versão de entrada do Jetta, que é o sedã do Golf, é rica em conteúdo e as alterações mecânicas não comprometem o conjunto. O dilema é que carros no Brasil são vendidos a peso de ouro tanto por causa dos impostos quanto da margem de lucro mais generosa do que em outros países. O Jetta vem do México e não paga imposto de importação.

QUANTO CUSTA?
O novo Jetta tem preço sugerido na versão Comfortline 2.0 flex, com câmbio automático, de R$ 69.990, e com todos opcionais, R$ 80 mil.

Lanterna traseira tem formato parecido com o do farol e invade lateral ( Marlos Ney Vidal/EM/D. A Press)
Lanterna traseira tem formato parecido com o do farol e invade lateral


NOTAS (0 A 10)
Desempenho 7
Espaço interno 9
Porta-malas 9
Suspensão/direção 8
Conforto/ergonomia 9
Itens de série/opcionais 9
Segurança 8
Estilo 9
Consumo 7
Tecnologia 9
Acabamento 9
Custo/benefício 9


A maioria dos comandos está ao alcance das mãos e alguns no volante tradicional ( Marlos Ney Vidal/EM/D. A Press)
A maioria dos comandos está ao alcance das mãos e alguns no volante tradicional


AVALIAÇÃO TÉCNICA


Acabamento da carroceria
A qualidade da pintura é boa. A tampa do porta-malas está descentralizada e o capô tem boa montagem. A porta dianteira direita está desnivelada em relação ao para-lama e a porta traseira. REGULAR

Vão do motor
O motor preenche bem o vão e o acesso à manutenção é razoável. Há isolante termoacústico no painel de fogo e acústico no capô, com insonorização aceitável, mas é de fácil percepção auditiva o som de aspiração pelo filtro de ar do motor. Os itens de verificação constantes têm fácil identificação e manuseio, inclusive o reservatório de partida a frio, que tem 0,9 litro. REGULAR

Altura do solo
Não houve interferências com o solo. Por prevenção, tem chapa plástica (resistência limitada) que engloba toda a parte inferior do motopropulsor. POSTIVO

Climatização
O sistema (opcional) é o Climatronic automático digital com opção de temperatura diferenciada para condutor e passageiro e sete velocidades da caixa de ar. Apresentou bom funcionamento com baixo tempo para dar a sensação de conforto no habitáculo e está
bem vedado. POSITIVO

Segurança básica para todos no banco traseiro do sedã médio
 ( Marlos Ney Vidal/EM/D. A Press)
Segurança básica para todos no banco traseiro do sedã médio


Freios
O pedal de freio tem boa sensibilidade sem ser imediato demais e o ABS está bem calibrado. As reações são equilibradas nos dois eixos, com ótimo comportamento dinâmico, mesmo no uso mais severo e esportivo, com boa resistência térmica. Em frenagem simulada de emergência, apresentou boa desaceleração sem alteração da trajetória imposta. POSITIVO

Câmbio
É automático com seis marchas e há opção de condução no modo manual sequencial com toques na própria alavanca e aletas incorporadas atrás do volante, limitado às rotações do motor, e modo esportivo (posição S). As relações de marchas estão bem escalonadas e proporcionam uma dinâmica razoável do veículo no uso misto, mas as trocas são constantes numa topografia irregular. As respostas em kick-down são razoáveis e as trocas rápidas e sem trancos. POSITIVO

Veja reportagem de Emílio Camanzi sobre o Jetta:


Motor
A performance é boa e o funcionamento, elástico e silencioso. As retomadas de velocidade e aceleração são aceitáveis e há perda de rendimento significativo com carga máxima e ar-condicionado ligado, mas
ainda satisfaz. POSITIVO

Vedação
Boa contra água e poeira. POSTIVO

Nível interno de ruídos
Os ruídos no habitáculo são poucos e o efeito aerodinâmico inicia-se a 110km/h, sendo crescente com a velocidade. REGULAR

Suspensão
O conforto de marcha é limitado com apenas o condutor e há perda significativa com carga máxima. A estabilidade é muito boa no uso em geral, pela ótima precisão em curvas de raios variados com inclinação moderada da carroceria. REGULAR

 ( Marlos Ney Vidal/EM/D. A Press)


Direção
Não tem sentido técnico, mas somente de estilo a homologação dos pneus da série 45 (opcionais) com índice de velocidade W (máxima de 270km/h) para esta versão com motor de potência limitada (ver ficha técnica), além de serem muito vulneráveis a buracos. A coluna de direção tem ajuste em altura e distância e a pega no aro do volante é muito boa. O diâmetro de giro em manobras apertadas é bom, assim como a velocidade do efeito retorno. A precisão na reta e em curvas feitas em alta velocidade é boa, e o sistema assistido hidráulico tem excelente sensibilidade, firmeza e reações homogêneas, sendo confortável e com boa leveza no uso urbano. REGULAR

