• (20) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Fiat Bravo Absolute Dualogic Plus - Reduzindo os soluços

Linha 2013 do hatch médio da Fiat recebe melhorias no câmbio automatizado, mas ainda apresenta incômodos ao motorista. Versão de entrada ganha novos equipamentos de série


Enio Greco - Estado de Minas

Publicação: 31/10/2012 17:56 Atualização: 31/10/2012 18:25

Linha 2013 do hatch médio da Fiat recebe melhorias no câmbio automatizado, mas ainda apresenta incômodos ao motorista (Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A PRESS)
Linha 2013 do hatch médio da Fiat recebe melhorias no câmbio automatizado, mas ainda apresenta incômodos ao motorista
A linha 2013 do Fiat Bravo chega ao mercado tentando corrigir um problema recorrente das versões equipadas com o polêmico câmbio automatizado Dualogic. Os “soluços”, ou trancos nas mudanças de marchas, estão mais suaves, mas o carro ainda parece ter vontade própria. No mais, o Bravo é o mesmo, com estilo imponente, bom acabamento e espaço interno limitado.

 

Clique aqui e veja mais fotos do Fiat Bravo Absolute 2013!

 

Diz o ditado popular que quem não tem cão caça com gato. No mundo automotivo a história é assim: se você não pode comprar um carro com câmbio automático, leve um automatizado, que é diferente. O sistema vem sendo aperfeiçoado, mas ainda tem suas limitações. Os mais eficientes são os automatizados de dupla embreagem, que em alguns casos são melhores do que muitos automáticos. Mas vale lembrar que, se comparado ao automático, o automatizado é mais barato, mais leve e favorece a redução do consumo de combustível e de emissões.

MELHORIAS Para o modelo 2013, a Fiat resolveu mexer no câmbio, tentando reduzir os desagradáveis trancos nas trocas de marchas. O resultado foi o Dualogic Plus com novas tecnologias, como o creeping, que em manobras se encarrega de mover o carro lentamente, sem que o motorista pise no acelerador, e o auto-up shift abort, que identifica o momento de uma retomada de velocidade e aborta, se necessário, a troca para uma marcha superior, mantendo a rotação do motor elevada e disponibilizando mais torque e potência. Além disso, o modelo conta com as já conhecidas funções manual, auto down, kick down e sport.

VONTADE PRÓPRIA Na prática, o Bravo Dualogic melhorou significativamente e as trocas de marchas estão mais suaves, principalmente se o motorista dosa as acelerações. Os trancos ainda existem, mas bem mais discretos. Porém, quando o câmbio está na posição de trocas automáticas, o carro parece ter vontade própria e faz as mudanças de marcha quando acha conveniente. Em alguns casos, em descida forte, ele segura o carro em uma marcha muito reduzida, subindo o giro do motor exageradamente, obrigando o motorista a intervir. Em outros casos, em subida, passa de primeira para segunda muito rápido, fazendo o motor perder a força. Na condição manual e com acelerações dosadas, o comportamento do carro melhora muito.

PERFORMANCE O motor 1.8 16v E-TorQ disponibiliza torque e potência razoáveis, garantindo desempenho satisfatório, mas ainda tem funcionamento áspero em rotações mais elevadas. Vale lembrar que o Dualogic conta com tecla S e aletas no volante para troca de marchas. O consumo médio registrado no computador de bordo foi de 6km/l (etanol) e 9km/l (gasolina) na cidade e 8km/l (e) e 12km/l (g) na estrada. O hatch médio da Fiat merecia um motor mais eficiente, e para quem valoriza desempenho, as versões com câmbio manual ainda são as melhores. A direção com assistência elétrica conta com dispositivo (Dualdrive) que a deixa mais leve, para situações de manobras. As suspensões garantem boa estabilidade em curvas, mas transferem as imperfeições do solo.

VISUAL Um dos principais atrativos do Fiat Bravo é sem dúvida o seu visual, pois suas linhas sugerem robustez e esportividade. Porém, a área envidraçada reduzida e as largas colunas traseiras prejudicam a visibilidade. Outro ponto negativo do Bravo é o espaço interno, muito limitado para um carro dessa categoria. Principalmente no banco traseiro, onde pessoas um pouco maiores sofrem para acomodar as pernas. Mas os passageiros de trás contam com cintos de segurança retráteis de três pontos e apoios de cabeça ajustáveis. Já o porta-malas do Bravo tem volume razoável.