Iluminação
O quadro de instrumentos tem iluminação permanente e há sensor crepuscular. O grupo óptico dianteiro é com dupla parábola, tem boa eficiência em iluminação na luz baixa/alta e conta com auxilio de faróis de neblina. Há luz de cortesia no porta-malas, porta-luvas e para-sóis. No teto a iluminação é composta por uma lanterna dupla/spots fixos junto ao retrovisor e outra lanterna bipartida para os passageiros de trás, com bom resultado. REGULAR

Estepe/macaco
O estepe fica dentro do porta-malas. A roda é em aço e o pneu é diferente dos de uso em características técnicas, o que não é funcional nem prático numa viagem (estepe 205/55R16 91V – uso 225/45R17 91W). A operação de troca é normal, mas tem que retirar as coberturas plásticas que encobrem as cabeças dos parafusos com dispositivo próprio. Contra furto existe porca auto-adaptadora. REGULAR

Limpador de para-brisa
Os eficientes esguichos são do tipo spray em “V” que quando acionados ativam automaticamente o sistema de varredura que atinge ótima área com palhetas de qualidade. É fácil o reabastecimento de água no reservatório dentro do vão do motor. Há sensor de chuva. POSTIVO

Ferramentas
Tem uma chave de fenda conjugada com Philips. POSITIVO

Alarme
O sistema é completo, com proteção volumétrica no habitáculo contra a invasão pela quebra dos vidros, perimétrica das partes móveis contra abertura forçada e chave de ignição tipo canivete codificada. Ao dar comando para travar as portas, os vidros sobem automaticamente se atecla continuar pressionada. O sistema antiesmagamento funcionou bem. POSITIVO

Volume do porta-malas
Declarado pela fábrica 510 litros, confirmado pela nossa medição.

Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho, da Tecnodan

Aferição do porta-malas confirma o declarado pela fabricante ( Marlos Ney Vidal/EM/D. A Press)
Aferição do porta-malas confirma o declarado pela fabricante


FICHA TÉCNICA

MOTOR
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, a gasolina, 1.984cm³ de cilindrada, oito válvulas, 116cv (gasolina) e 120cv(etanol) de potência máximas a 5.000rpm e torques máximos de 17,7kgfm (gasolina) e de 18,4kgfm (etanol) a 4.000rpm

TRANSMISSÃO
Tração dianteira, com câmbio automático de seis marchas

DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, servoassistida hidráulica

SUSPENSÕES/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente, do tipo McPherson, com barra estabilizadora; traseira, com eixo de torção, barra Panhard e barra estabilizadora / 7 x 17 polegadas (em liga leve) / 225/45 R17

FREIOS
Discos ventilados na dianteira e rígidos na traseira, com ABS, ESP, ASR e EDL

CAPACIDADES
Tanque, 55 litros; de carga (passageiros e bagagem), 514 quilos; peso, 1.346 quilos; porta-malas, 510 litros

Equipamentos
SÉRIE
CONFORTO/CONVENIÊNCIA - Porta-revistas no encosto do banco do passageiro, para-sóis iluminados e com espelhos, luzes de leitura frontais, porta-copos, porta-óculos, porta-garrafas, banco traseiro bipartido, porta-malas com iluminação e rede porta-objetos, comando elétrico dos vidros com um toque, travamento elétrico das portas e porta-malas com controle remoto, abertura interna elétrica do porta-malas, computador de bordo, display de temperatura externa, retrovisor interno noite/dia, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, kit de ferramentas, ar-condicionado, descansa-braço central dianteiro com jumbo box, porta-luvas com iluminação, saída de ar-condicionado e chave, rádio RCD 510 touchscreen e oito alto-falantes, Bluetooth, entrada auxiliar para fonte de áudio externa no console central dianteiro, entrada USB no porta-luvas, protetor de cárter, espelho retrovisor elétrico e aviso sonoro de faróis ligados.

APARÊNCIA - Bancos, alavanca de câmbio e volante com revestimento em couro, painel com acabamento emborrachado, rodas de liga leve aro 16 polegadas, para-choques, retrovisores e maçanetas na cor da carroceria.