Os trancos nas trocas de marchas estão mais suaves, mas em determinadas situações o câmbio ainda demora um pouco para fazer as mudanças
Os trancos nas trocas de marchas estão mais suaves, mas em determinadas situações o câmbio ainda demora um pouco para fazer as mudanças


POR DENTRO O volante tem boa pega e conta ainda com regulagem de distância e comandos para o som. O acabamento interno é feito com materiais de qualidade e agradáveis ao toque. O painel conta com instrumentos de fácil visualização. No meio, uma tela digital dá acesso ao som e sistema de navegação GPS. Os comandos estão bem localizados. A versão Essence Dualogic do Fiat Bravo 2013 passa a contar com novos itens de série, como volante em couro com comando do rádio, apoiador de braço central dos bancos dianteiros com vão refrigerado, guarnições abaixo dos vidros e maçanetas cromadas e parafuso antifurto, agora presente em todas as versões do modelo. A versão testada, a Absolute, tem todos esses e mais uma ampla lista de equipamentos de série.

Acabamento interno com materiais de boa qualidade
Acabamento interno com materiais de boa qualidade

 

Completo e atraente

Confira todos os detalhes do Fiat Bravo Absolute 1.8 16V, equipado com o câmbio automatizado Dualogic Plus, e veja como o hacthback médio passou pelas avaliações.

 

FICHA TÉCNICA

 

» MOTOR
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, gasolina/etanol, 1.747cm³ de cilindrada, que desenvolve 130cv (g)/132cv (e) de potências máximas a 5.250rpm e torques máximos de 18,4kgfm (g)/ 18,9kgfm (e) a 4.500rpm

Motor 1.8 16V E.torQ
Motor 1.8 16V E.torQ

 

» TRANSMISSÃO
Tração dianteira, câmbio automatizado Dualogic de cinco marchas

 

» DIREÇÃO
Pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

 

» FREIOS
Discos ventilados dianteiros e sólidos traseiros, com ABS

 

» SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente, McPherson, com braços oscilantes fixados ao subchassi e barra estabilizadora; traseira, semi-independente, com travessa de torção de seção aberta e barra estabilizadora/roda de liga leve/7 x 17 polegadas/
215/45 R17

Rodas do Fiat Bravo Absolute
Rodas do Fiat Bravo Absolute

 

» CAPACIDADES
Tanque, 58 litros; carga útil (passageiros e bagagem), 400 quilos; peso, 1.360kg

» Quanto custa?
O Fiat Bravo é vendido na versão de entrada Essence 1.8 16V por R$ 55.480. A versão Absolute 1.8 16V tem preço inicial de R$ 62.560. A versão testada, Absolute 1.8 Dualogic Plus, tem preços que vão de R$ 65.530 a R$ 80.570, com todos os opcionais.

 

EQUIPAMENTOS

» DE SÉRIE

 

Conforto/conveniência - Alertas de limite de velocidade e manutenção programada, apoia-braço central, banco traseiro com porta-copos, apoia-braço central no banco do motorista com vão refrigerado, apoia-pé para o motorista, ar-condicionado automático Dualtemp, banco do motorista com regulagem de altura, banco traseiro bipartido, Blue&Me (sistema baseado no Windows Mobile®, operado por comandos de voz, com porta USB e Viva-voz Bluetooth® – inclui volante em couro com comandos do rádio e telefone – 8 botões), chave canivete com telecomando para abertura das portas, vidros e porta-malas, comando elétrico de abertura da tampa do tanque de combustível, computador de bordo, console central com porta-objetos e porta-copos, Dual drive (City) – direção elétrica com dois programas de condução, Follow me home, iluminação do porta-malas, limpador e lavador dos vidros dianteiro e traseiro com intermitência, limpador traseiro com acionamento automático a ré, sistema de abertura elétrica do porta-malas, luzes de leitura dianteira e traseira com dimmer (redução/aumento gradual de intensidade), My Car Fiat (personaliza várias funções do carro), piloto automático, retrovisores externos elétricos, rádio CD MP3/WMA integrado ao painel com RDS, saída de ar para o banco traseiro, sensor de estacionamento traseiro, sistema de gerenciamento elétrico e eletrônico Nano-Florence, travas elétricas, trava automática das portas a 20km/h, vidros elétricos dianteiros e traseiros com one touch e antiesmagamento, volante com alavancas de seleção das marchas tipo borboleta e volante com regulagem de altura e profundidade.