SEGURANÇA - Vidros elétricos com proteção antiesmagamento, desembaçador do vidro traseiro, três apoios de cabeça traseiros, sistema de freios com ABS, airbags frontais e laterais dianteiros, alarme antifurto, isofix para fixação de cadeira de segurança para crianças, farol de neblina, controle eletrônico de estabilidade (ESP) e aviso sonoro de não utilização do cinto de segurança.

OPCIONAL
Teto solar elétrico, rodas de liga aro 17, revestimento dos bancos em couro, rádio touchscreen, retrovisor interno eletrocrômico, sensores de chuva e crepuscular, coming/leaving home, ar-condicionado Climatronic, volante multifuncional com aletas para troca manual e controle automático de velocidade.

 ( Marlos Ney Vidal/EM/D. A Press)

Esta matéria tem: (13) comentários

Autor: Rogerio Alberto Del Rio Hamacek
Tentei comprar um Elantra por um mês e simplesmente não achei. Fui para o Corolla e voltei atrás pelo design retrô. Testei um Civic e ele batia o fundo em qualquer irregularidade maior. Os franceses para revender são um tormento. Resultado: Comprei um Jeta confortline e estou super satisfeito. | Denuncie |

Autor: Silvestre ¨®
KKKKKKKKKKK 120 CV kkkkkkkk ufa, fiquei sem ar, perai. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK | Denuncie |

Autor: Luciano Oliveira
Bonito ele é. Mas pagar oitenta mil num carro cujo motor vem do santana, com desempenho pior do que alguns 1.6 que estão por aí.....não, muito obrigado. Vai ver o preço desse carro no México ou nos Estados Unidos...Se brincar, não custa nem 25 mil dolares e já com o motor TSI | Denuncie |

Autor: ivo junior
Tem o desenho bem agradavel, diferente do testudo corolla e do visual de foguete do civic, quanto ao consumo é o mesmo do santana 1992, De visual melhorou 100 por cento. | Denuncie |

Autor: jah lah
(cont) uma piada, e se vc vem de um sonho feliz de GPS, vai passar raiva. Já vem de fábrica totalmente desatualizado, e sabe Deus o quanto vc vai pagar, se achar, por uma atualização. Fora o preço, que não vale . A ditadura das rodas 17" é outro problema, é de uma burrice sem tamanho. Enfim, Brasil. | Denuncie |

Autor: jah lah
Saí de um Sentra SL 2007 (que eu adorava) e acabei copmrando um Jetta TSI. Realmente é mais bem acabado e cehi de mimos, mas senti falta da arrancada do Sentra(câmbio CVT NÃO TEM igual) e do isolamento acústico) O problema é a ditadura do Flex (me recuso), e o TSI é um dos poucos à gasolina. O GPS é | Denuncie |

Autor: André Amorim
2.0 8V nesse carro é piada. Deveria ser ao menos 1.8 16V como o Civic. 8 ou 80. 200cv ou pouco mais da metade. Era só colocar uma versão mais mansa de 140-145cv. Não seria canhão nem tartaruga. | Denuncie |

Autor: Cadu cadu cadu Cadu
O 2012 já vem com controle de estabilidade. Porém, o motor!!! Péssimo!!! Fui a recreio para comprar, mas na hora do teste drive, parecia uma enceradeira!!! A volks não quer mesmo ter um carro com a dirigibidade do corolla!! | Denuncie |

Autor: Vinicius Alencar
Na última foto, parece que tem um passarinho branco dentro do farol, entre os dois refletores... Que engraçado! | Denuncie |

Autor: Vinicius Alencar
No clube do jetta não há um relato sequer de proprietário arrependido com o comfortline. O motor pode não ter alta potência, mas o torque fica disponível desde cedo e o câmbio ajuda. Quer desempenho esportivo? Procure outro carro. Quer espaço, conforto, silêncio e economia? O comfortline é boa opção. | Denuncie |

Autor: marcelo mexicano
É um santanão com motor fraco porém reistente, chega lá, mas não na frente, muito menos com arrancada, merecia um motor melhor também nessa versão, perde feio para os concorrentes | Denuncie |

Autor: walter de melo fonseca junior
Bom carro. Contudo, ao ver que na Argentina custa metade do preço, perco até o ânimo de pensar na compra. Aliás, quando vejo o preço que estas montadoras praticam no Brasil eu logo desisto. Vou sair de um coreano para outro, apesar de ter gostado muito do novo Jetta. | Denuncie |

Autor: Vinicius Alencar
Ótima matéria. Apenas duas correções. O comfortline não possui controle eletrônico de estabilidade (ESC ou ESP) e a geração atual do jetta (MK6) não tem mais qualquer relação com o golf, ao contrário das anteriores. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro, Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »


ofertas em destaque