Aparência - Grade frontal com acabamento cromado, guarnições abaixo dos vidros e maçanetas cromadas, iluminação nas maçanetas e no console central com efeito Night Design, maçanetas internas e frisos do painel de portas cromados, painel de instrumentos com detalhes em Carbon Look preto e com sigla Bravo, para-brisas degradê, para-choques na cor do veículo, retrovisores externos na cor do veículo, rodas de liga leve 7 x 17, pneus 215/45 R17 e vidros verdes Plus.

Segurança - Alarme antifurto, cintos de segurança dianteiros retráteis de três pontos com regulagem de altura, cintos de segurança traseiros (laterais e central) retráteis de três pontos, faróis de neblina com sistema Cornering, Fiat Code 2ª geração, gancho universal para fixação cadeira criança (Isofix), apoios de cabeça traseiros (três) rebaixados e com regulagem de altura, Brake light, HSD (High Safety Drive) – Airbag duplo (motorista e passageiro) e ABS com EBD, kit parafusos antifurto das rodas (um por roda), Safe Lock (sistema de segurança que inibe a abertura das maçanetas do veículo).

Banco traseiro tem equipamentos de segurança para todos os passageiros
Banco traseiro tem equipamentos de segurança para todos os passageiros


» OPCIONAIS
Sistema de monitoramento da pressão dos pneus, teto solar elétrico Skydome, rebatimento elétrico dos retrovisores externos, rádio Nav, som HiFi com subwoofer, sensor de estacionamento dianteiro, Blue&Me Nav, Pack Safety, bancos revestidos parcialmente em couro.
Teto solar Skydome é opcional
Teto solar Skydome é opcional

 

Palavra de especialista

Daniel Ribeiro Filho

 

Evolução moderada

Esta é a terceira vez que a Fiat atualiza a calibração do seu câmbio automatizado Dualogic, visando melhorias na dirigibilidade em geral. O tempo nas trocas de marchas melhorou, assim como o soluço entre elas, seja na aceleração ou nas reduções. Minimiza bastante esse detalhe nas trocas manuais sequenciais feitas por meio das eficientes aletas incorporadas ao volante se deixar a programação eletrônica do câmbio no modo S ativado. É fundamental para quem compra um automóvel com esse tipo de caixa ler e reler o manual específico deste componente, para melhor aproveitamento do mesmo, e aceitar as suas diferenças em relação ao câmbio automático convencional ou o automatizado de dupla embreagem. No display, no centro do quadro de instrumentos, as funções hora e temperatura externa, que estão no canto superior esquerdo, poderiam ser trocadas pela que informa o funcionamento do câmbio no modo e marcha selecionada, onde o condutor teria melhor visualização (está no canto inferior direito) e auxílio na consulta da dirigibilidade. O material do pomo da alavanca é pobre e destoa do conjunto interno. Se fosse possível incorporar a função Hill Holder no Dualogic seria muito bom, pois em arrancadas na subida e em marcha a ré mais acentuadas, comuns em Belo Horizonte, causa certa apreensão o tanto que desloca para trás/frente até o reconhecimento do sistema e acoplamento da marcha. Já passou da hora de a Fiat investir, desenvolver e construir um câmbio automático aqui, ou importá-lo, para equipar vários de seus modelos, como é disponível pela concorrência, e cobrar um preço justo por esse opcional mecânico, que já caiu nas graças do consumidor que não abre mão de conforto.

As linhas robustas e esportivas do modelo são atrativos diante da concorrência
As linhas robustas e esportivas do modelo são atrativos diante da concorrência

» Notas (0 a 10)

Desempenho    8
Espaço interno    7
Porta-malas    8
Suspensão/direção    8
Conforto/ergonomia    8
Itens de série/opcionais    9
Segurança    9
Estilo    9
Consumo    7
Tecnologia    9
Acabamento    9
Custo/benefício    8

 

Esta matéria tem: (20) comentários

Autor: Juliano Rebello
A Fiat tem um bom carro com esse cambio Dualogic, mas já tá na hora de mostrar ao público e consumidores um cambio automatico de verdade e um motor 2.0 moderno e com opção de turbo. | Denuncie |

Autor: Jeferson Gomes
E o salário ó | Denuncie |

Autor: Marcio Correa Filho
A FIAT tá tão desesperada que tá pagando a matéria e povo pra ficar comentando.. Porque não investe em carro de qualidade? | Denuncie |

Autor: rafael gomes
matéria comprada pela Fiat,que pena. | Denuncie |

Autor: Campos Campos
Hyundai é enganação... esse HB20 é caro e n traz nada. FIAT ta dando um banho na concorrencia. E quem fala mal do Bravo é pq n conhece. Entrem em um, e voces verao que ele é melhor que todos seus concorrentes. FIAT so ta dando mole na garantia dos carros... | Denuncie |

Autor: Campos Campos
Claro que o Bravo T-jet é melhor que Vagaroster... ou tartarugoster! Nem tem como comparar... Tartarugoster só tem design. | Denuncie |

Autor: Campos Campos
Que assistencia é boa senhor Jose junior??? A assistencia Hyundai??? Falar q a assistencia FIAT é ruim é brincadeira... | Denuncie |

Autor: Campos Campos
A notas dadas ao carro foram altas. E realmente em termos de tecnologia a FIAT ta dando um banho nos concorrentes. O desempenho desse motor é excelente. O Bravo pesa mais de 1300Kg e anda muito bem. Mas poderiam melhorar com um 2.0. E realmente passou de hr de ter um automatico. Cade a Chrysler??? | Denuncie |

Autor: Michele Pereira
troquei um i30 no bravo e foi a melhor troca q fiz!! entrem numa agencia da hyundai p vcs verem... | Denuncie |

Autor: Vinicius Alencar
O foco da matéria é a atualização do câmbio Dualogic... | Denuncie |

Autor: Marcio Correa Filho
Enão, Sr Marcelo, quer dizer que lhe pagaram com o carro???? Tem ficar quanto tempo com a joça antes de vender??? De prache 2 anos como funcionário de alto padrão FIAT? | Denuncie |

Autor: Marcelo Lima
Senhores só pra terminar, vamos manter um nível de informação, é interessante ouvir informações de quem tem o carro, e não curiosos que só conhecem de olhar na rua...não acredito que uma pessoa faça um test drive no tjet não goste...já tenho três compradores interessados... | Denuncie |

Autor: Marcelo Lima
Sr. Márcio se quiser encminhe seu email que mando fotos do meu carro, qual o propósito teria para mentir ? Sr José Junior se quiser te mando a apólice paguei 1.600 se para o senhor é caro melhor continuar andando de popular 1.0... | Denuncie |

Autor: Antonio Santos
quero ver se vao publicar meu comentario, ou a materia eh comprada. | Denuncie |

Autor: Antonio Santos
Esse negocio de "Absolute Dualogic Plus Hipermegamax turbo GLX" e sei mais o que, eh tudo conversa pra boi durmir. Continuam fabricando as mesmas carrocas de sempre e poe esse nomes so pra enganacao mesmo. | Denuncie |

Autor: washington gomes
Concordo com o Marcelo Lima. Acho a assistência da Fiat muito boa. Já tive três carros novos da Fiat e sempre fui bem atendido aqui em Brasília. Nunca tentaram me empurrar nada, mas já na Chevrolet... cheia de espertinhos. | Denuncie |

Autor: André Lustosa
Na época que fui comprar o meu Bravo TJet tb olhei o Veloster. Fiz o test drive nos dois e acabei comprando o Bravo. O preço do Tjet era uns 20.000,00 a mais barato. Tudo no Bravo TJet é melhor, não tem cambio automático mas o Bravo surpreende no desempenho. O teto solar do Bravo é bem maior, | Denuncie |

Autor: Jose Junior
Seguro do TJet barato? Em que mundo esse Marcelo vive? A linha TJet da Fiat tem um dos seguros mais caros do mercado. Assistência Fiat? Esse é louco mesmo. | Denuncie |

Autor: Marcio Correa Filho
CAro Marcelo ou funcionário da FIAT isso não cola... sinto muito.. avisa eles que totdo mundo ja sabe que o sr.(a) é pago pra ficar falando mentira... | Denuncie |

Autor: Marcelo Lima
Já tive vários carros esportivos, hoje tenho um Bravo Tjet, o carro é fantástico, baixo consumo excelente tocada, seguro barato e acabamento sem igual, sem contar com a assistência da FIAT | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro, Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »


ofertas em destaque